Menu
2019-10-15T15:19:10-03:00
Estadão Conteúdo
no topo

PAN, BMG e Bradesco lideram ranking de reclamações contra bancos do BC

Pan registrou índice de 149,58. Em segundo lugar, aparece o BMG (82,33) e, em terceiro, o Bradesco (24,16)

15 de outubro de 2019
15:06 - atualizado às 15:19
Banco BMG – Banco Pan – Bradesco – Logo
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Banco Central informou nesta terça-feira (15) que o Pan liderou o ranking de reclamações contra instituições financeiras referente ao terceiro trimestre de 2019. O banco registrou índice de 149,58. Em segundo lugar, aparece o BMG (82,33) e, em terceiro, o Bradesco (24,16). Nesta lista, estão os bancos e as financeiras com mais de 4 milhões de clientes.

O índice de reclamações é calculado com base no número de reclamações consideradas precedentes, dividido pelo número de clientes da instituição, multiplicado por 1.000.000. Na prática, quanto maior o índice, pior a classificação da instituição. O ranking é trimestral.

Na lista, o Banrisul aparece como a quarta instituição mais reclamada (índice de 22,57). Na sequência estão Santander (21,03), Banco do Brasil (19,13), Caixa Econômica Federal (18,97), Votorantim (14,83), Itaú (14,46), Banco CSF (9,44%), Omni (8,98), Midway (7,08%), Realize (2,86%), Banco do Nordeste (0,41%) e Sicredi (0,00%).

Instituições menores

Entre os bancos e financeiras com menos de 4 milhões de clientes - que formam um ranking a parte -, a liderança é da Facta Financeira, com índice de reclamações de 1.782,23 no terceiro trimestre de 2019.

Em seguida aparecem Safra (730,68), Novo Banco Continental (729,92), Inter (176,25), Modal (174,54), BNP Paribas (143,77), Sofisa (133,65), entre outros. A lista completa tem 21 instituições.

Entre as reclamações mais frequentes estão irregularidades relativas à oferta ou prestação de informação sobre produtos e serviços de forma inadequada e irregularidades ligadas à integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços relacionados a cartões de crédito.

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido o posicionamento das instituições citadas.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

em Minas Gerais

Notre Dame Intermédica compra Grupo Serpram por R$ 170 milhões

Aquisição marca avanço da empresa em Minas Gerais; mais cedo, companhia anunciou compra de outra empresa, no Sul do País

forte expansão

Unidas reporta lucro líquido de R$ 124 milhões, alta de 44,4% e melhor da história

Empresa registrou uma forte retomada no segmento de Terceirização de Frotas, que apresentou recordes de contratação

desinvestimentos

Compass apresenta proposta para adquirir participação da Petrobras na Gaspetro

Empresa, que chegou a desistir de abrir capital, não revelou valor pela fatia; processo é mais um desinvestimento da Petrobras, que desembarca de vez da companhia

Dinheiro na conta

Santander pagará R$ 1 bilhão em juros sobre capital próprio

O valor líquido por ação será de R$ 0,10859906709 por ON, com retenção de IR na fonte.

PLANOS

Agora parte do BTG, Necton vai em busca de pequenos investidores

Corretora pretende lançar iniciativas e produtos para a base dos investidores, para quem tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies