Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-05T17:05:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
após vazamentos...

Para Moro, é falso dizer que combate à corrupção prejudica a economia

O ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu nesta sexta-feira, 5, a atuação da Lava Jato no combate à corrupção; ele participou de um evento em São Paulo com agentes do mercado financeiro

5 de julho de 2019
13:29 - atualizado às 17:05
moro
Sergio Moro - Imagem: Shutterstock

O ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu nesta sexta-feira, 5, a atuação da Lava Jato no combate à corrupção. Ele contestou a argumentação de que a operação foi negativa para a economia, por ter prejudicado empresas investigadas.

"Isso é uma falácia. O combate à corrupção é sempre positivo, sempre vai levar no curto, no médio e no longo prazo para benefícios para a economia", disse o ministro. O ex-juiz também rejeitou a tese de que a Lava Jato quebrou empresas, pois os investigados eram pessoas físicas.

"Os acordos feitos foram feitos com propósito de manter as empresas", disse. Ele ainda sugeriu que os dirigentes de empresas que estejam envolvidos em atos de corrupção busquem preservar as empresas.

O ministro ainda disse que acredita que houve diminuição no uso do caixa 2 para campanhas eleitorais entre de 2014 e 2018, embora tenha reconhecido que é uma "zona cinzenta, difícil de dimensionar". "A percepção geral no mundo político, e na imprensa, é de que houve diminuição de recursos financeiros empregados em campanhas, seja no oficial ou no caixa 2".

O ministro falou durante um evento, em São Paulo, da XP Investimentos - onde foi muito aplaudido pela plateia, formada majoritariamente por agentes do mercado financeiro.

Vazamentos

Na manhã desta sexta-feira, 5, a revista Veja divulgou mais uma leva de vazamentos de mensagens, sugerindo que, quando ainda atuava como juiz federal em Curitiba, Moro teria orientado procuradores da Operação Lava Jato a anexar provas para fortalecer a parte acusatória num processo.

O ministro disse hoje que não tem medo sobre o que eventualmente o site The Intercept Brasil poderá divulgar. Ele disse para que o site apresente todas as mensagens - o que ainda assim "ser eticamente reprovável".

Moro ainda reiterou que, se as mensagens não tiverem adulterações, tem convicção que agiu dentro da legalidade, e voltou a afirmar que não se lembra de mensagens trocadas há dois ou três anos e que um diálogo tirado do contexto ou a inserção de uma palavra pode alterar teor das mensagens.

O ex-juiz também disse que houve um erro de procedimento da revista em não ouvi-lo antes da publicação do texto. "A matéria não dá direito de resposta", afirmou.

Moro 2022?

Moro deixou em aberto a possibilidade de se candidatar a presidente da República, após ser questionado sobre o tema. Mas enfatizou o trabalho feito na Operação Lava Jato. "Percebem que queremos fazer a coisa certa dentro do governo, que queremos avançar", disse.

O ministro disse que faz parte do governo atual e que o candidato do governo para 2022 é Bolsonaro. A jornalista que o questionou inicialmente no evento rebateu que não se referiu em nenhum momento a 2022 na sua pergunta. Moro, então, começou a sua reposta contando que o trabalho como juiz na Operação Lava Jato representou um "engrandecimento institucional".

Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

efeito pandemia

Sem peças importadas, indústria busca produção local, mas esbarra em custo

Escassez de produtos como máscaras e respiradores, que marcou o início da pandemia, depois se estendeu a semicondutores, insumos e autopeças e se agravou com o aumento dos preços

é possível, sim

O segredo para ser feliz no trabalho, segundo esta especialista

Beverly Jones, autora do “Find Your Happy at Work”, arriscou algumas respostas em entrevista recente e falou sobre desconforto, networking e tédio; veja abaixo

em família

Sobrinho-neto do bilionário Warren Buffett supera Berkshire Hathaway no ano

Ações da Boston Omaha, holding de capital aberto co-liderada pelo sobrinho-neto do bilionário, Alex Buffett Rozek, estão batendo os papéis da Berkshire Hathaway

novo serviço

Grupo pão de Açúcar vai fazer entrega para lojistas de seu marketplace

No próximo ano, a companhia passará a oferecer a possibilidade de que os lojistas virtuais armazenem produtos nos centros de distribuição do GPA

inovação

Varejo online agora quer conquistar a fronteira da venda de produto fresco

A partir do mês que vem, começa a funcionar no País uma startup mexicana de tecnologia do setor de supermercados que vai explorar exatamente esse filão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies