🔴 5 MOEDAS PARA MULTIPLICAR SEU INVESTIMENTO EM ATÉ 400X – VEJA COMO ACESSAR LISTA

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Reforma em risco?

Rodrigo Maia vê Bolsonaro refém do discurso da campanha eleitoral

Se a votação da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ocorresse hoje, o governo perderia ou, o que é mais provável, a votação seria obstruída, segundo o presidente da Câmara

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
26 de fevereiro de 2019
14:40 - atualizado às 16:11
Rodrigo Maia
Rodrigo Maia - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, fez hoje um duro diagnóstico sobre as perspectivas de aprovação da reforma da Previdência sem a formação de uma base no Congresso.

Para ele, o presidente Jair Bolsonaro ficou "refém" do discurso de campanha, no qual atacou a classe política e prometeu governar de forma diferente dos antecessores.

"Os partidos querem saber qual tipo de aliança o governo quer construir com o parlamento", afirmou Maia, que participou do evento CEO Conference, promovido pelo BTG Pactual, em São Paulo.

Maia afirmou que, se a votação da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) ocorresse hoje, o governo perderia ou, o que é mais provável, a votação seria obstruída.

O presidente da Câmara disse que não se trata de distribuir cargos em troca de apoio, como fizeram governos anteriores. Mas ele afirmou que, como a reforma da Previdência terá um peso muito forte no sucesso do governo, os deputados querem saber se agenda positiva que seguirá à votação será de todos ou apenas do poder executivo.

"Nós também temos os nossos eleitores, que nos demandam realizações nos nossos Estados", disse.

Maia disse que não há como estimar quantos votos a reforma da Previdência tem na Câmara, mas afirmou que a base de Bolsonaro hoje se limita aos parlamentares do PSL, partido do presidente.

O presidente da Câmara defendeu que a reforma seja negociada com os partidos, e não com as chamadas bancadas temáticas. "As bancadas são construídas basicamente para defender uma agenda corporativa público ou privada", afirmou.

Apesar das incertezas sobre a base de apoio, a expectativa é que a reforma esteja pronta para ir a plenário no fim de maio ou até o início de junho. Mas para o deputado a discussão sobre a data não é tão importante.

"A pressa pode derrotar a reforma", advertiu.

Atrasado nas redes

Maia disse que considera um erro o governo ainda não ter se organizado nas redes sociais na defesa da proposta de reforma da Previdência.

"Acho um erro primário o governo não ter preparado as redes com essa guerrilha", disse o deputado, que considera essa comunicação decisiva para o sucesso da reforma. Maia afirmou que o PSL já possui hoje a melhor estrutura de comunicação via WhatsApp.

Maia defendeu ainda a retirada do projeto da nova Previdência do ponto que trata do BPC, que pode reduzir a R$ 400 o benefício concedido à população de baixa renda acima de 60 anos, e do aumento do tempo mínimo de contribuição de 15 para 20 anos.

O presidente da Câmara também disse ser difícil construir um consenso em relação a mudanças na aposentadoria rural. E defendeu a aprovação da medida provisória para combater as fraudes na concessão do benefício.

A tramitação da MP será o primeiro teste de articulação da base da novo governo. O deputado Paulo Martins, do PSC, foi escolhido para ser o relator do projeto na Câmara.

Compartilhe

ELEIÇÕES 2022

Guedes se alinha a Bolsonaro e sobe tom da campanha — veja as indiretas que o ministro mandou para Lula

14 de setembro de 2022 - 15:58

Falando para uma plateia de empresários cariocas, ele se comprometeu com o Auxílio Brasil de R$ 600, reivindicou a autoria do Pix e considerou equivocadas as projeções de analistas para a inflação

ELEIÇÕES 2022

O que Bolsonaro, Lula e Ciro querem para o Brasil? Confira o programa de governo dos presidenciáveis

13 de setembro de 2022 - 19:21

Os três já apresentaram seus planos para o país: um prioriza transformar o Brasil em uma potência econômica, o outro foca na restauração das condições de vida da população e o terceiro destaca aspectos econômicos e educacionais

ELEIÇÕES 2022

Vão fatiar: Lula e Bolsonaro querem desmembrar Economia e ressuscitar ministérios de outras áreas — veja a configuração

13 de setembro de 2022 - 14:11

Caso o petista vença, a ideia é que o número de ministérios passe dos atuais 23 para 32. Já Bolsonaro, que na campanha de 2018 prometeu ter apenas 15 ministérios e fazia uma forte crítica ao loteamento de cargos, hoje tem 23 e também deu pastas ao Centrão

ELEIÇÕES 2022

Avanço de Ciro e Simone na pesquisa BTG/FSB ajuda Bolsonaro a forçar segundo turno contra Lula

12 de setembro de 2022 - 10:35

Em segundo turno, porém, enquanto Lula venceria em todos os cenários, Bolsonaro sairia derrotado em todas as simulações da pesquisa BTG/FSB

ELEIÇÕES 2022

Propaganda barrada: ministro do TSE atende pedido de Lula e proíbe Bolsonaro de usar imagens do 7 de setembro em campanha; veja qual foi o argumento

11 de setembro de 2022 - 16:43

O ministro viu favorecimento eleitoral do candidato e atendeu a um pedido da coligação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para barrar as imagens

DE OLHO NAS REDES

Lula vs. Bolsonaro: no ‘vale tudo’ das redes sociais, quem está vencendo? Descubra qual dos candidatos domina a batalha e como isso pode influenciar o resultado das eleições

11 de setembro de 2022 - 7:00

A corrida eleitoral começou e a batalha por votos nas redes sociais está à solta; veja quem está ganhando

ELEIÇÕES 2022

‘Bolsonaro não dormiu ontem’: Lula comemora liderança nas pesquisas e atribui assassinato de petista a presidente ‘genocida’

10 de setembro de 2022 - 15:01

O candidato do PT afirmou que o presidente não consegue convencer a população mesmo com gastos eleitoreiros altos

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro é o candidato com maior número de processos no TSE — veja as principais acusações contra o presidente

10 de setembro de 2022 - 10:37

Levantamento mostra que o candidato à reeleição é alvo de quase 25% das ações em tramitação na Corte até o início de setembro

ELEIÇÕES 2022

7 de setembro ajudou? A distância entre Lula e Bolsonaro é a menor desde maio de 2021, segundo pesquisa Datafolha

9 de setembro de 2022 - 20:21

Levantamento foi feito após as manifestações do Dia da Independência, feriado usado pelo atual presidente para atos de campanha, algo que nunca tinha acontecido na história recente do Brasil

ELEIÇÕES 2022

Um novo significado de ‘imbrochável’: Jair Bolsonaro explica coro em discurso de 7 de setembro

9 de setembro de 2022 - 9:48

Em transmissão nas redes sociais, Jair Bolsonaro explicou que o coro seria uma alusão ao fato de resistir a supostos ataques diários contra seu governo

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar