Menu
2020-02-25T22:26:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Confira os números

Petrobras, Ultrapar, Marfrig, GPA e Gol: os balanços que mexem com a bolsa nesta quinta-feira

O dia começa recheado de balanços anuais das companhias listadas no Ibovespa

19 de fevereiro de 2020
20:29 - atualizado às 22:26
Petrobras
Imagem: Shutterstock

A quinta-feira (20) começa recheada de balanços anuais das companhias listadas no Ibovespa. Os números mais uma vez devem trazer movimentações adicionais para a bolsa e deixar o mercado de ações mais emocionante.

Na lista de resultados de hoje estão nomes de peso, como Petrobras, Marfrig e Grupo Pão de Açúcar. Do recorde de lucro da petroleira estatal ao tropeço da Ultrapar, confira os destaques de cada uma das empresas:

Petrobras

A gigante estatal fechou mais um ano em grande estilo e ostentando uma alta generosa de 55,7% no lucro líquido em 2019, que atingiu R$ 40,1 bilhões, recorde histórico.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da petroleira também subiu, para R$ 129,2 bilhões. Já a receita líquida caiu 2,6% e ficou em R$ 302,2 bilhões em 2019. Confira aqui os detalhes do balanço da estatal.

  • Lucro líquido (2019): R$ 40,1 bilhões (↑55,7%)
  • Ebitda (2019): R$ 129,2 bilhões (↑12,5%)
  • Receita líquida (2019): R$ 302,2 bilhões (↓2,6%)

Ultrapar

A companhia encerrou 2019 com lucro líquido de R$ 440 milhões, uma queda de 61% na comparação com o ano anterior. Na geração de caixa medida pelo Ebitda, a Ultrapar encerrou o ano em R$ 2,433 bilhões, queda de 9,78%.

  • Lucro líquido (2019): R$ 440 milhões (↓61%)
  • Ebitda (2019): R$ 2,069 bilhões (↓9,78%)

Marfrig

A companhia do setor de carnes conseguiu reverter um prejuízo e lucrou R$ 27 milhões no 4º trimestre de 2019. O Ebitda ajustado fechou o período em R$ 1,618 bilhão (alta de 70,5%). Já a receita líquida da empresa foi a R$ 14,218 bilhões, alta de 23,5%. Detalhes do balanço você confere nesta matéria.

  • Lucro líquido (4tri19): R$ 27 milhões
  • Ebitda (4tri19): R$ 1,618 bilhão (↑70,5%)
  • Receita líquida (4tri19): R$ 14,218 bilhões (↑23,5%)

GPA

O grupo de varejo foi mais um a apresentar crescimento no lucro em 2019. O resultado líquido consolidado dos acionistas controladores fechou o ano em R$ 790 milhões. Se levado em consideração apenas o segmento alimentar do GPA, o lucro foi de R$ 1,092 bilhão, alta de 34,1% na comparação com 2018. A receita líquida subiu 14,7%, a R$ 56,635 bilhões, enquanto o Ebitda ajustado anual caiu 4,6%, a R$ 3,967 bilhões.

  • Lucro líquido dos controladores (2019): R$ 790 milhões
  • Ebitda ajustado (2019): R$ 3,967 bilhões (↓4,6%)
  • Receita líquida (2019): R$ 56,635 bilhões (↑14,7%)

Gol

A Gol registrou em 2019 um lucro líquido de R$ 648 milhões — depois da participação minoritária e com exclusão de variações cambial e monetária. A cifra representa uma reversão do prejuízo de R$ 834,6 milhões do ano anterior.

  • Lucro líquido depois da participação minoritária (2019): R$ 648 milhões
  • Ebitda ajustado (2019): R$ 4,373 (↑91,9%)
  • Receita líquida (2019): R$ 13,9 bilhões (↑21,5%)
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

POLÍTICA

Bolsonaro grava para campanhas e aposta em 2º turno em RJ e SP

Presidente busca apoiar aliados para tentar formar base nos grandes colégios eleitorais para sua campanha de reeleição em 2022

responsabilização

JBS aprova em assembleia ação contra irmãos Batista

Processo diz respeito a prejuízos causados por crimes revelados nos acordos de colaboração e leniência firmados pela JBS com a Procuradoria Geral da República

em live

Se necessário, voltaremos a fazer transferência do BC para o Tesouro, diz secretário

Em agosto, CMN já havia autorizado o Banco Central a repassar R$ 325 bilhões para o Tesouro Nacional

Balanço do mês

Bitcoin e dólar são os melhores investimentos de outubro; ativos de risco ficaram para trás de novo

Por pouco o Ibovespa não ficou entre os melhores investimentos do mês, mas segunda onda de coronavírus na Europa derrubou as bolsas; risco fiscal, eleições americanas e indefinição quanto a estímulos fiscais nos EUA também pesaram

seu dinheiro na sua noite

O saci à solta nos mercados

Não sei dizer exatamente quando nem quem tomou a iniciativa de importar dos países anglófonos a celebração do Halloween, o Dia das Bruxas. O fato é que desde que as crianças brasileiras começaram a sair fantasiadas pedindo doces no último dia de outubro houve uma série de tentativas de “tropicalizar” o evento. Embora não seja […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies