🔴 RECEBA ANÁLISES DE MERCADO DIÁRIAS: CLIQUE AQUI E SIGA O SEU DINHEIRO NO INSTAGRAM

2022-06-08T12:43:46-03:00
Flavia Alemi
Flavia Alemi
Jornalista formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pela FIA. Trabalhou na Agência Estado/Broadcast e na S&P Global Platts.
Investimento alternativo

Vitreo lança fundo de vinhos com opção de resgate na forma de garrafas

Novo fundo da Vitreo em parceira com a Oeno Asset é voltado para investidores profissionais e pretende captar até R$ 150 milhões

8 de junho de 2022
6:02 - atualizado às 12:43
Vinho
Imagem: Shutterstock

O poeta escocês Robert Louis Stevenson uma vez escreveu que vinho é poesia engarrafada. Na era vitoriana, o autor não imaginava que dali a mais de 100 anos estaríamos transformando essa poesia em investimento.

Pelo menos é o que pretende o novo fundo da Vitreo que vai permitir não apenas alocar em rótulos de vinhos de luxo, mas também receber o resgate do aporte na forma de garrafas.

O produto é uma parceria da Vitreo Gestão, que faz parte do grupo Empiricus (assim como o Seu Dinheiro), com a gestora e administradora de vinhos Oeno Group.

Estruturado como um multimercado, o Empiricus Oeno Vinhos Finos nasce com a proposta de oferecer ao investidor profissional no Brasil um ativo que já é relativamente comum em mercados maduros, como o americano e o europeu. Porém, adequando-se à realidade verde-amarela.

“Na Europa, por exemplo, o ticket médio de um family office nesse tipo de investimento gira em torno de 1 a 3 milhões de euros. No Brasil, estimamos entre R$ 100 mil e R$ 1 milhão”, diz Victor Hugo Cotoski, gestor sênior de portfólios da Oeno Group.

Jojo Wachsmann, CEO da Vitreo Gestão, e Justin Knock, um dos principais mestres de vinhos do mundo e diretor do grupo Oeno, no lançamento do fundo em São Paulo.

Como vai funcionar o Empiricus Oeno Vinhos Finos

A estrutura do fundo conta com um feeder local que espelha o fundo master baseado nas Ilhas Cayman. O investidor que aportar no fundo master, via offshore, vai poder fazer o resgate em garrafas de vinho ou no valor equivalente.

A intenção é captar R$ 100 milhões no primeiro ano de operação do fundo, mas o alvo total é de R$ 150 milhões.

Para chegar nesse montante, o aporte inicial está fixado em R$ 50 mil, um valor pequeno se comparado com os preços dos vinhos que estarão na carteira do fundo.

O fundo deve ficar disponível para investidores profissionais até o final desta semana, de acordo com a Vitreo.

Segundo Cotoski, há possibilidade do francês Petrus 2000, hoje avaliado em US$ 1 milhão, entrar na carteira. O vinho passou 14 meses em órbita na Estação Espacial Internacional (ISS) como parte de um estudo sobre alimentos.

Assim como investimentos tradicionais, a carteira também será diversificada, com vinhos de todos os tipos, regiões e anos.

Quem decidir aportar no fundo ganhará acesso a uma espécie de confraria, com reuniões a cada três e seis meses nas quais haverá degustação dos vinhos investidos e apresentação dos resultados da carteira. Além disso, será possível comprar vinhos finos pelo preço primário, como se fosse direto do produtor.

A expectativa de retorno do fundo é de 10% em libra sobre o Liv-Ex, a bolsa de valores dos vinhos finos de Londres.

Ficha técnica

GestãoVitreo/Oeno Asset
EstruturaFeeder Local FIM + Master em Cayman
AdministradorFeeder Local (BTG) + Master (IQEQ)
CondomínioAberto
PrazoIndeterminado
Prazo de resgateD + 180
Taxa de administração2%
Taxa de performance20% sobre GBP + 5%
Taxa de saídaAinda em discussão
Aplicação mínima Local/OffshoreR$ 50 mil / £ 50 mil
Movimentação mínima Local/OffshoreR$ 50 mil / £ 50 mil
Saldo mínimo Local/OffshoreR$ 50 mil / £ 50 mil
Público-alvoInvestidor profissional
Política de investimentoRótulos negociados na Liv-Ex

Vinhos de luxo, o ouro líquido

Mas como funciona o investimento em vinhos de luxo?

Primeiramente, esqueça o vinho mais caro que você já viu num mercado. Não é dele que estamos falando. 

O vinho de luxo é aquele que tem uma oferta restrita a algumas centenas de garrafas para atender a uma demanda mundial - e crescente.

Algumas garrafas demoram mais de uma década para alcançar a maturação ideal para consumo, mas mesmo assim vão sendo consumidas ao longo do tempo. 

Dessa forma, quando o vinho atinge a qualidade ideal, há poucas unidades com a rolha intacta, o que puxa os preços para cima.

Na bolsa de valores de vinhos finos de Londres, a Liv-Ex, é possível acompanhar a variação de preços por meio de índices que funcionam de maneira similar aos índices de ações que estamos acostumados, como o Ibovespa ou o S&P 500.

De acordo com George ‘Jojo’ Wachsmann, se seguirmos na tese de que o vinho de alta qualidade tem um grande mercado e uma produção pequena, é possível fazer um paralelo com o ouro. 

“O ouro historicamente é tido como um ativo ‘porto seguro’ porque as pessoas recorrem a ele como reserva de valor. Da mesma forma, se acreditarmos nessa mesma tese para os vinhos finos, eles também serão reserva de valor”, afirma.

Leia também:

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

PROBLEMAS FINANCEIROS

Tenda (TEND3) negocia com credores e consegue sinal verde para flexibilizar endividamento

Os detentores de debêntures da empresa aceitaram mudar os termos das dívidas em troca de garantias – e remuneração – extras

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

‘Pane’ nas exchanges, os limites para a Rússia e a queda do Ibovespa; confira os destaques do dia

Os corredores do mercado financeiro estavam mais silenciosos do que o habitual nesta segunda-feira (04).  Nos Estados Unidos, as bolsas em Wall Street ficaram fechadas devido ao feriado do Dia da Independência americana, mas parece que boa parte dos investidores brasileiros também deu uma esticadinha no fim de semana.  Sem Nova York e com o […]

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa cai abaixo dos 99 mil pontos em dia de baixa liquidez; dólar e juros sobem com petróleo

Sem Wall Street, o Ibovespa teve um dia de movimentação limitada. Apesar da alta do petróleo, o índice não conseguiu se consolidar em alta

ELEIÇÕES 2022

Quem é Maria Luiza Ribeiro Viotti, a primeira mulher a comandar o Itamaraty se Lula vencer as eleições?

A indicação de uma mulher para o Itamaraty contemplaria o movimento feminino na diplomacia, que ganhou força política no Congresso e foi incentivado por Amorim no passado; o Brasil nunca teve uma chanceler

QUEREM PARAR O RUSSO

Todos contra Putin: O assunto da vez da reunião dos líderes do G7? Impor limites à Rússia

Dessa vez, a ideia central é a de impor um “teto” no preço dos combustíveis russos — a proposta foi trazida à pauta pelo presidente americano, Joe Biden

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies