Menu
2020-02-10T20:04:21-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Na trilha dos bilhões

Itaú tem lucro de R$ 28,363 bilhões, alta de 10,2%, mas vê margem sob pressão em 2020

Resultado fica pouco acima do esperado por analistas e mantém Itaú como o mais rentável entre os bancões

10 de fevereiro de 2020
19:59 - atualizado às 20:04
Bicicletas do Itaú
Bicicletas do Itaú - Imagem: Matheus Obst/Shutterstock.com

O Itaú Unibanco confirmou as expectativas que já vinham se formando nos últimos dias no mercado de que viria com um balanço forte. O maior banco privado brasileiro registrou lucro líquido recorrente de R$ 28,363 bilhões em 2019, alta de 10,2% em relação ao ano anterior.

O resultado ficou levemente acima das projeções dos analistas, cuja média apontava para R$ 28,259 bilhões, de acordo com dados da Bloomberg.

O Itaú também manteve por mais um ano o posto de banco mais rentável entre os gigantes do varejo brasileiro em 2019. O retorno sobre o patrimônio da instituição ficou em 23,7%, bem à frente dos 21,3% do Santander e 20,6% do Bradesco.

XP rende quase R$ 2 bilhões

Nos últimos três meses do ano, o lucro líquido recorrente do Itaú foi de R$ 7,296 bilhões, uma alta de 12,6% em relação ao mesmo período de 2018.

Esse resultado não considera o ganho de R$ 1,974 bilhão que o Itaú teve com a oferta de ações da XP Investimentos na bolsa norte-americana Nasdaq, em dezembro. Isso porque o banco classificou como não-recorrente no balanço.

Crédito avança, mas...

Depois de começar o ano mais devagar que a concorrência no crédito, o Itaú recuperou o terreno perdido. O saldo das operações de financiamento do banco encerrou o ano em R$ 706,7 bilhões, alta de 2,6% no trimestre e de 10,9% em 12 meses.

O resultado ficou perto do teto da estimativa dada pelo banco no começo de 2019, quando projetou um avanço de 8% a 11%.

Para 2020, o Itaú espera um avanço um pouco maior dos financiamentos, entre 8,5% e 11,5%, de acordo com as estimativas divulgadas junto com o balanço.

...A margem está sob pressão

Apesar da expansão do crédito, a margem financeira com clientes – que contabiliza as receitas na concessão de financiamentos menos os custos de captação – cresceu 8,6% no ano passado, abaixo do piso das estimativas, que variavam entre 9% e 12%.

O que mais chama a atenção, contudo, é a estimativa para a linha de margem com clientes em 2020, que varia de estabilidade a um aumento de 4%. Em outras palavras, o Itaú espera uma maior pressão sobre os spreads de crédito ao longo deste ano.

Provisões para calotes aumentam, mas...

Assim como os demais bancos, o Itaú também manteve o índice de inadimplência em níveis comportados ao longo de 2019. O indicador de atrasos acima de 90 dias na carteira encerrou o ano em 3%, uma alta de 0,1% no trimestre e em 12 meses.

Já o custo do crédito – que inclui as despesas de provisão para calotes –deram um salto de 29,1% em 2019, para R$ 18,2 bilhões. Com isso, estouraram a projeção do banco, que esperava gastar no máximo R$ 17,5 bilhões nessa linha.

...Receita com serviços reage

A despesa maior com provisões foi compensada por um resultado melhor do Itaú com as receitas de prestação de serviços e seguros, que aumentaram 5,9% – acima da estimativa do banco, que estava entre 2% e 5%.

Essa linha do balanço vem sendo pressionada pela maior competição das novas empresas de tecnologia financeira (fintechs), que oferecem produtos com taxas menores ou com tarifa zero.

Mas o Itaú está relativamente otimista para 2020, com uma expectativa de crescimento de 4,5% a 7,5% nessas receitas.

As despesas do banco também surpreenderam positivamente, com um crescimento de apenas 2,5% em 2019. O avanço foi menor que a inflação do ano passado e também do que a própria previsão da instituição, que esperava um aumento de 3% a 6% nos gastos operacionais e com pessoal.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

BOA NOTÍCIA

Saúde assina intenção de compra de vacinas da Pfizer e da Janssen

Governo quer comprar sem licitação 100 milhões de doses da vacina contra a covid-19 da Pfizer e de 38 milhões da vacina da Janssen

Esquenta dos Mercados

Ibovespa futuros aponta para abertura positiva com avanço de PEC emergencial no Senado

Descolado do exterior, o Ibovespa deve abrir em alta, mas para quem viveu o pregão de ontem, tudo pode acontecer

ilegal

Suspeita de insider da Petrobras já estava no radar da B3

Transações com papéis da empresa com aparência de uso de informação privilegiada deram a um investidor lucro de R$ 18 milhões

Caixa vai seguir adiante com venda de ações ordinárias do Banco Pan

Banco Pan protocola pedido de registro de oferta pública de distribuição secundária das ações detidas pela CaixaPar

debandada

Mais um conselheiro pede para deixar a Petrobras

Leonardo Antonelli é o quinto membro do colegiado a solicitar para que não seja reconduzido como indicado pela União, acionista controlador da empresa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies