Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-14T13:51:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
setor imobiliário

Cyrela e Moura Dubeux divulgam prévias do segundo trimestre; veja os destaques

Cyrela registrou R$ 1,9 bilhão em volume de lançamentos, alta de 658,9%; Moura Dubeux teve volume de vendas e adesões líquidas de R$ 383,3 milhões no segundo trimestre deste ano, alta de 400,7%

12 de julho de 2021
19:26 - atualizado às 13:51
Prédios
Imagem: Shutterstock

A incorporadoras e construtoras Cyrela e Moura Dubeux divulgaram nesta segunda-feira (12) as prévias operacionais do segundo trimestre de 2021, em que registraram aumento nos lançamentos e no volume de vendas.

A Cyrela registrou R$ 1,929 bilhão em volume de lançamentos, alta de 658,9% ante o mesmo período de 2020. A companhia lançou 19 empreendimentos entre abril e junho.

As vendas líquidas contratadas no segundo trimestre somaram R$ 1,560 bilhão, valor 204,5% superior ao registrado no mesmo intervalo do ano anterior e 51% acima do primeiro trimestre do ano.

No semestre, as vendas contratadas atingiram R$ 2,591 bilhões, 91% a mais que no primeiro semestre de 2020. A participação da companhia nas vendas contratadas foi de 86% no período, inferior aos 88% do mesmo trimestre de 2020.

A participação Cyrela nas vendas foi de 87%, ante 84% em 2020. Das vendas líquidas realizadas no segundo trimestre, R$ 239 milhões se referem à venda de estoque pronto (15%), R$ 545 milhões à venda de estoque em construção (35%) e R$ 776 milhões à venda de lançamentos (50%).

Dessa forma, a Cyrela atingiu velocidade de vendas (VSO) de lançamentos de 40,2% no período.

Na Moura Dubeux, vendas e adesões no 2º trimestre chegam a R$ 383 milhões

A Moura Dubeux registrou volume de vendas e adesões líquidas de R$ 383,309 milhões no segundo trimestre deste ano, alta de 400,7% ante o mesmo período do ano passado.

Entre abril e junho, a empresa lançou sete projetos com total de R$ 579 milhões em valor geral de vendas (VGV) bruto e R$ 501 milhões em VGV líquido. Nos últimos 12 meses, o VGV líquido lançado foi de R$ 1,3 bilhão.

A venda sobre oferta (VSO) de lançamentos chegou a 41,9%. As vendas contratadas atingiram R$ 416,191 milhões, crescimento anual de 307,6%. No trimestre, os distratos correntes totalizaram R$ 22,859 milhões, representando 5,6% das vendas e adesões brutas, com aumento de 51,1% na comparação anual.

A Moura Dubeux alcançou R$ 4,1 bilhões em landbank (banco de terrenos), com a aquisição de oito terrenos no período. Somados, os ativos possuem VGV bruto potencial de R$ 721 milhões. A companhia também destaca que teve geração de caixa de R$ 24 milhões no trimestre.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

TAMANHO FAZ DIFERENÇA?

Futebol combina com lucro? Conheça os principais candidatos a SAF e para que tipo de clube ela pode ser mais interessante

Porte do clube faz diferença na hora de se decidir pela possibilidade de transformação em Sociedade Anônima do Futebol

Fechamento Hoje

Tensão entre Rússia e Ucrânia e expectativa com reunião do Fed derrubam bolsas pelo mundo, e Ibovespa cai quase 1%, mas NY vira para o azul na reta final

Wall Street consegue uma virada impressionante e fechar em alta, depois de índices terem chegado a cair mais de 3%; Ibovespa reduziu perdas, mas ainda fechou com queda significativa, enquanto dólar subiu

NOVOS NEGÓCIOS

Google está de olho nas criptomoedas e vai criar unidade de negócio dedicada ao blockchain; entenda o que está por trás da decisão

Antes de se aventurar, gigante de tecnologia assistiu com cautela as movimentações das concorrentes para entrar no mercado de criptomoedas

MELHORA ARTIFICIAL

Pedidos de recuperação judicial caem em 2021 ao menor nível desde 2014

Para os especialistas os números do ano passado não representam uma recuperação econômica, mas uma melhora artificial no ambiente de negócios promovida por políticas públicas pontuais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies