Menu
2020-12-11T10:22:16-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Dinheiro na conta

Cyrela anuncia pagamento de R$ 600 milhões em dividendos aos acionistas

Terão direito aos dividendos os investidores com posição acionária na empresa no dia 15 de dezembro

11 de dezembro de 2020
10:22
Edifício em construção
Boom imobiliário - Imagem: Shutterstock

A Cyrela anunciou o pagamento de dividendos intermediários referentes a 2019 no montante total de R$ 600 milhões, o equivalente a R$ 1,560452296 por ação ordinária de emissão da companhia, desconsideradas as ações em tesouraria.

O pagamento foi decidido em reunião do Conselho de Administração realizada ontem pela manhã. Terão direito ao dividendo os investidores com posição acionária na companhia na data-base de 15 de dezembro de 2020. A partir do dia 16, as ações da construtora (CYRE3) já passarão a ser negociadas ex-dividendos.

O pagamento dos dividendos será realizado em parcela única no próximo dia 29 de dezembro, segundo o número de ações ordinárias detido por cada acionista no dia 15 de dezembro.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies