⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2022-09-13T07:45:55-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Ricardo Gozzi
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

13 de setembro de 2022
7:37 - atualizado às 7:45
Nota de dólar queimando, simbolizando a inflação
Confira o que movimenta a bolsa, o dólar e o Ibovespa hoje. - Imagem: Shutterstock

A expectativa de que a inflação nos Estados Unidos mantenha-se em desaceleração voltou a dar fôlego aos ativos de risco nesta terça-feira (13). Com isso, as bolsas sobem mais um dia, com os investidores à procura de barganhas. 

É verdade que o otimismo está um pouco mais cauteloso do que ontem. Isso porque a euforia da véspera se converte em preocupações concretas: hoje é dia da divulgação dos números de inflação (CPI, em inglês) dos Estados Unidos. 

Ainda assim, os mercados de ações da Europa operam em alta e os índices futuros de Nova York também mantêm sinal positivo.

O otimismo deve permanecer ou se dissipar a partir das 9h30, quando o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos divulgará o CPI de agosto. Analistas consultados pelo Wall Street Journal esperam deflação de 0,1% em base mensal, mas com alta de 0,3% no núcleo do índice.

Na comparação anual, entretanto, a expectativa é de que a inflação acumulada desacelere de 8,5% para 8,0%.

Os números não devem mexer com a expectativa de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) promova na semana que vem o terceiro aumento consecutivo de 75 pontos-base em sua taxa básica de juro.

Entretanto, o dado será fundamental para que os analistas consigam mensurar até onde a autoridade monetária norte-americana está disposta a ir com o aperto monetário em andamento.

Por aqui, o volume do setor de serviços é o único indicador de mais peso esperado para hoje. Com isso, a expectativa é de que o Ibovespa siga a reboque de Wall Street e do noticiário político.

Ontem, o Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou com avanço de 0,98%, aos 113.406 pontos. O dólar à vista recuou 0,98%, a R$ 5,0974. 

Confira o que movimenta as bolsas, o dólar e o Ibovespa hoje:

Ibovespa e a corrida eleitoral

A nova rodada da pesquisa Ipec (ex-Ibope) volta a mostrar a perspectiva de vitória em primeiro turno do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O candidato do PT à Presidência da República ganhou dois pontos percentuais e agora tem 46% das intenções de voto.

Já o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, permaneceu com 31%. O índice de Lula supera o percentual de todos os demais candidatos somados.

Em um eventual segundo turno, Lula venceria Bolsonaro por 53% a 36%.

No campo dos indicadores, o volume de serviços em julho deve subir ao passo de 0,7% na comparação mensal. Na mediana das projeções em relação aos últimos 12 meses, o avanço deve ser de 5,8%. Por fim, no acumulado de 2022 os serviços devem crescer 6,7%.

As projeções são do Broadcast. 

Bolsas no exterior e a fraqueza econômica

Dados divulgados ontem pelo Fed regional de Nova York sugerem que os consumidores norte-americanos acreditam em um alívio na alta dos preços no decorrer dos próximos meses.

Ainda assim, o Fed já informou que deve manter os juros elevados e alguns analistas entendem que a alta pode chegar na faixa máxima de 4% ao ano. Porém, a esperança dos investidores de que o BC americano alivie o aperto nos próximos encontros será a última a morrer. 

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão. 

Bolsa hoje: agenda do dia

  • IBGE: Volume de serviços em julho (9h)
  • Estados Unidos: CPI e Núcleo do CPI (9h30)
  • Estados Unidos: Estoques de petróleo do API (17h30)
  • Áustria: Opep divulga relatório mensal de petróleo (sem horário definido)

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

NA CONTA DA Berkshire Hathaway

Warren Buffett já perdeu US$ 36 bilhões com a Apple neste ano; por que uma das “joias da coroa” do megainvestidor despenca no mercado acionário?

1 de outubro de 2022 - 20:32

Os ativos da gigante de tecnologia acumulam queda de 24% este ano, refletindo o mercado tech e também fatores internos

ELEIÇÕES 2022

Lula não teme golpe de Bolsonaro — petista diz que, se for eleito, “haverá posse”

1 de outubro de 2022 - 19:29

O ex-presidente indicou que acredita na vitória, mas ainda não sabe se ela virá no primeiro ou segundo turno

ELEIÇÕES 2022

Último Datafolha mostra Lula com 50% das intenções de voto, contra 36% de Bolsonaro; petista manteve vantagem e pode levar o pleito no primeiro turno

1 de outubro de 2022 - 18:12

A última pesquisa Datafolha antes do primeiro turno acaba de ser divulgada e mostra que a distância entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) manteve-se a mesma. O levantamento publicado neste sábado indica que Lula tem 50% dos votos válidos contra 36% de Bolsonaro. A pontuação do petista […]

ELEIÇÕES 2022

Lula oscila para baixo, mas mantém vantagem sobre Bolsonaro e ainda pode vencer no primeiro turno, revela última pesquisa do IPEC

1 de outubro de 2022 - 18:06

Lula lidera o levantamento do Ipec, antigo Ibope, com 51% das intenções de voto. Bolsonaro vem em segundo lugar, com 37%

Exclusivo Seu Dinheiro

Dividendos da Petrobras (PETR4) podem ser taxados após as eleições: saiba o que cada candidato à presidência propõe sobre o tema

1 de outubro de 2022 - 17:00

Todos querem cobrar Imposto de Renda sobre seus dividendos, mas Lula, Bolsonaro, Ciro e Simone Tebet têm propostas diferentes sobre o tema

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies