Menu
2020-10-28T15:00:00-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Início de cobertura

BofA recomenda compra para as ações da Cury e vê potencial de valorização de 60%

Banco iniciou a cobertura dos papéis da incorporadora subsidiária da Cyrela, que fez IPO há cerca de um mês

28 de outubro de 2020
14:59 - atualizado às 15:00
Construção civil
Imagem meramente ilustrativa - Imagem: shutterstock

O Bank of America (BofA) iniciou a cobertura das ações da construtora Cury (CURY3) com recomendação de compra e perspectiva de valorização de 60%. O preço-alvo para o papel é de R$ 16,50.

A subsidiária da Cyrela abriu capital em setembro, tendo estreado em 21 de setembro na B3. Desde então, as ações acumularam alta de 9% até o fechamento de ontem. Hoje, os papéis recuam cerca de 4%, com clima negativo generalizado na bolsa. Acompanhe a nossa cobertura de mercados.

A Cury é uma incorporadora focada em imóveis residenciais para o segmento de baixa renda. O BofA foi um dos coordenadores do IPO, e é prática habitual que os bancos coordenadores comecem a cobertura com recomendações de compra.

Em relatório divulgado nesta quarta-feira (28), as analistas Nicole Inui e Gabriella Tak dizem que a Cury está bem posicionada para se beneficiar da demanda consistente no segmento de baixa renda e da nova demanda destravada pelas baixas taxas de juros.

Segundo as analistas, seu banco de terrenos de R$ 8,8 bilhões dá à companhia a "munição para acelerar os lançamentos nos próximos dois anos (de R$ 1,5 bilhões em 2020 para R$ 2,3 bilhões em 2022)".

"Mesmo com crescimento acelerado, nós estimamos que os ROEs [Return on Equity, o retorno sobre o patrimônio líquido] permaneçam na faixa de 65% a 70%, que a companhia se mantenha com caixa líquido e que os dividendos sejam robustos", diz o relatório.

Inui e Tak projetam uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 35% nos lucros, com a visão positiva para o mercado imobiliário residencial. A relação Preço/Lucro projetada para 2021 é de 15 vezes, com um prêmio em relação ao múltiplo de 14 vezes dos pares.

Entre os riscos para o papel, as analistas do BofA destacam as mudanças pelas quais o programa habitacional do governo deve passar (que devem ser poucas, na visão delas), o aumento da concorrência e a elevação dos custos de construção.

Elas destacam que de fato o aumento nos preços dos materiais de construção, bem como a oferta mais limitada, pode resultar em atrasos em obras e elevação de custos. Quanto à concorrência, porém, acreditam que a Cury conseguiu aumentar o seu banco de terrenos estrategicamente antes da corrida por espaços que agora se vê no estado do São Paulo, o que pesa a seu favor.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

agora vai?

Caixa Seguridade retoma análise de oferta de ações

Empresa também pretende aderir ao Novo Mercado, segmento de mais alto padrão de governança corporativa da B3; processo havia sido interrompido no ano passado

balanço do ano

Tesouro Direto encerra 2020 com quase 1,5 milhão de investidores ativos

No último mês de dezembro, a STN registrou 67.839 novos investidores ativos. Ao todo, o Tesouro Direto possui 9,2 milhões de investidores cadastrados

balanço

Apple tem lucro de US$ 28,76 bilhões e recorde de receita no 1º trimestre fiscal

Segundo o gerente financeiro da Apple, o desempenho foi puxado por um crescimento de dois dígitos em todas as categorias de produtos da empresa

seu dinheiro na sua noite

Quando as sardinhas engolem os tubarões

Como bem disse o economista John Maynard Keynes, “os mercados podem se manter irracionais por mais tempo do que você é capaz de se manter solvente”. Isso é especialmente verdade para quem resolve apostar na queda de um ativo e o vende a descoberto. E, nos últimos dias, alguns fundos de hedge americanos sentiram isso […]

MERCADOS HOJE

Ibovespa até tenta, mas discurso de Powell deixa a bolsa no vermelho; dólar vai a R$ 5,40

Cautela com recuperação econômica em escala global levou o Ibovespa a fechar em baixa e dólar acumular uma alata de 1,5%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies