Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T09:10:04-03:00
Estadão Conteúdo
Reformas

Líder governista diverge da pauta de Paulo Guedes

Intenção do Senador Major Olímpio, líder do PSL no Senado, não está alinhada com os planos do ministro Paulo Guedes

13 de março de 2019
7:56 - atualizado às 9:10
Major-Olímpio
Senador Major Olímpio - Imagem: Fotos Públicas

O senador Major Olímpio (SP), líder do PSL no Senado, afirmou que projetos nas áreas de segurança pública e combate à corrupção são prioridade da Casa no primeiro semestre. A intenção do senador para a pauta do Senado não está alinhada com os planos do ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em entrevista ao Estado no domingo passado, Guedes revelou que a proposta que pretende tirar as "amarras" do Orçamento da União, de Estados e municípios e ampliar os repasses de recursos para os governos regionais será enviada logo e começará a tramitar pelo Senado, para não tirar as atenções da Câmara em relação à Previdência.

Ontem, o líder do governo do Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), disse que o texto pode chegar à Casa no início de abril. "Enquanto o texto da reforma da Previdência será discutido na Câmara dos Deputados, o Senado Federal irá priorizar nesse primeiro semestre de 2019 projetos nas áreas de segurança pública e combate à corrupção", diz a nota divulgada pela assessoria do senador. Ontem, à reportagem, ela afirmou que a prioridade aos outros temas "em nada fere a discussão do pacto federativo".

Para o líder do partido do presidente Jair Bolsonaro, "a priorização destes temas atenderá à demanda da população brasileira refletida nas urnas". A iniciativa é capitaneada por Olímpio e os senadores Weverton (PDT-MA) e Eduardo Girão (Pode-CE).

Já o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou que é importante que a Casa tenha protagonismo na tramitação da proposta. Na avaliação dele, a tramitação conjunta das duas propostas irá ajudar o andamento da Previdência, e não atrapalhar.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), por outro lado, afirmou que tem receio. "Fico preocupado porque para um governador desvincular o Orçamento em seu Estado, talvez resolva o problema nos quatro anos dele e ele possa abrir mão da Previdência", disse. Para Maia, se o problema de curto prazo de alguns Estados for solucionado, pode "tirar a vontade" de votar a Previdência.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Fechamento Hoje

Tensão entre Rússia e Ucrânia e expectativa com reunião do Fed derrubam bolsas pelo mundo, e Ibovespa cai quase 1%, mas NY vira para o azul na reta final

Wall Street consegue uma virada impressionante e fechar em alta, depois de índices terem chegado a cair mais de 3%; Ibovespa reduziu perdas, mas ainda fechou com queda significativa, enquanto dólar subiu

NOVOS NEGÓCIOS

Google está de olho nas criptomoedas e vai criar unidade de negócio dedicada ao blockchain; entenda o que está por trás da decisão

Antes de se aventurar, gigante de tecnologia assistiu com cautela as movimentações das concorrentes para entrar no mercado de criptomoedas

MELHORA ARTIFICIAL

Pedidos de recuperação judicial caem em 2021 ao menor nível desde 2014

Para os especialistas os números do ano passado não representam uma recuperação econômica, mas uma melhora artificial no ambiente de negócios promovida por políticas públicas pontuais

APOSTA NA SIDERURGIA

A vez da Usiminas: BTG estima alta de mais de 55% para USIM5 nos próximos meses; saiba o que pode impulsionar as ações

Segundo os analistas, a empresa negocia nos múltiplos mais baixos da década e deve surfar na recuperação dos preços do aço

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies