🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
A BOLHA ESTOUROU?

Investidor de Nubank e Inter, Softbank tem maior prejuízo trimestral da história

Com o naufrágio das empresas de tecnologia na bolsa, o grupo japonês registrou prejuízo trimestral equivalente a R$ 122 bilhões

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
8 de agosto de 2022
10:47 - atualizado às 19:35
Masayoshi Son, fundador do SoftBank, fala do desempenho do Vision Fund e do banco como um todo em 2021
Masayoshi Son, fundador do SoftBank - Imagem: Divulgação SoftBank

O naufrágio das empresas de tecnologia na bolsa se refletiu mais uma vez nos resultados do Softbank. O grupo japonês que investe em startups no mundo inteiro, entre elas as brasileiras Nubank e Inter, registrou prejuízo trimestral recorde de 3,2 trilhões de ienes. Esse valor equivale a US$ 23 bilhões ou R$ 122 bilhões.

O resultado do conglomerado de Masayoshi Son foi puxado pela desvalorização dos investimentos do Vision Fund no primeiro trimestre fiscal — que vai de abril a junho.

A perda do badalado fundo que se tornou símbolo da euforia dos investidores com as empresas de tecnologia foi de 2,9 trilhões de ienes (R$ 112 bilhões).

O prejuízo do Vision Fund foi um pouco menor na comparação com o desastroso trimestre anterior. Mas o resultado do Softbank no balanço divulgado hoje acabou sendo pior em razão da desvalorização do iene no período.

Softbank: perdas na América Latina com Inter e Nubank

Especificamente na América Latina, o fundo do Softbank amargou um prejuízo equivalente a R$ 12,4 bilhões no trimestre. A perda veio da queda do preço das ações de empresas do portfólio que são listadas em bolsa, como Inter e Nubank.

O Softbank é o segundo maior acionista do Inter, que deixou recentemente a bolsa brasileira e migrou para a Nasdaq. Agora, o banco digital possui recibos de ações (BDRs, na sigla em inglês) na B3, com o código INBR31.

No ano passado, o fundo japonês também se tornou acionista do Nubank, ao comprar ações do banco digital na oferta inicial de ações (IPO) no fim do ano passado em Nova York. De lá para cá, as ações do Nubank acumulam queda da ordem de 50%.

Além de Inter e Nubank, o Softbank detém participações em várias startups brasileiras que se tornaram unicórnios (com valor acima de US$ 1 bilhão), como Creditas, Loggi e Quinto Andar.

Reverso da moeda

As perdas bilionárias representam o reverso da moeda para o Softbank. Afinal, o grupo surfou como poucos a grande onda de valorização das startups ligadas a tecnologia.

Em meio ao longo período de juros reais negativos pelo mundo, várias empresas conseguiram captar recursos mesmo sem apresentar lucro. Mas essa realidade começou a mudar com o avanço recente da inflação, que obrigou os bancos centrais a se mexerem.

Dessa forma, o processo de aperto monetário global que acabou com o dinheiro barato levou o fundo a colocar o pé no freio em novos negócios.

O investimento no Nubank foi um dos últimos cheques gordos assinados pelo Softbank, que possui investimentos em 103 empresas na América Latina.

Para efeito de comparação, o fundo investiu apenas US$ 600 milhões no trimestre, contra US$ 20,6 bilhões no mesmo período do ano passado.

Por fim, vale sempre ponderar que a perda contábil do Softbank se refere principalmente a investimentos não-realizados. Ou seja, o prejuízo ou lucro efetivo que o grupo terá com Inter, Nubank e as quase 500 empresas do fundo dependerá do preço de venda desses ativos no futuro.

Confira também: Uma nova bolha de tecnologia está estourando?

Compartilhe

REPERCUSSÃO GERAL

Motoristas da Uber vão virar funcionários? STF julga se ação sobre vínculo de trabalho pode ter impacto em outras plataformas como Ifood

23 de fevereiro de 2024 - 19:03

A maioria dos ministros do Supremo tem atendido a pedidos de empresas para reverter decisões da Justiça do Trabalho que reconheceram vínculo de emprego

LOTERIAS

7 apostas dividem a Lotofácil, mas nem todo mundo vai ganhar o valor cheio; Mega-Sena e Quina acumulam

23 de fevereiro de 2024 - 5:50

Enquanto a Lotofácil fez jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, o prêmio da Mega-Sena saltou para R$ 110 milhões

DINHEIRO NO BOLSO

Receita abre consulta a lote residual do Imposto de Renda; veja se a sua restituição saiu

22 de fevereiro de 2024 - 16:06

Os valores do lote residual de restituição do Imposto de Renda ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil

LOTERIAS

13 dá azar ou sorte? Quina quebra jejum e faz novo milionário; Mega-Sena corre hoje valendo quase R$ 100 milhões

22 de fevereiro de 2024 - 5:54

Enquanto a Lotofácil acumulou, a Quina fez as vezes de “máquina de milionários”; confira os detalhes dos últimos sorteios

MEMÓRIA

Quem foi Affonso Celso Pastore, ex-presidente do BC e referência entre os economistas ortodoxos

21 de fevereiro de 2024 - 12:08

Da negociação da dívida externa nos anos 1980 à assessoria econômica na pré-candidatura de Sergio Moro, conheça a trajetória de Pastore

UMA FANTÁSTICA FÁBRICA DE CHOCOLATES

Noites do Terror com chocolate? O que a Cacau Show pretende com a compra do Playcenter

21 de fevereiro de 2024 - 9:36

Valor da compra do Grupo Playcenter pela Cacau Show não foi revelada; negócio ainda depende da aprovação do Cade

LOTERIAS

Parece tão fácil que quase estraga: 7 apostas dividem a Lotofácil; Mega-Sena e Quina acumulam ainda mais

21 de fevereiro de 2024 - 5:47

Enquanto a Lotofácil faz jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, a Mega-Sena e a Quina continuam fazendo jogo duro

LOTERIAS

Lotofácil começa semana com 2 ‘quase-milionários’; Quina acumula e Mega-Sena promete uma fortuna hoje

20 de fevereiro de 2024 - 5:48

Ganhadores da Lotofácil estão separados por milhares de quilômetros; Mega-Sena está acumulada em R$ 87 milhões

PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

É MEI e está devendo para o banco ou para a Receita? Governo prepara ‘Desenrola’ para pequenas empresas que pode beneficiar 8 milhões de CNPJs

19 de fevereiro de 2024 - 17:32

A intenção é lançar até o mês que vem a versão para pessoas jurídicas do Desenrola Brasil

BOMBOU NO SD

O carnaval da bolsa, ‘petróleo branco’ na mira do BNDES e inflação recorde na Argentina — confira os destaques do Seu Dinheiro na semana

18 de fevereiro de 2024 - 10:13

Além da pulga atrás da orelha com o Carnaval, os leitores também buscaram se informar sobre a confirmação dos boatos de o BNDES quer financiar uma planta de refino de lítio, o recorde de inflação nda Argentina, uma nova fusão entre petroleiras e como fica um inventário com previdência privada

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies