Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-06-21T19:06:39-03:00
Estadão Conteúdo
OMC DÁ O RECADO

Tarifas e incertezas desaceleram comércio global, que deve crescer 2,6% em 2019

O crescimento do comércio no mundo desacelerou a 3% em 2018, após ficar em 4,6% em 2017; OMC projeta que a desaceleração continue neste ano, com crescimento no comércio global de 2,6%

5 de junho de 2019
6:53 - atualizado às 19:06
Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC)
Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC) - Imagem: Shutterstock

Tensões na arena comercial, com um número maior de medidas restritivas, como tarifas, e a continuidade de incertezas econômicas geram "desafios reais" para o comércio global em 2018. Com esses fatores e uma desaceleração geral na atividade econômica, o crescimento do comércio no mundo desacelerou a 3% em 2018, após ficar em 4,6% em 2017, compara a Organização Mundial de Comércio (OMC) em seu relatório anual, divulgado nesta terça-feira. A OMC projeta que a desaceleração continue neste ano, com crescimento no comércio global de 2,6%.

Para ocorrer melhora à frente, a OMC ressalta a importância de se resolver tensões comerciais e de que se crie um ambiente de maior crescimento econômico e redução da pobreza. A instituição comandada por Roberto Azevêdo aponta que o comércio global enfrenta "desafios significativos" e diz que há necessidade de se reduzir não só as tensões comerciais, mas também que questões sistêmicas e que se modernizem as regras vigentes.

O relatório é divulgado num quadro de aumento nas tensões comerciais no mundo, principalmente envolvendo os Estados Unidos e parceiros importantes do país, como a China, a União Europeia e o México. Sem citar casos específicos, Azevêdo insiste na OMC como uma entidade capaz de dar estabilidade e previsibilidade para grandes e pequenas nações comercializarem, "apoiando o crescimento, o desenvolvimento e a geração de empregos pelo mundo".

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Me vê bitcoin

De olho no interesse dos clientes por bitcoin (BTC), Mastercard vai lançar plataforma que une criptomoedas com cartões de débito e crédito

Com essa integração, o cliente pode receber cashback em criptomoedas após compras no cartão de crédito, por exemplo

Exile on Wall Street

Felipe Miranda: Entre “O fim do Brasil —parte 2” e o começo da terceira via

Depois do desastre com o teto de gastos, o que podemos esperar de uma resolução que não envolva nem Lula nem Bolsonaro?

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje: Suas definições de “responsabilidade fiscal” foram atualizadas

A temporada de resultados brasileira, que começou na última sexta-feira, segue hoje com EcoRodovias, EDP Brasil, Neoenergia e TIM, após o fechamento do mercado. Enquanto isso, ao longo do dia, o presidente Jair Bolsonaro deverá lançar o Programa de Crescimento Verde, indicativo positivo para a COP26 de novembro

CRIPTOMOEDAS HOJE

Bitcoin (BTC) retoma os US$ 63 mil após cair na sexta-feira e outras criptomoedas sobem até 10% hoje; confira

Destaque para a Solana (SOL), que vem apresentando resultados acima da média das dez principais moedas do mundo

UM OLHO NO GATO, OUTRO NO PEIXE

Como a encrencada Evergrande pretende se inspirar em Elon Musk para sair da draga

Depois de depositar dinheiro devido a credores externos, fundador fala em deixar em segundo plano os empreendimentos imobiliários para investir em setores considerados mais promissores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies