Menu
2019-10-18T14:37:12-03:00
nos eua

Reservas são vistas como seguro e não se fala em mudar isso, diz presidente do BC

Campos Neto mencionou que o que se lê sobre os altos custos para se manter as reservas internacionais no Brasil “não é a realidade” e que nos últimos 15 anos, os custos se igualaram às receitas

18 de outubro de 2019
14:37
23/04/2019 10ª Reunião do Conselho de Governo
Presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. - Imagem: Marcos Corrêa/PR

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse em entrevista à TV Bloomberg, em Washington, onde participa de reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI), que as reservas internacionais no Brasil são vistas como "um seguro que têm servido o Brasil bem e não estamos falando em mudar isso agora".

Campos Neto mencionou que o que se lê sobre os altos custos para se manter as reservas internacionais no Brasil "não é a realidade" e que nos últimos 15 anos, os custos se igualaram às receitas.

Ele ressaltou ainda que as reservas aumentaram US$ 100 bilhões nos últimos 10 anos.

Mercado de trabalho

Perguntando sobre o mercado de trabalho, Campos Neto disse que o emprego começa a mostrar sinais de melhora. "Achamos que essa melhora vai continuar", disse ele, mencionando que a geração de emprego no Brasil tem sido batido recorde. "É uma tendência."

Selic

O presidente do Banco Central disse ainda que há espaço para corte de juros. "Nos últimos comunicados mencionamos que há espaço para corte adicional. Decidimos isso em cada reunião", ressaltou o dirigente, observando que o BC leva em conta o cenário externo, a evolução das reformas e a situação local em termos de crescimento econômico e inflação.

"Para o BC, é importante ter credibilidade, porque o BC tem poder sobre o curto prazo, mas necessitamos da credibilidade para ter certeza que isso seja sentido em toda a curva de juros", afirmou na entrevista, destacando que é importante que a ponta longa também fique dentro de "um bom limite".

Magnitude

Questionando sobre o quanto o BC precisaria cortar juros, Campos Neto disse que nunca sabe isso de antemão, pois depende de uma série de fatores. "A primeira pergunta que nos fazemos é se é preciso ter política estimulativa e a resposta é sim", disse ele, afirmando que a segunda pergunta é o quão estimulativa deve ser essa política, e aí o BC avalia os fatores mencionados acima.

"Achamos que agora temos espaço para juros menores, mas isso vai depender da evolução do cenário", afirmou Campos Neto.

Expectativa sobre a economia

O presidente do BC disse que os agentes estão se tornando mais otimistas sobre a economia, embora ainda exista ociosidade. Ele observou que o Brasil teve alguns choques neste ano e no passado recente, como a crise na Argentina, a desaceleração da economia mundial e a tragédia de Brumadinho (MG), mas se recupera. "Olhando para frente, começamos a ver elementos que nos dizem que as pessoas vão revisar para cima as projeções de crescimento", comentou, mencionando a melhora do mercado de emprego.

Campos Neto destacou também que alguns setores que estavam sob estresse, como o de construção civil, que é gerador de empregos, estão "decolando". Mesmo assim, ele ressaltou que a ociosidade na economia está se reduzindo de forma "muito lenta", porque a recessão foi muito profunda.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Agência de telecomunicações

Anatel acata decisão judicial e aprova regra que retira sigilo de ligações

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) regulamentou a questão ontem, 28, em cumprimento a uma decisão da Justiça Federal do Sergipe

seu dinheiro na sua noite

Adam Smith e o PIB da pandemia

A economia funciona desta forma: a produção de bens e serviços só existe em função do consumo. Essa conclusão não é minha, é claro, mas de Adam Smith. Citar o “pai” do liberalismo em um raro momento de consenso sobre a necessidade de maior atuação do Estado para conter os efeitos do coronavírus na economia […]

De novo

CVC adia mais uam vez entrega do balanço do quarto trimestre de 2019

A operadora e agência de viagens CVC informou nesta sexta-feira, 29, que as suas demonstrações financeiras referentes ao exercício de 2019 só devem ser apresentadas até 31 de julho

Auxílio emergencial

Caixa abre mais de 2 mil agências no sábado

Por enquanto, apenas quem recebeu a primeira parcela até 30 de abril e nasceu em janeiro pode sacar o valor

Saldo positivo

Após muita volatilidade, dólar acumula queda de 1,83% em maio; Ibovespa sobe 8,57% no mês

Uma suavização nos fatores de risco domésticos e globais permitiu que o dólar se despressurizasse em maio e levou o Ibovespa de volta aos 87 mil pontos

Presidente da Câmara

Maia rechaça aumento de impostos para suprir queda na receita e defende reformas

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que considera difícil qualquer tipo de aumento na carga tributária para compensar a queda de receita pública por causa da pandemia de covid-19

Para dirigentes de instituições

CMN estende restrição de dividendos até dezembro de 2020

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu estender até dezembro de 2020 a regra que proíbe o aumento na remuneração de dirigentes de instituições financeiras e a distribuição de dividendos acima do mínimo obrigatório

Campos Neto fala

Para BC, é possível que efeitos do isolamento persistam até metade de 2021

Para Campos Neto, o medo que as pessoas sentem de serem contaminadas fará com que muitos mantenham hábitos adquiridos durante o período de quarentena

Com pandemia

20 mil testes foram realizados em empregados para detectar covid-19, diz Petrobras

Os testes fazem parte das medidas de segurança utilizadas pela empresa para conter o avanço da doença

O Leão está esperando

A contagem regressiva começou e você tem 30 dias até o prazo final

Se você é um dos muitos brasileiros que sempre deixam esta tarefa para os minutos finais, recomendo que mude os seus planos. O Seu Dinheiro pode te ajudar.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements