Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-10-13T20:20:54-03:00
Larissa Vitória
Larissa Vitória
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pelo portal SpaceMoney e pelo departamento de imprensa do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).
Panorama do setor

Construtoras divulgam prévias operacionais do terceiro trimestre; confira os números de Cyrela (CYRE3), Cury (CURY3), Even (EVEN3), Melnick (MELK3) e Moura Dubeux (MDNE3)

Os resultados chegam aos investidores em meio ao novo ciclo de alta da taxa Selic e ao avanço nos preços de materiais, serviços e mão de obra do setor

13 de outubro de 2021
20:20
Alphaville
Veja abaixo os destaques operacionais de cada uma das construtoras. Imagem: Shutterstock

Esquentando os motores para o início da temporada de balanços, que começará ainda neste mês, cinco nomes da construção civil brasileira divulgaram nesta quarta-feira (13) suas prévias operacionais para o terceiro trimestre de 2021.

Os resultados de Cyrela (CYRE3), Cury (CURY3), Even (EVEN3), Melnick (MELK3) e Moura Dubeux (MDNE3) chegam aos investidores em meio ao novo ciclo de alta da taxa básica de juros brasileira, a Selic — que encarece os juros dos financiamentos imobiliários —, e ao avanço nos preços de materiais, serviços e mão de obra do setor.

Veja abaixo os destaques operacionais de cada uma das construtoras.

Cyrela (CYRE3) — lançou mais, mas vendeu menos

A companhia lançou 12 empreendimentos entre julho e setembro deste ano. Com um volume  total — que considera a participação de sócios nos lançamentos — de R$ 2,2 milhões, o indicador cresceu 33% em relação ao mesmo período de 2020. 

Calculando apenas a parte própria da incorporadora nos empreendimentos, o Valor Geral de Vendas (VGV) chegou a R$ 1,89 bilhão, alta de 41% na mesma base de comparação.

As vendas líquidas contratadas, no entanto, apresentaram queda de 20%: foram R$ 1,36 milhão no período, contra R$ 1,71 milhão no terceiro trimestre do ano passado. Já no acumulado em 2021 o valor chegou a R$ 3,95 milhões e superou em 29% os nove primeiros meses de 2020.

Cury (CURY3) — aposta em programa federal dá frutos

Na prévia que marca um ano desde seu IPO (Oferta Pública Inicial, da sigla em inglês), a construtora Cury informa o lançamento de seis empreendimentos no terceiro trimestre, totalizando um VGV de R$ 720,2 milhões e alta de 81,5% em relação ao mesmo período de 2020.

Nos primeiros nove meses de 2021, foram 19 empreendimentos, com VGV de R$ 2 bilhões. Na comparação com o exercício anterior, o salto é de 130,6%.

Focada nas faixas mais elevadas do Casa Verde e Amarela — programa habitacional do governo federal que sucedeu o Minha Casa Minha Vida — o preço médio das unidades lançadas pela incorporadora cresceu 18,2% na base trimestral e ficou em R$ 228 mil entre julho e setembro de 2021.

As vendas líquidas subiram 66,3% no período e chegaram a R$ 682,4 milhões, com preço médio de R$ 219,6 mil nas vendas registradas. No acumulado até agora neste ano, o indicador ficou em R$ 2 bilhões, alta de 107,7% na mesma base de comparação.

Even (EVEN3) — problema nas vendas

A incorporadora especializada em residenciais de média e alta renda lançou quatro empreendimentos no terceiro trimestre. Somados, eles geraram VGV total de R$ 767 milhões, sendo R$ 658 milhões direcionados à empresa; o valor superou em 5,7% o desempenho entre julho e setembro de 2020.

O destaque da prévia operacional, porém, foi a queda de 42,3% nas vendas líquidas, que totalizaram R$ 277 milhões nos primeiros nove meses do ano. Em igual período do ano passado, a construtora havia marcado R$ 480 milhões nessa mesma linha dos resultados financeiros.

Uma queda um pouco mais brusca, de 57,7%, também foi observada na comparação trimestral: foram R$ 277 milhões em vendas líquidas no terceiro trimestre de 2020, contra 480 milhões no 3T20.

Melnick (MELK3) — números modestos

Com os números mais modestos entre as construtoras que divulgaram prévias operacionais hoje, a Melnick lançou dois empreendimentos no terceiro trimestre. O VGV líquido do período foi de R$ 162,5 milhões, crescimento de 84,6% quando comparado ao 3T20; no ano, o indicador chegou a R$ 595, 2 milhões.

Apesar disso, os empreendimentos da Melnick, concentrados na região Sul, somaram R$ 99 milhões em vendas líquidas entre julho e setembro. O valor é 28,7% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Moura Dubeux (MDNE3) — o luxo compensa

Por fim, os lançamentos imobiliários da quinta construtora na lista saltaram 52,1% no terceiro trimestre, comparado ao mesmo período de 2020, para R$ 336,2 milhões em VGV líquido. As vendas contratadas cresceram 23,4% e foram a R$ 343 milhões.

Atuando há mais de 35 anos nos segmentos de luxo e alto padrão, a Moura Dubeux acumulou VGV lançado de R$ 927 milhões nos primeiros nove meses de 2021, com disparada de 320% em relação à performance de janeiro a setembro do ano passado. Já o aumento das vendas foi de 131%, para R$ 970,8 milhões.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Planeje-se!

Fuja do Paulo Guedes! Como pagar menos imposto para o governo e ainda aumentar a sua renda para a aposentadoria

Não fique à mercê das reformas do Ministério da Economia. Utilizada da maneira correta, previdência privada pode te ajudar a pagar menos imposto de renda e a não depender totalmente da Previdência Social

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies