Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2020-01-13T08:53:19-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

10 notícias para você começar o dia bem informado

13 de janeiro de 2020
8:53
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Existe bolha nos fundos imobiliários? Esse debate esquentou o FinTwit, a comunidade do mercado financeiro no Twitter, na semana passada. O Seu Dinheiro traz uma análise da questão bem além dos 140 caracteres da rede social. 

O que você precisa saber hoje:

Mercados

• Na sexta-feira, o Ibovespa fechou em queda de 0,38%, aos 115.503,42 pontos - na semana, o índice acumulou perdas de 1,87%. O dólar subiu 0,20%, chegando a R$ 4,0934. 

• O que deve mexer com os mercados hoje? Nesta semana, as expectativas em torno da assinatura do acordo comercial de primeira fase entre Estados Unidos e China ficam em primeiro plano e embalam os mercados. As sessões na Ásia fecharam em alta e os índices futuros em Nova York amanhecem no azul.

• As ações para ficar de olho nesta semana. O Victor Aguiar aponta os papéis que devem ser mais impactados pelos acontecimentos previstos para a semana. Este conteúdo é exclusivo para os leitores Premium. Você pode destravar seu acesso aqui.  

Investimentos 

• Os fundos imobiliários renderam um debate acalorado no Twitter na última semana. Depois de um rali em dezembro, o Ifix, principal índice do segmento, está no vermelho este mês. É uma correção normal ou há bolha nos fundos imobiliários, como gritaram alguns? É o que o Alexandre Mastrocinque responde na sua coluna de hoje. 

• Uma ação para comprar pensando em acelerar sua aposentadoria. O colunista Richard Camargo apresenta uma ação que está barata e tem grande potencial de se tornar uma das melhores pagadoras de dividendos da bolsa brasileira. 

• Um grupo de brasileiros criou um índice de criptomoedas. A gestora Hashdex vende cotas de um fundo que compra moedas virtuais pelo mundo. 

Empresas 

• A Nissan acelera o planejamento de uma eventual separação da Renault. Os planos incluem uma divisão das áreas de engenharia e manufatura e mudanças no conselho, segundo o Financial Times.

• Ao menos cinco construtoras devem entrar na bolsa este ano e movimentar cerca de R$ 5 bilhões. O setor desfruta dos juros baixos, que facilitam financiamentos. 

Política 

• O Irã reconheceu neste sábado que suas forças armadas involuntariamente derrubaram o avião ucraniano que caiu no início da semana passada. A aeronave foi confundida com um "alvo hostil". 

• O executivo Michael Bloomberg, um dos pré-candidatos à Presidência dos EUA, prometeu gastar US$ 1 bilhão do próprio bolso para derrotar Trump nas eleições.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Mais um capítulo da novela

Reatando laços: Elon Musk diz que Tesla pode voltar a adotar bitcoin e moeda dispara 10%

Depois de uma semana do tweet que pegou o mercado de surpresa com o “fim do namoro”, Musk volta atrás e tenta reconciliação

Nas alturas

Eve Urban Air Mobility, empresa da Embraer, fecha parceria com a Ascent

A Ascent conta atualmente com uma base de dados de operadoras aéreas parceiras para serviços dedicados de UAM em toda a Tailândia e nas Filipinas, e está preparada para expandir sua presença na região

Pronta para decolar

Gol conclui aumento de capital e levanta mais R$ 423 milhões

Incluindo a incorporação da Smiles, a companhia aérea emitiu mais de R$ 1 bilhão somente neste mês de junho, e no trimestre, captação chega a R$ 2,7 bilhões

segredos da bolsa

Com “Super Quarta” à frente, semana deve ser marcada por cautela e otimismo dos mercados

A divulgação de outros dados econômicos ao longo da semana deve colocar ainda mais pressão da decisão do Fed e do BC brasileiro

Novo apagão?

Governo federal prepara MP que abre caminho para racionamento de energia

Intenção é criar um comitê de crise que terá o poder de adotar medidas como a redução obrigatória de consumo e acionamento de termoelétricas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies