Menu
2019-03-18T06:36:13-03:00
Estadão Conteúdo
Alô, alô previdência

Governo pode antecipar envio da aposentadoria de militares, diz delegado Waldir

Inicialmente, o governo havia prometido enviar o texto no dia 20, quarta-feira. Mas os deputados preferem que ele chegue à Câmara um dia antes, quando a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) se reunirá pela primeira vez nesta legislatura e dará início à tramitação da proposta da reforma da Previdência

18 de março de 2019
6:35 - atualizado às 6:36
Militares
Militares - Imagem: Shutterstock

O líder do PSL na Câmara, delegado Waldir (GO), afirmou neste domingo, 17, que a equipe econômica do governo pode antecipar o envio ao Congresso do projeto de lei que reformula a aposentadoria dos militares para terça-feira, 19. "Essa antecipação atenderia a uma reivindicação dos líderes partidários, por isso pedimos ao Rogério Marinho, secretário especial de Previdência e Trabalho, para que antecipasse o envio", disse Waldir ao Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. De acordo com ele, no entanto, o secretário não garantiu que poderá cumprir o pedido.

Inicialmente, o governo havia prometido enviar o texto no dia 20, quarta-feira. Mas os deputados preferem que ele chegue à Câmara um dia antes, quando a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) se reunirá pela primeira vez nesta legislatura e dará início à tramitação da proposta da reforma da Previdência.

Waldir voltou a criticar o governo por não ter enviado o projeto dos militares no mesmo dia em que a proposta da reforma foi levada ao Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro, em 20 de fevereiro, o que gerou críticas de parlamentares, que viram a decisão com desconfiança. "O governo deu uma vacilada, por isso é importante que o texto dos militares chegue ao Congresso para a gente poder analisar toda a reforma da Previdência", disse.

Hoje pela manhã, Bolsonaro afirmou por meio das suas redes sociais que não recebeu ainda a versão do projeto dos militares. Em sua conta no Facebook, ele disse ainda que, "possíveis benefícios, ou sacrifícios, serão divididos entre todos, sem distinção de postos ou graduações". A fala ocorreu após informações, na última semana, de que o texto foi entregue pelo Ministério da Defesa ao da Economia. O projeto ainda passaria por uma avaliação do corpo técnico da área econômica.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Exile on Wall Street

Investir de maneira inteligente ajuda (mas não garante) retorno

Quero voltar aqui rapidamente ao Day One de terça, quando o Felipe citou o Soros em sua melhor forma, o arquétipo do investidor autocrítico: “Toda posição tem uma ou mais vulnerabilidades.” “Se você acha sua exposição perfeita, cuidado; você apenas não entendeu direito.”  “Sempre existe algo escondido ali, alguma armadilha não percebida a priori. Suas chances de […]

Dentro do balanço

Mercado Livre adere ao bitcoin e coloca R$ 40 milhões da criptomoeda em caixa

O documento foi publicado na página da SEC, a CVM americana, porque a empresa de entregas é listada na Nasdaq

Briga na Casa

Tensão no Congresso: Senado busca reforma tributária ampla, mas Câmara quer fatiar

A divisão da proposta em quatro partes é defendida pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), com aval do ministro da Economia, Paulo Guedes, mas enfrenta resistências

O melhor do Seu Dinheiro

A vida da renda fixa após a alta da Selic, o Telegram do Seu Dinheiro e outros destaques

A tribo dos investidores mais conservadores foi dormir um pouco mais contente ontem, após a decisão do Banco Central sobre a Selic. Como esperado, a taxa básica de juros subiu mais 0,75 ponto percentual, para 3,5% ao ano. No comunicado, o Comitê de Política Monetária (Copom) voltou a encarnar o “falcão” — mais duro no […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies