Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-24T15:38:55-03:00
Estadão Conteúdo
governo de olho

Boeing tem práticas de segurança revisadas pela agência de aviação americana após queixas de funcionários

Engenheiros que trabalham na Boeing em nome da Administração Federal de Aviação (FAA) disseram se sentir pressionados para não serem transparentes com os reguladores

24 de agosto de 2021
13:53 - atualizado às 15:38
Boeing 737-800
Não é a primeira vez que relatos de pessoas que trabalham na Boeing jogam luz sobre as práticas de segurança da empresa. - Imagem: Shutterstock

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos lançou uma ampla revisão sobre as práticas da Boeing com questões de segurança em nome da agência, depois que um grupo de engenheiros afirmou se sentir pressionado.

Uma pesquisa da FAA conduzida este ano descobriu que 35% de uma pequena amostra de funcionários da Boeing relataram problemas, incluindo pressão e obstáculos à transparência, de acordo com uma carta da agência à empresa em 19 de agosto.

Alguns funcionários entrevistados, que fazem parte de um grupo habilitado pela agência para auxiliar em seu trabalho, disseram que encontraram dificuldades em ser transparentes com os reguladores, de acordo com a carta, que foi obtida pelo "The Wall Street Journal".

Os reguladores da aviação costumam confiar nos funcionários das empresas aeroespaciais para agirem em seu nome na condução de certas tarefas, como aprovar avaliações de segurança ou conceder aval a aeronaves para entrega. Os problemas citados pelos funcionários da Boeing na pesquisa "indicam que o ambiente não apoia a independência" daqueles que têm poderes para agir em nome da agência, de acordo com a carta, que foi assinada por Ian Won, gerente interino do escritório de supervisão da Boeing da FAA na região de Seattle, nos EUA.

Uma porta-voz da Boeing afirmou que a empresa leva "esses assuntos com a maior seriedade" e está trabalhando para reforçar a independência de seus funcionários que trabalham em nome da FAA.

"Reforçamos consistentemente com nossa equipe que a autoridade delegada é um privilégio e que devemos trabalhar todos os dias para receber a responsabilidade", disse ela. A Boeing determinou que seus delegados da FAA "devem receber o mesmo respeito e deferência que é demonstrado ao nosso regulador".

Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Quem paga mais?

Hapvida (HAPV3) x SulAmérica (SULA11): a briga de gigantes por um pequeno grupo de saúde no interior de SP

A HB Saúde atua na porção norte/nordeste/noroeste de São Paulo, área rica do estado e que é bastante visada pelos grupos de saúde

DESTAQUE DO DIA

Minério de ferro despenca mais 8% e siderúrgicas e Vale acompanham queda

A redução da produção de aço vem trazendo seguidas perdas para o minério de ferro.

O que mexe com o preço do bitcoin (BTC) hoje: falas de Ray Dalio e da gestora que previu alta das ações da Tesla movimentam o dia

Otimismo com bitcoin a US$ 500 mil e preocupação com a regulamentação: quem vencerá o cabo de guerra das criptomoedas

Parceria digital

Assaí (ASAI3) faz parceria com Cornershop, aplicativo de compras online

A plataforma foi criada para que consumidores comprem produtos de supermercados locais com entregas rápidas ou programadas

Exile on Wall Street

O que faz as empresas falharem? Conheça as cinco “assassinas silenciosas” que podem impactar nos seus investimentos

O verdadeiro início da derrocada de uma empresa não pode ser devidamente noticiado pelas finanças ou pelas operações, mas somente dentro do núcleo de cultura corporativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies