Menu
2020-08-26T13:55:31-03:00
Estadão Conteúdo
ainda em queda

Intenção de consumo cai 0,2% em agosto e chega à 5ª queda seguida, diz CNC

Em comparação com agosto de 2019, a queda foi de 27,6% e, Segundo a CNC, o ICF está abaixo do nível de satisfação (100 pontos) desde abril de 2015.

26 de agosto de 2020
13:55
Consumidores andam em shopping center
Imagem: Shutterstock

A Intenção de Consumo das Famílias (ICF), indicador calculado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), registrou queda de 0,2% na passagem de julho para agosto, para 66,2 pontos. É a pior leitura do ICF para meses de agosto desde o início da série histórica, em janeiro de 2010.

Foi também a quinta queda seguida no indicador. Ainda assim, o recuo de 0,2% em agosto ante julho foi o menos intenso da sequência. Em comparação com agosto de 2019, a queda foi de 27,6%. Segundo a CNC, o ICF está abaixo do nível de satisfação (100 pontos) desde abril de 2015.

A desaceleração na queda do ICF foi puxada pelo desempenho dos componentes associados às expectativas. Após três quedas seguidas, o componente Perspectiva Profissional foi o item que apresentou o maior crescimento no mês (4,6%), chegando a 70,8 pontos. O componente Perspectiva de Consumo avançou 1,5%, após quatro meses de retração, e alcançando 60,9 pontos.

"Esse aumento da expectativa de consumir em agosto revela que, apesar de as famílias ainda demonstrarem uma percepção negativa em relação ao consumo atual, as expectativas para o longo prazo já são otimistas", diz a nota divulgada nesta quarta-feira pela CNC.

Os componentes do ICF associados ao momento atual seguem no terreno negativo. O Emprego Atual recuou 0,5%, seu quinto resultado negativo seguido, para 85,1 pontos - assim como o ICF agregado, a queda de 0,5% foi a menos intensa da sequência negativa.

O componente Renda Atual registrou retração de 3,4%, também a quinta consecutiva, chegando a 76,8 pontos, no menor nível da série histórica. O Nível de Consumo Atual também chegou à quinta queda mensal consecutiva (-0,5%), a 49,2 pontos, menor nível desde novembro de 2016.

Já o componente Momento para Duráveis, que avalia o que os consumidores pensam sobre a aquisição de bens como eletrodomésticos, eletrônicos, carros e imóveis, cresceu 2,1%, após acumular quatro quedas seguidas.

"O item, no entanto, foi o que obteve a maior queda anual (-36,1%) entre os itens pesquisados e fechou o mês com 40 pontos, sendo o menor subíndice da pesquisa", diz a nota da CNC.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

O melhor do Seu Dinheiro

A Pedra Filosofal do mercado financeiro e mais destaques da noite

O minério de ferro converteu-se na pedra filosofal dos mercados: tudo o que toca, vira ouro — como as ações da Vale e das siderúrgicas

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mercado Financeiro e a Pedra Filosofal

De certa maneira, o mercado financeiro está cheio de alquimistas: tentam transformar dinheiro em mais dinheiro. Ações, câmbio, títulos de renda fixa, fundos imobiliários — no fim, o objetivo dos investidores é multiplicar o patrimônio. O problema é que não há fórmula mágica. Nem sempre as poções funcionam; na verdade, é relativamente comum que o […]

FECHAMENTO

Commodities dão força extra e bolsa fecha o dia em alta firme enquanto NY fica no vermelho

Com o exterior negativo, restou ao setor de commodities e energia salvar o Ibovespa da cautela. O dólar à vista aproveitou e teve um dia de leve queda

Oferta de ações

Softbank deve participar do IPO da Dotz, dizem fontes

Mesmo com a participação do fundo japonês e da presença de dois investidores-âncora, a demanda pelas ações da Dotz no IPO ainda está apertada, segundo fontes

Alta nos preços chama atenção

Governo Biden ‘leva possibilidade de inflação muito a sério’, diz Casa Branca

A porta-voz do governo reforçou, no entanto, que a maioria dos analistas econômicos avalia que haverá um avanço temporário dos preços no país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies