Menu
2019-05-09T11:25:58-03:00
DEBATE

MP dos Ministérios: senadores do PSL criticam restrição à Receita em relatório

O relatório do senador Fernando Bezerra (MDB-PE) prevê que a competência dos auditores da Receita se limitará, na esfera criminal, à investigação de crimes tributários ou relacionados ao controle aduaneiro

9 de maio de 2019
11:25
senado
Senado - Imagem: Alessandro Dantas/Fotos Públicas

Senadores do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, criticaram a inclusão de uma restrição às investigações da Receita Federal no relatório sobre a medida provisória da reforma ministerial no Congresso. O parecer deve ser votado nesta quinta-feira, 9, na comissão formada por deputados e senadores que discute a MP no Congresso Nacional.

O relatório do senador Fernando Bezerra (MDB-PE) prevê que a competência dos auditores da Receita se limitará, na esfera criminal, à investigação de crimes tributários ou relacionados ao controle aduaneiro. Além disso, determina que, fora crimes tributários ou aduaneiros, o auditor precisará de uma ordem judicial para compartilhar qualquer informação de indício de crime com órgãos ou autoridades. Isso preocupou integrantes do Fisco, que citaram a possibilidade de o dispositivo barrar investigações já em curso.

O líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), disse que leis, regras do Congresso e decisões do Supremo Tribunal Federal (STF) impedem que os parlamentares façam alterações estranhas ao tema de uma MP. "É um jabuti que entrou de tal forma que está desmoronando todo o trabalho feito para a estruturação do País", afirmou.

A senadora Juíza Selma (PSL-MT) defendeu a aprovação da MP conforme o texto original assinado pelo presidente Jair Bolsonaro. Para ela, alterações alongariam um processo de retrocesso no País, discurso que foi criticado por outros colegas. "Isso é o maior descaramento que a classe política pode fazer com relação ao Brasil", disse a senadora, em relação à restrição posta aos auditores da Receita.

Funai e Coaf

Outros pontos que causaram divergências nesta quinta-feira são relativos ao Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), à Fundação Nacional do Índio (Funai) e à demarcação de terras indígenas. O deputado Filipe Barros (PSL-PR) defendeu a manutenção da Funai sob o guarda-chuva do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, comandado pela ministra Damares Alves.

"Não faz sentido nenhum levar a Funai para o Ministério da Justiça. Nós temos uma ministra que é especialista em índio", disse o parlamentar, para quem a intenção de alguns membros da comissão é desgastar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que assumiria a Funai de volta de acordo com o relatório. "Com as políticas indigenistas no Ministério da Justiça, o juiz Sergio Moro, no lugar de debater crime e corrupção, vai ter que viajar todas as aldeias indígenas no País, sendo que temos uma ministra especialista em Direitos Humanos", declarou.

A oposição comemorou a Funai no Ministério da Justiça, mas pediu que a demarcação de terras indígenas também fique sob o mesmo guarda-chuva, e não no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), vinculado ao Ministério da Agricultura. "Não é papai nem mamãe que vai resolver os problemas indígenas", declarou o deputado Alexandre Padilha (PT-SP), em referência a uma frase dita pela ministra Damares Alves, que defendeu a manutenção da Funai em sua pasta.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Conselhos do bilionário

Warren Buffett está otimista com o mercado de ações — e continua em busca de uma grande aquisição

Warren Buffett, um dos homens mais ricos do mundo, divulgou sua carta anual aos acionistas da Berkshire Hathaway, seu conglomerado de investimentos

Impactos no Brasil

Coronavírus faz empresas exportadoras perderem R$ 48 bilhões em valor de mercado

Os temores de que o surto de coronavírus possam afetar a economia global trouxeram impactos às ações de exportadoras de commodities no Brasil

China em foco

BC da China considera mais medidas para aliviar o impacto do coronavírus na economia

A China considera medidas adicionais de flexibilização de políticas para ajudar a aliviar o impacto do novo coronavírus em sua economia, incluindo um ajuste das taxas de depósito de referência, disse Liu Guoqiang, vice-presidente do Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês). A China planeja liberar mais liquidez para o sistema financeiro, […]

Recuperação mitológica

Para o Credit Suisse, a Via Varejo é a fênix que renasce das cinzas

O Credit Suisse ainda vê espaço para que as ações ON da Via Varejo (VVAR3) continuem subindo, mesmo após a forte valorização dos últimos meses. Segundo o banco, a reformulação na estratégia e os ganhos de eficiência no e-commerce colocam a companhia à beira de uma virada

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Cuidado com a ‘perda fixa’

A matéria a respeito da queda da rentabilidade das aplicações mais conservadoras com o novo corte da Selic, jogando-as ao campo da ‘perda fixa’, foi o destaque desta semana no Seu Dinheiro

LIÇÕES DO PAI RICO

Existem quatro tipos de inteligência – e uma delas é a mais importante para ser Dono e Investidor

Uma lição de um curso de fim de semana mudou a minha vida e me ajudou a me preparar para ser dono e investidor – em vez de empregado ou autônomo.

O cliente voltou

EUA retomam importação de carne in natura do Brasil

Até o momento, os americanos vinham comprando apenas carne enlatada do Brasil

Mudou de vez

Grupo Pão de Açúcar conclui migração para o Novo Mercado da B3 e ações PN deixarão de ser negociadas

Empresa anunciou ainda o início da negociação de ADRs na Bolsa de Valores de Nova York

Enfim, a decisão

Azul fecha acordo para a compra da TwoFlex por R$ 123 milhões

Proposta já havia sido comunicada ao mercado em 14 de janeiro deste ano, mas só agora foi definida

Seu Dinheiro na sua noite

Mamãe eu quero, mamãe eu quero dólar…

Quem me acompanha há algum tempo aqui na newsletter já deve me conhecer o suficiente para não se chocar com a revelação que vou fazer a seguir: eu não sou um grande fã de Carnaval. Mas se você curte sair nos blocos que vão invadir as ruas da cidade e fazer outras estripulias nos próximos […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements