Menu
2020-07-15T18:49:57-03:00
Estadão Conteúdo
ao final do 2º trimestre

Pan, BMG e Inter lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

Na lista, o Santander aparece como a quarta instituição mais reclamada. Na sequência estão Caixa, Bradesco, Banco do Brasil

15 de julho de 2020
14:01 - atualizado às 18:49
Bancos Inter - Pan - BMG - Logos

O Banco Central informou nesta quarta-feira, 15, que o banco Pan terminou o segundo trimestre de 2020 na liderança do ranking de reclamações contra instituições financeiras. O banco registrou índice de 158,89. Em segundo lugar aparece o BMG (99,80) e, em terceiro, o Inter (97,92). Nesta lista, estão os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes.

O índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações consideradas procedentes, dividido pelo número de clientes da instituição, multiplicado por 1.000.000. Na prática, quanto maior o índice, pior a classificação da instituição. O ranking é trimestral.

Na lista, o Santander aparece como a quarta instituição mais reclamada (índice de 41,35). Na sequência estão Caixa (26,45), Bradesco (24,35), Banco do Brasil (22,76), Itaú (21,09), Banrisul (19,83), Banco CSF (16,59), OMNI (12,07%), Realize (3,55), Votorantim (3,47%), Midway (3,13), Bando do Nordeste (0,86), Nubank (0,18) e Sicredi (0,00).

Instituições menores

Entre os bancos e financeiras com menos de 4 milhões de clientes - que formam um ranking à parte -, a liderança é da Facta Financeira, com índice de reclamações de 559,96 no segundo trimestre de 2020.

Em seguida aparecem Banco Digimais (340,24), Safra (281,78), BNP Paribas (268,59) e Industrial do Brasil (235,59), entre outros. A lista completa tem 22 instituições.

Entre as reclamações mais frequentes estão irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações de serviços relacionados a cartões de crédito.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

reta final de negociações

Senado americano aprova “pacote Biden” de US$ 1,9 trilhão

Agora, o pacote voltará para a Câmara dos Representantes, que analisará as alterações feitas no texto pelos senadores. Se for aprovado, o projeto será enviado à Casa Branca para a sanção do presidente

entrevista

‘Episódio Petrobras deu um susto grande nos investidores’, diz economista do Itaú

O economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita, diz também estar preocupado com as incertezas políticas, que ameaçam o crescimento do PIB

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies