Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-18T19:38:09-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Game over? A vida com o dólar acima de R$ 4,20

18 de novembro de 2019
19:37 - atualizado às 19:38
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A primeira vez que o dólar atingiu o patamar de R$ 4,20 foi em setembro de 2015. Eu me lembro de receber a notícia de uma forma bem inusitada, no meio da plateia de um evento voltado a grandes investidores.

Enquanto o palestrante da vez tentava injetar alguma esperança sobre as perspectivas da economia brasileira em meio à crise generalizada, o burburinho sobre a disparada da moeda norte-americana tomava conta da audiência.

Cheguei a ouvir um participante cochichar no ouvido do colega ao lado: “agora é game over.”

Naquela época, o jogo parecia mesmo no fim. O Brasil havia acabado de perder o grau de investimento das agências de risco, o dragão da inflação ameaçava sair de controle e a economia mergulhava na maior recessão da história.

Mas quem é brasileiro sabe que a gente enverga, mas não quebra. Naquele mesmo dia o dólar voltou a cair e, depois de muitos altos e baixos, só veio a fechar de fato acima dos R$ 4,20 nesta segunda-feira.

Com a alta de hoje, o câmbio atinge a maior cotação histórica de fechamento. Mas a situação de hoje é bem diferente daquela que vivemos em setembro de 2015.

É claro que o câmbio desvalorizado atrapalha os planos de quem pretende viajar para fora, mas por outro lado ajuda as empresas exportadoras ao tornar os produtos nacionais mais competitivos.

Como investimento, vou repetir o nosso mantra aqui no Seu Dinheiro: tenha sempre uma parcela da sua carteira em dólar, mais como uma forma de diversificação do que na tentativa de descobrir se a moeda vai subir ou cair.

O mais surpreendente é que a alta do dólar ocorreu em um dia que tinha tudo para ser de recuperação nos mercados, como mostra o Victor Aguiar.

De olho no dividendo

taxação de dividendos pagos pelas empresas aos acionistas já fazia parte do plano de governo do então candidato Jair Bolsonaro. Só que o assunto andava adormecido e muito investidor tinha a esperança de que o tema seria esquecido. Mas hoje o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto, confirmou que o fim da isenção está previsto no projeto de reforma tributária que será encaminhado ao Congresso. Ele também fala de outros impostos que serão alvo de mudanças em fases posteriores da reforma, como você confere nesta matéria.

Com que banco eu vou?

Quer ganhar dinheiro com o processo de retomada da economia? Então vire sócio de um banco. A recomendação é dos analistas do Santander, que prepararam um longo estudo feito sobre seus pares na bolsa. Das cinco maiores instituições financeiras do país, apenas a Caixa Econômica Federal não tem ações listadas na B3. Saiba nesta matéria quais são as ações favoritas dos analistas no setor bancário.

Mais um novato que não agradou

Assim como ocorreu com as ações da C&A ao divulgar o seu balanço do último trimestre, o mercado não gostou muito do que viu nos números de outro novato na bolsa, o Banco BMG. O lucro até cresceu e atingiu R$ 66 milhões no terceiro trimestre deste ano, mas não foi suficiente para sustentar as ações, que caíram mais de 3% na B3 hoje. Mas há quem diga que o balanço veio conforme o esperado, como a Bruna Furlani mostra nesta matéria.

Hora de mudar (de novo) a coleção?

Sinônimo de marcas de luxo como Le Lis Blanc, John John, Dudalina, a Restoque está se mostrado um caso bastante peculiar entre as varejistas listadas em bolsa. Mesmo depois de mudar a estratégia e reorganizar o guarda-roupa, a empresa apresentou mais um conjunto de resultados desanimador, que fez com que as suas ações chegassem às mínimas em três anos. O Victor Aguiar conta para você o que aconteceu e também qual a recomendação dos analistas do BTG Pactual para as ações.

Caixa reforçado

Com quase 2 milhões de clientes de sua conta digital, a Neon Pagamentos passou por um grande teste no ano passado quando o banco com o qual operava sofreu intervenção pelo Banco Central. Mas a empresa não só passou pelo perrengue como acaba de concluir uma nova rodada de captação de investidores. O aporte de R$ 400 milhões foi liderado pelo Banco Votorantim e pelo fundo General Atlantic. Confira os detalhes do negócio.

Uma ótima noite para você!

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

em busca de recursos

AES Brasil (AESB3) aprova oferta pública e pode captar até R$ 1,8 bilhão

De acordo com a AES Brasil, o objetivo da oferta é acelerar seu plano de crescimento, com foco na diversificação do portfólio por meio de fontes complementares à hídrica, além de potencializar a criação de valor para os acionistas

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: mais imposto, indefinição sobre dívidas e desaceleração na China

O Ibovespa acumulou uma perda de 2,5% na semana que termina e o dólar à vista avançou 0,28%, para R$ 5,28.  Foram três os principais fatores que impactaram os mercados: o anúncio de aumento de impostos, a indefinição sobre os precatórios — dívidas do governo com sentença judicial definitiva — e uma possível desaceleração da […]

Podcast Mesa Pra Quatro

De corretor de investimentos a árbitro e comentarista de futebol: conheça a trajetória de Arnaldo Cézar Coelho

O ex-árbitro e ex-comentarista de futebol é o convidado do podcast Mesa Pra Quatro. Ele conta como sua mãe influenciou a investir em imóveis e fala sobre a sua trajetória no mercado financeiro, um lado que poucos conhecem – confira agora

nome limpo na praça

Boa Vista (BOAS3): Itaú BBA inicia cobertura com ‘compra’ e potencial de alta de 27%

Preço-alvo para 2022 foi estabelecido em R$ 15,50, apoiado na tese de crescimento da companhia e do mercado de serviço de informações de crédito

de olho na inovação

Bitcoin é ineficiente como moeda e bom apenas para especulação, diz ‘Papa’ do valuation

Damodaran disse que a importância que tem sido dada ao bitcoin é desproporcional em relação ao seu papel na economia e minimizou a adoção da criptomoeda por El Salvador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies