Menu
2019-10-04T14:15:55-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Reação aos ataques

Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%, de olho no mercado internacional

O anúncio vem após a petroleira ter informado na última segunda-feira (19) que aguardaria mais tempo e que tinha optado por “acompanhar a variação do mercado nos próximos dias e não fazer um ajuste de forma imediata”

19 de setembro de 2019
8:37 - atualizado às 14:15
Petrobras
Imagem: shutterstock

Depois de os contratos futuros de petróleo subirem quase 15% em um só dia por conta dos ataques à refinarias na Arábia Saudita, a alta no preço da commodity vai ser repassada aos consumidores nesta semana.

A Petrobras anunciou ontem à noite (18) que reajustou os valores da gasolina em 3,5% e o do óleo diesel em 4,2% em suas refinarias. A revisão começou a valer a partir da meia-noite de hoje (19).

O anúncio vem após a petroleira ter informado na última segunda-feira (19) que aguardaria mais tempo e que tinha optado por "acompanhar a variação do mercado nos próximos dias e não fazer um ajuste de forma imediata".

No mesmo dia, o presidente Jair Bolsonaro também havia reiterado tal informação e dito que a Petrobras continuaria observando a movimentação do preço da commodity no exterior para se posicionar. A declaração ocorreu após uma conversa com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

O reajuste

Mesmo que o preço dos contratos futuros de petróleo do tipo Brent e WTI tenham tido uma queda nos últimos dois dias, a contração não ocorreu na mesma proporção da alta.

Ontem (18), os contratos de curto prazo de petróleo do tipo Brent fecharam o dia em US$ 63,90, uma perda de 1,47%. Já os contratos negociados para novembro do tipo WTI terminaram o pregão cotados em US$ 58,11, uma queda de 2,07%.

Para o consumidor, a alta de preço nas refinarias deve ocorrer em breve. Ao ser questionado pelo jornal "O Estado de S. Paulo", o presidente do Sincopetro-SP, José Alberto Gouveia, disse que a expectativa é de que as distribuidoras, que são responsáveis pela intermediação entre as refinarias e postos de gasolina, entreguem combustíveis com preços reajustados a partir desta quinta.

Mas a decisão de repassar ou não a alta para os motoristas nos próximos dias vai de cada dono de posto. Geralmente, são considerados também outros aspectos, como demanda e concorrência.

“O reajuste vai chegar num dia em que a procura aumenta, numa quinta-feira, quando os motoristas enchem o tanque para o fim de semana”, complementou Gouveia ao jornal "O Estado de S. Paulo".

Posicionamento

A petroleira possui um interesse especial em mostrar ao mercado que não está submetida aos interesses políticos e que consegue ser independente do governo.

Tais atitudes são positivas, especialmente porque mostram maior transparência em termos de governança corporativa e ajudam na atração de investidores interessados em comprar refinarias.

A companhia espera realizar a venda de algumas refinarias conforme consta em seu programa de desinvestimento. A ideia de deixar a Petrobras mais "magrinha" em termos de ativos que não sejam de vital importância para a empresa poderá auxiliá-la na retomada de sua saúde financeira.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Estamos em um novo ciclo de alta de commodities?

Por que está se falando tanto em commodities? Isso é o que Matheus Spiess te explica no vídeo de hoje. Observando o histórico de ciclos de alta de commodities, presenciamos ciclos de altas de preços nas matérias primas. E estudos dizem que estamos na beira de um SUPERCICLO. Vamos ao passado: Início de 1900: 2º […]

Controle total

Petrobras: Cade aprova venda da participação da estatal em eólica para FIP Pirineus

Após a assinatura do acordo de R$ 32,97 milhões, o FIP Pirineus passa a deter o controle unitário do empreendimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies