🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-03-23T08:23:47-03:00
Ricardo Gozzi
A CAIXA PRETA É LARANJA

Explicações a caminho? Recuperada uma das ‘caixas pretas’ do Boeing 737-800 que caiu na China com 132 pessoas a bordo

Avião mergulhava de bico, perto da velocidade do som, nos momentos que antecederam a tragédia, segundo especialistas ouvidos pela Bloomberg

23 de março de 2022
8:02 - atualizado às 8:23
Caixa preta de avião
As chamadas 'caixas pretas' dos aviões de linha costumam ser alaranjadas. - Imagem: Divulgação

O Boeing 737-800 da China Eastern Airlines que caiu na segunda-feira com 132 pessoas a bordo mergulhou de bico, perto da velocidade do som, antes de colidir com uma montanha em Wuzhou, no sul da China.

A conclusão foi tirada de uma análise dos poucos dados técnicos disponíveis no momento sobre os instantes finais do voo MU5735 feita por especialistas consultados pela agência Bloomberg.

A expectativa é de que o motivo do mergulho fique mais claro em breve, mais precisamente quando os investigadores analisarem as chamadas “caixas pretas” do avião.

O que são as ‘caixas pretas’

Todos os aviões de linha são equipados com duas caixas pretas, que costumam ser de cor alaranjada, como na imagem que ilustra esta matéria.

Elas são blindadas e resistentes a fortes impactos, umidade e temperaturas extremas. Enquanto uma delas registra o áudio da cabine de comando, a outra grava os dados técnicos do voo.

Uma dessas caixas pretas foi encontrada hoje, informou a agência chinesa de notícias Xinhua na manhã de hoje.

“Uma caixa preta do avião de passageiros da China Eastern Airlines que caiu na tarde de segunda-feira na Região Autônoma de Guangxi Zhuang, no sul da China, foi recuperada, disseram equipes de resgate no local à Xinhua nesta quarta-feira”, informou a agência em sua conta no Twitter.

Ainda não se sabe se o gravador encontrado foi o de dados ou o de voz, mas a expectativa é de que mais detalhes seja conhecidos em breve.

Fortes chuvas atrapalham buscas na área da queda do Boeing

As fortes chuvas que atingem o sul da China prejudicam as buscas na área onde caiu o Boeing na segunda-feira.

As buscas por vítimas foram suspensas e a expectativa é de que.a caixa preta restante volte a ser procurada somente amanhã.

Autoridades locais advertem para o risco de deslizamentos de terra no local em meio à chuva torrencial e aos ventos fortes.

Os trabalhos de resgate prosseguem sem informações sobre improváveis sobreviventes da tragédia nem sobre corpos das vítimas.

Um mistério a ser desvendado

Enquanto isso, as autoridades locais têm a missão de elucidar um mistério: como um dos aviões mais seguros já construídos pela Boeing caiu de bico em um momento no qual ainda deveria estar em voo de cruzeiro?

Ordenada pessoalmente pelo presidente Xi Jinping, a investigação é liderada pela agência chinesa de aviação civil. Um investigador sênior da agência homóloga dos Estados Unidos foi enviado à China para colaborar. Já a Boeing e a fabricante de turbinas CFM International atuarão como consultores técnicos.

Os investigadores tentarão determinar por que o avião despencou de uma altitude de quase 10 mil metros e em poucos minutos caiu em uma área montanhosa e remota de Wuzhou, no sul da China.

Além dos dados técnicos do voo e do áudio da cabine de comando, eles provavelmente examinarão também os voos anteriores da aeronave, o histórico de manutenção, as condições climáticas no momento da queda e a saúde do piloto.

A expectativa é de que os investigadores analisem diversas causas possíveis para a tragédia.

As mais prováveis a serem abordadas são:

  • ação deliberada;
  • erro do piloto;
  • problemas técnicos;
  • falha estrutural; ou
  • colisão aérea.

Segundo uma análise dos poucos dados técnicos disponíveis feita por especialistas consultados pela Bloomberg, o avião estava a 966 quilômetros por hora em seus últimos instantes, mas a velocidade chegou a passar dos 1.000 km/h durante o mergulho, pouco abaixo da velocidade do som (1.238 km/h).

Boeing 737-800 é um dos aviões mais seguros do mundo

O Boeing 737-800 é considerado um dos aviões mais seguros já construídos. Além disso, a aeronave envolvida na tragédia era relativamente nova. Estava em operação há pouco mais de seis anos.

De acordo com a Cirium, empresa de análise de viagens, há mais de 4.200 Boeings 737-800 em operação no mundo. Destes, 1.177 compõem frotas de companhias aéreas chinesas.

Por precaução, a China Eastern mantém em solo todos os seus 737-800, o que levou ao cancelamento de milhares de voos nos últimos dias.

*Com informações das agências Bloomberg, Xinhua e Reuters.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

OS SOBREVIVENTES

Putin vê mais um primeiro-ministro britânico cair, mas ainda precisa comer muita farinha antes de alcançar a rainha Elizabeth II

7 de julho de 2022

Boris Johnson é o quinto primeiro-ministro a cair com Putin na presidência da Rússia, mas a monarca britânica já viu muito mais que isso

FINO EQUILÍBRIO

Bitcoin (BTC) tenta começar o segundo semestre com o pé direito e criptomoedas acumulam altas na semana; confira oportunidades

7 de julho de 2022

Na semana, a maior criptomoeda do planeta acumula avanço de mais de 8%, mas investidores continuam à espera de um milagre

REESTRUTURAÇÃO

TIM anuncia plano de transformação: confira se as mudanças vão atingir os negócios da TIM Brasil (TIMS3)

7 de julho de 2022

A reestruturação tem o objetivo de reduzir a dívida da operadora na Itália; as operações no Brasil não serão afetadas, de acordo com a TIM

RECONECTANDO

Após três semanas fora do ar, Binance volta a negociar criptomoedas em reais; problemas com BC serão resolvidos com nova parceira?

7 de julho de 2022

Em nota enviada à reportagem, a exchange afirma que “atua em total acordo com o cenário regulatório do Brasil”

O PIOR JÁ PASSOU?

As ações da Cielo (CIEL3) já subiram 74% neste ano. Para o JP Morgan, o papel pode avançar ainda mais

7 de julho de 2022

O banco americano revisou o preço das ações da Cielo (CIEL3) para R$ 5,50, um potencial de valorização de 44,3%; a recomendação é de compra

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies