Menu
2020-05-28T15:13:54-03:00
Estadão Conteúdo
Em meio à covid

Atacado distribuidor cresce no 1º tri, mas sente efeitos da crise, diz Abad

Ainda assim, o presidente da Abad, Emerson Luiz Destro, disse que com o fechamento de bares e restaurantes, o setor atacadista teve perdas e que, até abril, o crescimento nominal ficou em 1%

28 de maio de 2020
15:13
Supermercado
Imagem: shutterstock

O aumento do consumo na segunda quinzena de março ajudou a impulsionar o crescimento nominal do faturamento do atacado distribuidor, que fechou o trimestre com alta de 3% em relação ao mesmo período de 2019. Os dados fazem parte da pesquisa mensal da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (Abad), apurada pela Fundação Instituto de Administração (FIA) com um grupo representativo de empresas.

Ainda assim, o presidente da Abad, Emerson Luiz Destro, disse que com o fechamento de bares e restaurantes, o setor atacadista teve perdas e que, até abril, o crescimento nominal ficou em 1%.

"Nossa expectativa é terminar 2020 empatados com 2019", diz Destro.

Ele explica que os bares e restaurantes representam cerca de 10% do setor atacadista e que, se por um lado as pessoas deixaram de comer nesses locais, o consumo no varejo de alimentos aumentou. O que ajuda a compensar a conta. O crescimento nominal do faturamento na distribuição para o varejo é de cerca de 11%.

"Antes da pandemia, havia sinais de um ciclo de melhora gradual da economia e, por isso, o resultado positivo no primeiro trimestre já era esperado. Agora, depois que a população voltou a consumir normalmente, sem o receio de desabastecimento - em parte porque o governo agiu rapidamente com as medidas de auxílio, mas também porque os serviços essenciais, como o atacado distribuidor, não pararam - temos um grande desafio pela frente", afirma Destro.

Segundo ele, se de um lado o setor tem o privilégio de atuar com produtos de primeira necessidade; do outro, existe a baixa procura de restaurantes, lanchonetes, padarias e outros transformadores, que estão fechados. "Portanto, a expectativa para 2020 é de um faturamento equilibrado, resultado de um bom primeiro quadrimestre, de um segundo quadrimestre mais difícil e de um terceiro com desempenho melhor, uma vez que o consumo represado no período mais agudo da pandemia deve se normalizar."

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Mercado de capitais

Caixa terá “foco total” no IPO de cinco subsidiárias na B3, incluindo o banco digital

Banco público quer levar para a bolsa as unidades de seguros, cartões, fundos, loterias e o recém criado banco digital, segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães

Prévias

XP Inc. atinge R$ 660 bilhões em ativos sob custódia e 2,8 milhões de clientes em 2020

Ativos sob custódia cresceram 61% em relação a 2019, com captação líquida de R$ 198 milhões e valorização de mercado de R$ 53 milhões

Exile on Wall Street

Vendo Monza 2.0, única dona

Era descolado ter um Monza quando ele chegou ao Brasil. Mas seria ridículo ter um Monza ainda hoje. E tudo bem. O Monza continua com sua marca na história do mercado automobilístico brasileiro.

PODCAST TELA AZUL

Tela Azul #16: A profissão do Futuro e o que procuramos para investir numa empresa de educação

Na edição desta semana do Tela Azul, recebemos o Felipe Paiva, fundador da Let’s Code.

Mercados hoje

Falas de Guedes e Bolsonaro empolgam e bolsa sobe forte; dólar recua 2%

Em evento do Credit Suisse, Bolsonaro e Guedes reafirmaram o compromisso com o andamento das reformas e das privatizações, o que apaga a perspectiva negativa com a saída de Wilson Ferreira Junior da Eletrobras.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies