Menu
2019-12-09T13:10:56-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores

Vitreo zera taxa de performance de fundos para investir no IPO da XP

Com a decisão, a Vitreo se tornou, na minha opinião, a melhor forma de você investir nas ações da XP. Resta agora saber se a gestora conseguirá participar da oferta, que acontece na bolsa norte-americana Nasdaq

9 de dezembro de 2019
13:01 - atualizado às 13:10
Escritório da XP Investimentos
Escritório da XP Investimentos - Imagem: Divulgação/Facebook

A gestora Vitreo decidiu zerar a taxa de performance cobrada nos fundos criados para investir na oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da XP Investimentos. Em menos de uma semana, os fundos captaram R$ 110 milhões em recursos de 6 mil investidores, segundo me contou Patrick O'Grady, sócio da gestora.

A Vitreo lançou dois produtos para aplicar no IPO: um deles voltado para investidores qualificados – com pelo menos R$ 1 milhão para investir – e outro para o varejo. O segundo só poderá ter 20% do patrimônio aplicado em ações da XP para atender à norma da CVM que restringe a exposição de fundos para pequenos investidores no exterior.

Os fundos têm uma taxa de administração residual (de no máximo 0,09% ao ano). O ganho da gestora viria da performance, que era de 10% sobre o que excedesse o Ibovespa ou o CDI – o que fosse maior.

Com a decisão de zerar a taxa de performance, a Vitreo se tornou, na minha opinião, a melhor forma de você investir nas ações da XP. Resta agora saber se a gestora conseguirá participar da oferta, que acontece na bolsa norte-americana Nasdaq.

Isso porque a XP informou na semana passada que não pretende alocar fundos brasileiros como o da Vitreo na oferta. A justificativa é um receio sobre o entendimento da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A autarquia informou que, em tese, não há restrição para que um fundo local capte recursos para participar de um IPO no exterior.

Em comunicado em seu site, a Vitreo informou que vai assinar uma carta de conforto (conhecida como “big boy letter”) exigida pelos bancos coordenadores aos fundos locais. "Com esse documento, não há argumento por parte dos coordenadores da oferta para não sermos alocados."

A decisão de zerar a taxa de performance dos fundos também foi tomada para tentar convencer a XP a alocar a gestora no IPO. "Estamos oferecendo uma alternativa totalmente legal e alinhada com os clientes, para que todos possam participar do crescimento da empresa nos próximos anos."

A Vitreo entende, contudo, que seria justo cobrar a taxa de performance. "Fundos de propósito específico são comuns entre os investidores de alta renda. Esses produtos não são fundos passivos, como ETFs."

Caso não consiga ser alocada na oferta, a gestora informou que comprará as ações da XP após o início das negociações na Nasdaq. Saiba mais detalhes sobre o IPO da corretora nesta matéria que eu preparei.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Estamos em um novo ciclo de alta de commodities?

Por que está se falando tanto em commodities? Isso é o que Matheus Spiess te explica no vídeo de hoje. Observando o histórico de ciclos de alta de commodities, presenciamos ciclos de altas de preços nas matérias primas. E estudos dizem que estamos na beira de um SUPERCICLO. Vamos ao passado: Início de 1900: 2º […]

Controle total

Petrobras: Cade aprova venda da participação da estatal em eólica para FIP Pirineus

Após a assinatura do acordo de R$ 32,97 milhões, o FIP Pirineus passa a deter o controle unitário do empreendimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies