Menu
2020-12-27T11:32:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
'Avião-problema'

Boeing 737-8 MAX da Air Canada tem problema no motor e faz pouso não programado

Em voo de teste apenas com tripulantes, “avião-problema” da Boeing apresentou falha logo após a decolagem; em 2018 e 2019, acidentes com o modelo deixaram mais de 300 mortos

27 de dezembro de 2020
11:32
Boeing 737-800 MAX
Boeing 737-800 MAX - Imagem: Shutterstock

Uma aeronave modelo Boeing 737-8 MAX a serviço da Air Canada apresentou um problema no motor durante o voo e teve que fazer uma aterrissagem não programada, informaram ontem (26) agências internacionais, com base em nota emitida pela companhia aérea.

Pouco depois da decolagem de um voo de teste entre o Arizona, nos Estados Unidos, e a cidade canadense de Montreal, realizado no último dia 22 de dezembro, a aeronave sinalizou pressão hidráulica baixa no motor esquerdo.

Inicialmente, a tripulação decidiu seguir viagem, mas optou por desligá-lo e aterrissar depois de uma nova sinalização da aeronave, desta vez referente à asa esquerda. Com isso, o voo foi desviado para a cidade de Tucson, no estado do Arizona. A bordo da aeronave, havia apenas três tripulantes e nenhum passageiro.

"As aeronaves modernas são projetadas para operar com um motor e nossas tripulações treinam para tais operações", dizia a nota da Air Canadá. Representantes da Boeing não comentaram o assunto.

As aeronaves modelo Boeing 737 MAX ficaram quase dois anos sem operar comercialmente após dois graves acidentes na Indonésia e na Etiópia, em outubro de 2018 e março de 2019, respectivamente. O primeiro, da Lion Air, deixou 189 mortos, e o segundo, da Ethiopian Airlines, fez 157 vítimas, entre passageiros e tripulantes.

Após investigação, detectou-se que o modelo tinha uma falha no software de prevenção de estol, conhecido como MCAS, que permitiu que ambos os aviões acidentados mergulhassem em queda livre. Após a adição de proteções e diversos testes pela Boeing, as autoridades americanas permitiram o retorno do MAX aos céus em novembro deste ano.

No Brasil, a companhia aérea mais afetada pela suspensão da produção, comercialização e funcionamento das aeronaves modelo MAX foi a Gol, que recentemente anunciou que voltaria a operá-lo nas rotas comerciais da sua malha doméstica, figurando como a primeira companhia aérea do mundo a retomar o modelo aos céus comercialmente.

*Com Estadão Conteúdo e Bloomberg.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies