Menu
2019-06-07T18:55:43-03:00
Estadão Conteúdo
Governo mexe os pauzinhos

Campanha por reforma terá o mote “Nova Previdência, pode perguntar”

Governo quer explicar que as mudanças na Previdência vão promover justiça social e ampliar a capacidade de investimento do país

3 de maio de 2019
20:11 - atualizado às 18:55
Bolsonaro Paulo Guedes
Bolsonaro e Guedes - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock / Fotos Públicas

Em busca de apoio popular para aprovar a reforma da Previdência, o Palácio do Planalto anunciou na noite desta sexta-feira, 3, que lançará campanha publicitária a favor da proposta na segunda quinzena de maio.

Com o mote "Nova Previdência, pode perguntar", as propagandas serão veiculadas em rádio, televisão, jornais e internet. O governo também pretende espalhar outdoors em algumas cidades.

De acordo com o Planalto, a ideia é explicar que as mudanças na Previdência vão promover justiça social e ampliar a capacidade de investimento do país.

"As mensagens abordam, entre outros assuntos, a redução de privilégios históricos do sistema previdenciário brasileiro, que inclui a diminuição da contribuição de quem ganha menos e o aumento da contribuição de quem ganha mais; a manutenção das regras vigentes para quem já está aposentado; o aumento dos recursos para a Educação; e a economia promovida a Estados e municípios, o que vai auxiliar no equilíbrio das contas públicas", diz o governo em nota.

Como parte de estratégia de angariar apoio, o presidente Jair Bolsonaro gravou esta semana participação no Programa Silvio Santos. O programa vai ao ar no próximo domingo, 5.

No Twitter, o presidente divulgou uma foto ao lado do apresentador Silvio Santos e deixou claro que falou sobre "assuntos de interesse de todos os brasileiros, incluindo a Nova Previdência".

As peças publicitárias usarão cores da bandeira do Brasil, o verde e o amarelo. A nova estratégia do governo na divulgação da reforma ocorre um mês após haver uma troca na Secretaria de Comunicação Social (Secom), quando Fabio Wajngarten assumiu no lugar de Floriano Barbosa. A campanha da Nova Previdência foi formulada pela Secom e produzida pela agência Artplan.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies