Menu
2020-11-30T20:34:22-03:00
Rafael Lara
Rafael Lara
Estudante de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Trabalhou em empresas como: TV Gazeta, Suno Research e Portal iG.
Cuidado com a água

Apple é multada por propaganda enganosa sobre função de iPhone

De acordo com a agência italiana, a resistência à água é apenas verdadeira em condições controladas de laboratório.

30 de novembro de 2020
14:32 - atualizado às 20:34
Foto de um iPhone da Apple
Imagem: Shutterstock

A gigante norte-americana Apple foi multada pela agência reguladora de concorrência da Itália em 10 milhões de euros (US$ 12 milhões) por fazer falsas alegações sobre o quão à prova d'água seus iPhones são.

Leia também:

A Autorità Garante della Concorrenza e del Mercato (AGCM) anunciou a penalidade nesta segunda-feira (30), afirmando que a Apple enganou o público em duas acusações.

A primeira acusação se trata dos materiais promocionais da Apple, em que a companhia afirmou que vários modelos de seus iPhone - do iPhone 8 ao iPhone 11 - teriam uma resistência à água a uma profundidade de 1 a 4 metros por até 30 minutos, a depender do modelo.

De acordo com a agência italiana, isso é apenas verdade em condições controladas de laboratório, com a água totalmente parada e pura, o que obviamente não corresponde ao mundo real.

Além disso, a AGCM alega que os termos de garantia da Apple eram enganosos, já que seriam anulados se o celular fosse danificado por líquidos. A agência disse que a companhia dos EUA não conseguiu consertar iPhones danificados pela água.

Ao Business Insider, a Apple não comentou o caso.

*Com informações de Business Insider

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

pandemia

Brasil registra 1.340 mortes por covid-19 em 24h

Resultado ficou atrás apenas do dia 7 de janeiro, quando foram confirmadas 1.524 novos falecimentos

seu dinheiro na sua noite

Tudo caiu – até o forward guidance

Os mercados domésticos ficaram hoje divididos sob a influência de acontecimentos distintos, o que resultou em um comportamento geral incomum: tudo caiu. O Ibovespa perdeu o patamar dos 120 mil pontos e fechou em queda, na contramão das bolsas americanas, animadas pela posse do novo presidente Joe Biden e a nova fornada de estímulos fiscais […]

Análise

Sem o “forward guidance”, Banco Central arranca bola de ferro dos pés

Decisão do BC de abrir mão do compromisso de não mexer com os juros foi acertada, mas a adoção do instrumento mais ajudou ou atrapalhou a economia?

sem "efeito Biden"

Vacinação e risco fiscal derrubam o Ibovespa em dia de festa em NY; dólar também recua

Euforia dos mercados internacionais com o “efeito Biden” foi barrada pelas incertezas domésticas e fez a bolsa brasileira ir na contramão de NY

taxa básica

BC mantém Selic em 2% ao ano, mas retira o ‘forward guidance’

Bolsa pode ter realização de lucros nesta quinta com derrubada de prescrição, diz especialista; decisão de hoje acontece em meio à alta dos preços das commodities e à valorização do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies