Menu
2020-07-27T11:27:20-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
IPO a caminho

Construtora Cury retoma processo de abertura de capital, diz Cyrela

Focada nos segmentos de baixa e média renda, joint venture entre a Cyrela e a Cury Empreendimentos quer ser listada no Novo Mercado

27 de julho de 2020
11:27
Prédios em construção
Imagem: Shutterstock

A Cury Construtora e Incorporadora, joint venture entre a Cyrela e a Cury Empreendimentos, retomou seu processo de abertura de capital, conforme fato relevante emitido pela Cyrela nesta segunda-feira (27).

A Cury apresentou à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pedido de retomada do processo de registro de companhia aberta e IPO (oferta pública inicial) de distribuição primária e secundária, a ser realizada em mercado de balcão não organizado.

A construtora também submeteu à B3 pedido de listagem das suas ações no Novo Mercado, segmento mais alto de governança corporativa da bolsa. O foco da Cury são empreendimentos econômicos ou que se enquadram no programa Minha Casa Minha Vida, localizados nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

O fato relevante da Cyrela informa ainda que o pedido de registro, a oferta e a submissão do pedido de adesão ao Novo Mercado foram aprovados em Assembleias Gerais Extraordinárias da Cury realizadas em fevereiro e julho deste ano.

A oferta primária consiste na emissão de novas ações por parte da Cury, cujos recursos da venda vão para o caixa da própria companhia. Já a oferta secundária consistirá na venda da participação da Cyrela na empresa, já aprovada em reunião da sua diretoria.

Atualmente, a Cyrela detém participação correspondente a 48,25% da Cury, o que de acordo com as informações financeiras da Companhia datadas de 31 de março de 2020 representava aproximadamente 2,22% do seu patrimônio líquido consolidado.

Com a crise que se abateu sobre os mercados em março, muitos IPOs e ofertas subsequentes de ações (follow ons) foram adiados, mas a recuperação recente dos preços das ações tornou o ambiente propício novamente para as empresas irem a mercado buscar novos sócios, bem como para os sócios atuais embolsarem ganhos com as vendas de suas participações.

O pedido de IPO da Cury também vem na esteira de uma série de outros pedidos de listagem e IPOs de construtoras ocorridos no início deste ano, antes da crise do coronavírus, como as aberturas de capital de Mitre e Moura Dubeux, bem como os pedidos de IPO das incorporadoras One Pacaembu e You Inc, bem como da Alphaville Urbanismo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

ARMADILHAS FINANCEIRAS

Dois investimentos que parecem uma boa, mas são ‘cilada’

As armadilhas costumam travestir-se de “grandes retornos, com baixo risco”.

Coronavírus

Brasil atinge 100 mil mortos por covid-19; STF decreta luto de 3 dias

Enquanto isso, Bolsonaro destaca 2 milhões de recuperados

Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

Às vésperas do orçamento

Ministros pedem mais recursos a Guedes

Sob pressão interna para ampliar os gastos como forma de combater os efeitos econômicos da covid-19, o ministro da Economia, Paulo Guedes, precisa entregar o Orçamento do ano que vem até o dia 31 deste mês

Entrevista

Meirelles: ‘A raiz da pressão por aumento de gastos é sempre a mesma, eleição’

Em entrevista ao Estadão, Henrique Meirelles lembra que o País tem pouca memória e que quebrar o teto levaria a uma crise muito maior do que a de 2015

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements