Menu
2020-02-14T19:00:38-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Queda de 30% desde o IPO

BMG volta a decepcionar em balanço e ações despencam

Banco registrou prejuízo contábil antes de impostos com novas provisões para ações cíveis e fez projeções de crescimento abaixo do esperado pelo mercado

14 de fevereiro de 2020
15:28 - atualizado às 19:00
BMG futebol
Imagem: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

Assim como ocorreu no terceiro trimestre, as ações do Banco BMG reagem em queda violenta à divulgação do balanço dos últimos três meses do ano e de 2019.

O banco registrou lucro líquido de R$ 344 milhões no ano passado pelo critério gerencial, alta de 33,4%. No quarto trimestre, o resultado foi 20% maior e somou R$ 74 milhões. Então, qual foi o problema?

Uma olhada mais atenta nos números mostra que o resultado do BMG foi pior do que parece. Pelo critério contábil, o banco registrou um prejuízo antes de impostos de R$ 210 milhões nos últimos três meses de 2019.

Parte da diferença para o resultado gerencial vem de um ajuste nas provisões no valor R$ 313 milhões, que o banco classificou como não-recorrente, ou seja, que não deve se repetir em resultados seguintes.

Entre os ajustes nas provisões estão as feitas para ações cíveis, justamente aquelas que provocaram desconforto nos investidores no balanço do terceiro trimestre de 2019, o primeiro do BMG após a abertura de capital na B3.

Por outro lado, o banco também descontou do resultado gerencial o ganho de R$ 276 milhões – também extraordinário – obtido com a correção de créditos tributários com o aumento da alíquota da CSLL.

Além das dúvidas sobre o resultado, o BMG divulgou projeções para o resultado de 2020 que apontam um crescimento menor do que o inicialmente esperado pelo mercado.

As ações do banco (BMGB4) fecharam o dia em baixa de 17,58%, cotadas a R$ 7,55. Desde a oferta pública inicial (IPO), há pouco mais de três meses, o banco já perdeu mais de 30% do valor na bolsa. Leia também a nossa cobertura de mercados.

De volta ao balanço gerencial, os resultados vieram abaixo do esperado, segundo o Credit Suisse. "A principal razão para a frustraçao das nossas estimativas foram as despesas operacionais acima do esperado", escreveram os analistas, em relatório a clientes.

O banco suíço, que foi um dos coordenadores do IPO do BMG, tem recomendação "outperform" (equivalente a compra) para as ações, com preço-alvo de R$ 12,50.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O futuro das startups

Confira as 10 startups brasileiras mais cotadas para virar ‘unicórnio’ em 2020 e entrar para o clube do bilhão

O Brasil foi o terceiro país que mais gerou startups bilionárias em 2019, chegando ao total de 9 unicórnios até agora. E vem mais por aí

Crypto News

Não vai dar mais pra ficar parado no bitcoin

Mesmo que você tenha mais perguntas que respostas, alguma ação tem que ser tomada quando o assunto é criptomoedas

SD Premium - Lupa dos fundos

Rentabilidade presente: fundos da nossa lupa superam Ibovespa e CDI

Dos quatro fundos de três gestoras que nós acompanhamos desde o início da nossa série, em setembro do ano passado, três bateram os indicadores de referência em janeiro

Recuperação da estatal

Lucro da Petrobras salta 55,7% em 2019 e chega a R$ 40,1 bilhões, impulsionado pela venda de ativos

A Petrobras fechou 2019 com o maior lucro líquido anual de sua história, sustentada pelos fortes desinvestimentos e ganhos de eficiência na extração de petróleo — fatores que compensaram os menores preços da commodity no exterior

De olho no balanço

Marfrig reverte prejuízo e registra lucro líquido de R$ 27 milhões no 4º trimestre de 2019

No acumulado do ano, o lucro líquido caiu para R$ 218 milhões, ante R$ 1,4 bilhão no ano anterior

Confira os números

Petrobras, Ultrapar, Marfrig, RaiaDrogasil e GPA: os balanços que vão mexer com a bolsa nesta quinta-feira

O dia começa recheado de balanços anuais das companhias listadas no Ibovespa

Recurso da estatal

TRF-4 nega recurso da Petrobras e mantém Odebrecht fora de ação da Lava Jato

No recurso, a estatal buscava o prosseguimento dos réus na ação cível e a manutenção do bloqueio de bens dos executivos

Seu Dinheiro na sua noite

Guedes fora, alta do dólar

Você se lembra de quando o dólar a R$ 4,20 era o grande “patamar psicológico” da moeda americana? Não faz tanto tempo assim, mas esse nível de cotação ficou para trás, e agora parece até um pouco distante. Hoje, o dólar à vista bateu um novo recorde de fechamento. Eu sei que você já leu […]

Mais um recorde: dólar à vista sobe a R$ 4,36 e renova a máxima nominal de fechamento

O dólar à vista subiu mais um degrau nesta quarta-feira (19): pela primeira vez, terminou uma sessão acima dos R$ 4,36, cravando um novo recorde nominal. É a oitava vez em 2020 que a moeda renova as máximas de fechamento

Ainda na liderança

Vitor Hugo crê que permanece como líder do governo; Terra diz não receber convite

O deputado disse que não recebeu sinalizações do presidente Jair Bolsonaro de que poderá ser substituído pelo ex-ministro Osmar Terra

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements