Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-03-18T06:36:13-03:00
Estadão Conteúdo
Alô, alô previdência

Governo pode antecipar envio da aposentadoria de militares, diz delegado Waldir

Inicialmente, o governo havia prometido enviar o texto no dia 20, quarta-feira. Mas os deputados preferem que ele chegue à Câmara um dia antes, quando a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) se reunirá pela primeira vez nesta legislatura e dará início à tramitação da proposta da reforma da Previdência

18 de março de 2019
6:35 - atualizado às 6:36
Militares
Militares - Imagem: Shutterstock

O líder do PSL na Câmara, delegado Waldir (GO), afirmou neste domingo, 17, que a equipe econômica do governo pode antecipar o envio ao Congresso do projeto de lei que reformula a aposentadoria dos militares para terça-feira, 19. "Essa antecipação atenderia a uma reivindicação dos líderes partidários, por isso pedimos ao Rogério Marinho, secretário especial de Previdência e Trabalho, para que antecipasse o envio", disse Waldir ao Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. De acordo com ele, no entanto, o secretário não garantiu que poderá cumprir o pedido.

Inicialmente, o governo havia prometido enviar o texto no dia 20, quarta-feira. Mas os deputados preferem que ele chegue à Câmara um dia antes, quando a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) se reunirá pela primeira vez nesta legislatura e dará início à tramitação da proposta da reforma da Previdência.

Waldir voltou a criticar o governo por não ter enviado o projeto dos militares no mesmo dia em que a proposta da reforma foi levada ao Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro, em 20 de fevereiro, o que gerou críticas de parlamentares, que viram a decisão com desconfiança. "O governo deu uma vacilada, por isso é importante que o texto dos militares chegue ao Congresso para a gente poder analisar toda a reforma da Previdência", disse.

Hoje pela manhã, Bolsonaro afirmou por meio das suas redes sociais que não recebeu ainda a versão do projeto dos militares. Em sua conta no Facebook, ele disse ainda que, "possíveis benefícios, ou sacrifícios, serão divididos entre todos, sem distinção de postos ou graduações". A fala ocorreu após informações, na última semana, de que o texto foi entregue pelo Ministério da Defesa ao da Economia. O projeto ainda passaria por uma avaliação do corpo técnico da área econômica.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Polêmica

Reserva de emergência e aplicações de curto prazo: CDB 100% do CDI pode ser melhor que Tesouro Selic?

Com a Selic mais alta, vale a pena voltar a discutir qual a opção ideal para a reserva de emergência; e, nesse sentido, os CDBs que pagam 100% do CDI com liquidez diária podem sim ser uma boa pedida

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies