Insights de investimento, análises de mercado e muito mais! Siga o Seu Dinheiro no Instagram

2022-01-03T12:01:59-03:00
Ricardo Gozzi
BIG DATA

Inteligência artificial a serviço do consumidor: Infracommerce (IFCM3) compra Tevec e dá mais um passo para disputar espaço com MagaLu, Mercado Livre e Amazon

Com aquisição revelada hoje, Infracommerce reforça sua posição para enfrentar gigantes do comércio eletrônico

3 de janeiro de 2022
12:01
infracommerceipo

A Infracommerce (IFCM3) sacudiu o mundo das fusões e aquisições no fim de setembro do ano passado. Na ocasião, a provedora de múltiplos serviços para empresas de varejo online comprou a rival Synapcom por R$ 1,2 bilhão.

O vultoso negócio não a impediu de seguir atenta às oportunidades e fechar 2021 com chave de ouro na busca por atingir seus objetivos de ganhar escala e disputar o setor de comércio eletrônico como gigantes como Magazine Luiza, Mercado Livre e Amazon.

Na antevéspera da virada de ano, quando nada mais parecia acontecer no mundo dos negócios, a Infracommerce acertou a aquisição da Tevec. O valor da transação é estimado em R$ 25 milhões.

Foco na experiência do consumidor

Ainda que se trate de um valor muito inferior ao da compra da Synapcom, a Infracommerce está de olho no que a Tevec pode agregar a seu já sofisticado ecossistema em termos de experiência do consumidor.

A empresa considera que a aquisição a consolida como maior player de Customer Experience as a Service (CXaaS) não apenas no Brasil, mas também na América Latina.

Democratizando a inteligência artificial

Fundada em 2013 com a pretensão de democratizar o acesso à inteligência artificial, a Tevec recorre ao machine learning e ao big data para automatizar o processo de análise de seus clientes no momento de tomar decisões referentes a abastecimento, compras, campanhas e preços.

A intenção declarada da Infracommerce é disponibilizar as soluções da Tevec para os cerca de 500 clientes de sua base. Também “é possível levar esta tecnologia para os 300.000 varejistas e mais de 150 distribuidores que fazem parte das plataformas de B2B e que hoje não tem acesso a este tipo de tecnologia”, diz a empresa.

Clientes de peso

Com a aquisição da Tevec, a Infracommerce acrescenta mais alguns nomes de peso a sua estrutura de full comerce.

Entre os clientes da Tevec figuram empresas do porte de Allied, Tok Stok, Bimbo, Danone, Mondelez e Vigor. Sua receita operacional líquida anualizada gira em torno de R$ 6 milhões.

Quando adquiriu a Synapcom, a Infracommerce levou também clientes como Samsung, Phillips, Hypera, Goodyear e Porto Seguro.

Nessa terra de gigantes

Em entrevista recente ao Seu Dinheiro, o CEO da Infracommerece, Kai Schoppen, enfatizou que a empresa precisa “crescer de um jeito acelerado, agressivo” para cumprir a promessa feita a seus clientes de se colocar em posição de relevância no mercado.

Em termos mais práticos, a aquisição revelada hoje é mais um passo da Infracommerce no sentido de usar suas soluções de full comerce para disputar mercado com Magazine Luiza, Mercado Livre e Amazon.

O full commerce é uma modalidade de varejo digital que vem crescendo nos Estados Unidos e Europa, mas ainda não é tão consolidada no Brasil. Trata-se da gestão completa do e-commerce de uma marca, uma espécie de terceirização.

Enquanto os atuais gigantes do comércio eletrônico dispõem de uma enorme estrutura logística que reduz os tempos de entrega e barateia os gastos com frete, marcas isoladas muitas vezes podem enfrentar dificuldade para criar um sistema de e-commerce viável.

E é por essa brecha que a Infracommerce pretende ganhar mercado com seu ecossistema independente de comércio eletrônico.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DIPLOMACIA RUSSA

Bandeira branca? Putin diz que vai viabilizar comércio de grãos ucranianos e fertilizantes

Em conversa com o presidente da França e o chanceler da Alemanha, Putin afirmou que vai aumentar a oferta de grãos e fertilizantes

NÃO VINGOU

Terra 2.0 derrete mais de 60% no dia do lançamento; saiba por quê

A Terra 2.0 já acumula perdas; o renascimento da criptomoeda sofre com a perda de credibilidade, após falhas no protocolo da antiga moeda

NOVA CRIPTO NA ÁREA

Lançamento da Terra 2.0: vale a pena investir em um projeto criado pelos mesmos desenvolvedores da extinta Terra (LUNA)? Especialistas falam sobre nova criptomoeda

A resposta foi quase unânime: os analistas deixaram de acompanhar a Terra (LUNA) e não acreditam mais no projeto

SOBE E DESCE

Cosan (CSAN3) lidera as altas do Ibovespa e Banco Inter (BIDI11) vai em direção oposta ‒ saiba o que foi destaque na bolsa na semana

A semana começou com mudanças na presidência da Petrobras (PETR4). Apesar disso, o Ibovespa fechou a semana em leve alta

PODCAST TOUROS E URSOS

Petrobras e Eletrobras: afinal, vale a pena investir no sucesso dessa dupla na bolsa?

Especialista na dupla Petrobras e Eletrobras, o colunista do Seu Dinheiro Ruy Hungria conta o que esperar das ações das estatais no podcast Touros e Ursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies