Menu
2019-10-04T14:15:55-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Reação aos ataques

Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%, de olho no mercado internacional

O anúncio vem após a petroleira ter informado na última segunda-feira (19) que aguardaria mais tempo e que tinha optado por “acompanhar a variação do mercado nos próximos dias e não fazer um ajuste de forma imediata”

19 de setembro de 2019
8:37 - atualizado às 14:15
Petrobras
Imagem: shutterstock

Depois de os contratos futuros de petróleo subirem quase 15% em um só dia por conta dos ataques à refinarias na Arábia Saudita, a alta no preço da commodity vai ser repassada aos consumidores nesta semana.

A Petrobras anunciou ontem à noite (18) que reajustou os valores da gasolina em 3,5% e o do óleo diesel em 4,2% em suas refinarias. A revisão começou a valer a partir da meia-noite de hoje (19).

O anúncio vem após a petroleira ter informado na última segunda-feira (19) que aguardaria mais tempo e que tinha optado por "acompanhar a variação do mercado nos próximos dias e não fazer um ajuste de forma imediata".

No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro também havia reiterado tal informação e dito que a Petrobras continuaria observando a movimentação do preço da commodity no exterior para se posicionar. A declaração ocorreu após uma conversa com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

O reajuste

Mesmo que o preço dos contratos futuros de petróleo do tipo Brent e WTI tenham tido uma queda nos últimos dois dias, a contração não ocorreu na mesma proporção da alta.

Ontem (18), os contratos de curto prazo de petróleo do tipo Brent fecharam o dia em US$ 63,90, uma perda de 1,47%. Já os contratos negociados para novembro do tipo WTI terminaram o pregão cotados em US$ 58,11, uma queda de 2,07%.

Para o consumidor, a alta de preço nas refinarias deve ocorrer em breve. Ao ser questionado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", o presidente do Sincopetro-SP, José Alberto Gouveia, disse que a expectativa é de que as distribuidoras, que são responsáveis pela intermediação entre as refinarias e postos de gasolina, entreguem combustíveis com preços reajustados a partir desta quinta.

Mas a decisão de repassar ou não a alta para os motoristas nos próximos dias vai de cada dono de posto. Geralmente, são considerados também outros aspectos, como demanda e concorrência.

“O reajuste vai chegar num dia em que a procura aumenta, numa quinta-feira, quando os motoristas enchem o tanque para o fim de semana”, complementou Gouveia ao jornal "O Estado de S. Paulo".

Posicionamento

A petroleira possui um interesse especial em mostrar ao mercado que não está submetida aos interesses políticos e que consegue ser independente do governo.

Tais atitudes são positivas, especialmente porque mostram maior transparência em termos de governança corporativa e ajudam na atração de investidores interessados em comprar refinarias.

A companhia espera realizar a venda de algumas refinarias conforme consta em seu programa de desinvestimento. A ideia de deixar a Petrobras mais "magrinha" em termos de ativos que não sejam de vital importância para a empresa poderá auxiliá-la na retomada de sua saúde financeira.

*Com Estadão Conteúdo

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Em busca de investidores

Guedes vai a Davos para ‘vender’ o Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, será a principal autoridade brasileira no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

LIÇÕES DO PAI RICO, PAI POBRE

Ganhando bem, mas longe de ser rico?

Robert Kiyosaki, autor do best seller Pai Rico, Pai Pobre, escreve aos sábados sobre suas lições de finanças

DE OLHO NOS EMPRÉSTIMOS

BNDES aprova empréstimos a exportações de Embraer, Marcopolo, Mercedes e Scania

A maior das operações foi para a fabricante de aviões Embraer, que tomou empréstimo de US$ 285 milhões para financiar a exportação de 11 aeronaves modelo E175 para a American Airlines, nos Estados Unidos

FUNDOS DE PENSÃO

Assessores de Guedes e mais 28 viram réus por rombo em fundos de pensão

“O Ministério Público Federal produziu e apresentou a este Juízo peça acusatória formalmente apta, acompanhada de vasto material probatório, contendo a descrição pormenorizada contra todos os denunciados”, anotou Vallisney.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

De volta para o futuro

Quando escrevi aqui na newsletter que não é possível prever o futuro, um leitor me corrigiu. Em alguns casos podemos sim antecipar com razoável grau de precisão o que vai acontecer: que o diga a previsão do tempo. Ele tem razão, mas a mesma premissa válida para a meteorologia não se aplica ao mercado financeiro. […]

Bolsa forte

Otimismo externo se sobrepõe à hesitação local e Ibovespa sobe 2,58% na semana

Apesar do viés “misto” dos mais recentes dados da atividade doméstica, o otimismo em relação ao acordo EUA-China e a força mostrada pela economia chinesa sustentaram o bom desempenho do Ibovespa

É HORA DE TER CALMA

Estágio atual recomenda cautela na política monetária, repete presidente do BC

Esta avaliação já constou nos documentos mais recentes do BC, inclusive na comunicação de dezembro do colegiado, quando a Selic (a taxa básica de juros) recuou de 5,00% para 4,50% ao ano

O QUE BOMBOU NA SEMANA

Podcast Touros e Ursos: A economia brasileira no centro das atenções

A equipe do Seu Dinheiro comenta as principais notícias da semana

Eleições

Lula já descarta candidatura de Haddad em SP

A escolha do candidato está marcada para o dia 15 de março. O ex-presidente quer uma definição antes desse prazo

Gestora estrelada

SPX espera alta da Selic ainda neste ano e segue comprada em dólar

Para a gestora fundada por Rogério Xavier, que possui R$ 40 bilhões sob gestão, o país saiu da beira do abismo com aprovação da reforma da Previdência e deve crescer 2,5% neste ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements