Menu
2019-02-28T14:25:44-03:00
Estadão Conteúdo
Produto Interno Bruto

PIB poderia crescer até 3%, 12 meses depois de aprovação da reforma, diz Marinho

“Acho que o PIB saiu dentro do imaginado. Quando teve a greve dos caminhoneiros foi sofreado o crescimento do País”, justificou o secretário

28 de fevereiro de 2019
14:25
Montagem unindo um cifrão, um homem de gravata e um relógio
Montagem unindo um cifrão, um homem de gravata e um relógio -

O Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB) poderá crescer entre 2,9% e 3% depois da aprovação da reforma da Previdência, disse nesta quinta-feira, 28, o secretário especial da Previdência e Trabalho, Rogério Marinho. Nesta quinta, o PIB de 2018 foi divulgado e ficou dentro do esperado, em 1,1%, o mesmo que em 2017, refletindo a dificuldade de recuperação da economia brasileira.

"Acho que o PIB saiu dentro do imaginado. Quando teve a greve dos caminhoneiros foi sofreado o crescimento do País", justificou o secretário.

Segundo ele, a estimativa do crescimento do PIB foi feita esta semana pelo secretário de Política Econômica, Adolfo Sachsida, e seria conseguido 12 meses após a aprovação do texto no Congresso.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies