Menu
2020-07-30T10:53:06-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Perfil da crise

Bradesco: 93% dos clientes que prorrogaram dívida são bons pagadores

Banco prorrogou o vencimento de financiamentos com saldo de R$ 61 bilhões no primeiro semestre diante da crise do coronavírus, em 1,9 milhão de operações

30 de julho de 2020
10:53
Octavio de Lazari, presidente do Bradesco
Octavio de Lazari, presidente do Bradesco - Imagem: Egberto Nogueira/divulgação

O Bradesco prorrogou o vencimento das parcelas de financiamentos com um saldo total de R$ 61 bilhões diante da crise do coronavírus. O valor representa 12,8% da carteira do banco, em 1,9 milhão de operações.

O adiamento do pagamento trouxe fôlego para os devedores, mas ao mesmo tempo despertou a preocupação de que o banco tenha apenas adiado um problema de inadimplência nos próximos balanços.

Na divulgação dos resultados do segundo trimestre, o Bradesco deu mais detalhes sobre as operações prorrogadas. De acordo com o banco, os clientes que tiveram o pagamento das parcelas dos empréstimos adiadas em geral são bons pagadores.

O tempo médio de relacionamento desses clientes com o banco é de 14 anos e 93% deles não têm histórico de atraso nos últimos 12 meses. Além disso, 71% das operações contam com garantia real.

“O perfil dos clientes é muito adequado e a expectativa é que a inadimplência seja pequena”, disse Octavio de Lazari Jr, presidente do Bradesco, durante teleconferência com analistas.

A prorrogação da dívida podia ser feita por 60 dias ou 120 dias. Entre as pessoas que optaram pelo prazo mais curto e tinham a opção de pedir um novo prazo, 60% delas decidiram não prorrogar. Desse primeiro grupo, o índice de inadimplência está em 3,2%, o que Lazari considerou adequado.

De todo modo, o Bradesco voltou a ampliar as provisões para perdas no crédito no segundo trimestre, o que fez o lucro líquido do banco cair 40,1% em relação ao mesmo período do ano passado, para R$ 3,873 bilhões.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

mercado de ações

A B3 vai ter concorrência, mas não hoje: os riscos e oportunidades dos desafiantes ao monopólio da bolsa brasileira

Autorização para a empresa Mark2Market operar como central depositária de títulos volta a esquentar debate sobre atuação da B3, mas mercado vê quebra de monopólio improvável no curto prazo

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies