Menu
2019-04-04T09:56:12-03:00
Estadão Conteúdo

‘Quem chama tem algo para falar’, diz presidente do PRB sobre reunião com Bolsonaro

Presidente se rendeu à chamada “velha política” e vai se reunir, a partir desta quinta-feira, 4, com dirigentes de onze partidos; o primeiro é o deputado federal Marcos Pereira

4 de abril de 2019
9:55 - atualizado às 9:56
Marcos Pereira
Presidente do PRB e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcos Pereira - Imagem: José Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro se rendeu à chamada "velha política" e vai se reunir, a partir desta quinta-feira, 4, com dirigentes de onze partidos para convidá-los a integrar a base de sustentação do governo no Congresso Nacional.

O primeiro é o presidente do PRB, o deputado federal Marcos Pereira, que critica a liderança do governo e diz que vai ao encontro mais para ouvir do que falar.

"O diálogo começa a partir de agora. Vamos ouvir o governo. Quem chama, tem algo a para falar", afirmou o presidente do PRB em entrevista à rádio CBN nesta quinta-feira, 4.

Pereira é um dos mais críticos dirigentes partidários ao governo Bolsonaro. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o deputado, que é o primeiro vice-presidente da Câmara, disse que Bolsonaro precisa "descer do palanque" e se colocar no papel de presidente.

À frente do PRB, que tem 31 deputados, ele reclama da falta de atenção do governo com os parlamentares, que não estão sendo recebidos nos ministérios.

"A relação não é boa porque o presidente insiste em ter um discurso de retórica eleitoral e não de presidente", disse nesta manhã.

Após desenhar uma aliança apenas com frentes parlamentares, Bolsonaro enfrentou uma crise política atrás da outra, que levou a derrotas do Planalto na Câmara, e foi aconselhado a aceitar a distribuição de cargos, na volta da viagem a Israel, para aprovar a reforma da Previdência.

O vice-presidente Hamilton Mourão disse na quarta-feira, 3, que, se o convite do Planalto for aceito, a coligação terá como contrapartida cargos no governo. Bolsonaro terá encontros separados, a partir desta quinta-feira, com os presidentes do DEM, PSDB, MDB, PP, PSD e PRB.

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que comanda o PSDB, confirmou presença.

As rodadas de conversa ocorrerão em duas etapas: nas próximas terça e quarta-feira, dias 9 e 10, o presidente receberá dirigentes do PSL, PR, PROS, Podemos e Solidariedade. Até agora, apenas o PSL, seu partido, integra a base do governo no Congresso.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

plano em prática

BNDES firma acordos com seis Estados para privatizar 26 parques de conservação

Banco mapeou, ainda em 2020, em torno de 100 unidades de conservação, entre federais e estaduais, com potencial de serem concedidas

Alimentação

Mesmo sem auxílio emergencial, BRF, JBS e Burger King permanecem otimistas para 2021

CEOs de companhias de alimentação reforçam otimismo destacando investimentos em suas respectivas atividades, e consideram ganho de produtividade crucial para enfrentar aumento de custos

mudança

Petrobras sobe preço da gasolina pela 2ª vez este ano

Estatal disse também que o preço médio de diesel passará a ser de R$ 2,12 por litro, refletindo uma aumento médio de R$ 0,09 por litro

novata na bolsa

HBR Realty estreia em alta na B3, mas termina o dia em queda

Empresa, que atua no segmento de desenvolvimento e administração de propriedades, optou por formato diferente de IPO

em evento

BNDES diz que seguirá firme na estratégia de vender participação acionária

Segundo Montezano, a estratégia de desinvestimentos passa por se desfazer de participações acionárias em “empresas maduras”, como “Petrobras, Vale, Suzano, Klabin e AES Tietê”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies