Menu
2019-06-18T07:11:10-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
a conta do apoio

Reforma da Previdência é aprovada por 44% da população, diz pesquisa

Já a capitalização tem apoio de 45% dos entrevistados, enquanto 46% preferem seguir no regime de repartição.

18 de junho de 2019
7:08 - atualizado às 7:11
Fachada de posto de atendimento da Previdência Social
Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A reforma da Previdência é apoiada - total ou parcialmente - por 44% da população.  É o que diz uma pesquisa Ibope contratada pelo Centro de Liderança Pública (CLP), divulgada nesta segunda-feira, 17.

Segundo, o levantamento outros 49% são contrários ao texto e 7% não souberam responder. Uma abertura dos números mostra, no entanto, que apenas 19% se dizem completamente favoráveis às mudanças nas regras da aposentadoria apresentadas e 25% se dizem parcialmente a favor. Entre os que são contrários ao texto, 33% se dizem completamente contra e 16%, parcialmente.

A pesquisa foi divulgada em cerimônia que vai lançar a rede Apoie a Reforma, formada por 50 instituições que querem gerar conteúdo sobre o tema e atuar junto à sociedade pela aprovação do texto. A pesquisa foi a campo entre 23 e 27 de maio e soma 2.002 entrevistas, com margem de erro de 2 pontos porcentuais para baixo ou para cima. O levantamento tem abrangência nacional e escutou pessoas de capitais, periferia e interior.

O Ibope mostra que a maior parte dos entrevistados, 82% do total, acredita que é necessário fazer algum esforço para garantir a aposentadoria das gerações futuras. A maior parte, contudo, 58% do total, diz que aceita que as regras mudem desde que isso crie um ambiente de taxas de juros mais baixas, menor inflação e mais emprego. Outros 37% não aceitam novas regras nem mesmo sob as condições acima.

Juros, inflação e emprego

A percepção de que uma melhor condição de juros, inflação e emprego pode ser uma boa troca para as mudanças nas regras previdenciárias é mais forte entre evangélicos (58%) e brancos (61%). Entre católicos e entre pretos e pardos, o porcentual de quem concorda com a afirmação acima é de 55%, em ambos os casos.

A maior parte dos brasileiros acredita que a economia proveniente de uma reforma da Previdência deve ser investida em áreas-chave como saúde, educação, transporte e obras.

A percepção de que os recursos devem ser utilizados para pagar aposentadorias é mais forte entre os mais velhos, acima dos 45 anos, e no Sul e Sudeste. Mesmo assim, a percepção que prevalece em todas as faixas é a de que o dinheiro deve ser direcionado para saúde, educação e transporte.

Capitalização

As proposições feitas pelo governo na reforma da Previdência têm níveis de aceitação diferentes dentro da sociedade, segundo a pesquisa Ibope. O levantamento mostra que a fixação de alguma idade mínima é aceita por 75% dos entrevistados.

O patamar sugerido pelo governo, de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres, é apoiado por 62% e 61% dos brasileiros, respectivamente. Já a capitalização tem apoio de 45% dos entrevistados, enquanto 46% preferem seguir no regime de repartição.

Em relação às aposentadorias especiais, a pesquisa mostra que 51% dos entrevistados concordam que professores parem de trabalhar mais cedo. A proposta de que seja fixada uma idade mínima de 60 anos, contudo, tem aceitação de 58% dos brasileiros, segundo a pesquisa.

O levantamento mostra ainda que a maior parte dos entrevistados, 79%, quer que políticos, servidores e trabalhadores da iniciativa privada tenham as mesmas regras de aposentadoria.

Outros 18% creem que as carreiras podem ter formatos diferentes para se aposentar. Essa percepção é forte em todas as faixas etárias e regiões do País, mas tem destaque principalmente no Sudeste (84%), entre homens (81%), com mais de 5 salários (86%) e na faixa etária entre 25 e 44 anos (81%).

* Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Seu Dinheiro no sábado

A única coisa que Bill Gates não pode comprar

Troca de presidente nos Estados Unidos, início da vacinação para covid no Brasil e comunicado do Banco Central com vocabulário novo. A semana que se encerra trouxe novidades importantes. É bem verdade que também teve notícia velha, daquelas que encontramos todos os dias: disputas políticas entre Jair Bolsonaro e João Dória, caos nos hospitais públicos […]

Sem dieta

McDonald’s tem planos de abrir 50 novos restaurantes na América Latina, 80% deles no Brasil

Rede pretende investir até US$ 130 milhões (R$ 690 milhões) na região e também quer reforçar o drive-thru, delivery e o aplicativo

Bilionário imunizado

Adivinha quem já foi vacinado? Bill Gates compartilha foto e diz como se sente após tomar 1ª dose

Fundador da Microsoft compartilhou foto do momento em que era vacinado e enalteceu o trabalho dos cientistas, voluntários e profissionais da saúde que trabalham no combate à pandemia

Início de cobertura

Após queda de 56%, XP revela o que espera das ações da dona da rede de restaurantes Frango Assado e Pizza Hut no Brasil

Os analistas da corretora iniciaram a cobertura das ações da IMC com recomendação neutra e preço-alvo de R$ 4,00, o que indica um potencial de alta de 8%

Private equity

Ações da gestora brasileira Pátria sobem 17% na estreia na Nasdaq após IPO de R$ 3,2 bilhões

A gestora brasileira estreou com um valor de mercado de mais de R$ 15 bilhões e mira mais crescimento, o que poderá envolver aquisições

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies