Menu
2019-11-02T16:33:57-03:00
pra botar na agenda

Bolsonaro diz que deve ir ao Congresso na terça entregar reformas econômicas

Pacote de medidas para estimular a geração de empregos também deve ser lançado na semana que vem

2 de novembro de 2019
16:29 - atualizado às 16:33
, Jair Bolsonaro
Imagem: Marcos Corrêa/Presidência da República

O presidente Jair Bolsonaro disse neste sábado (2) que deve ir ao Congresso Nacional na próxima terça-feira (5) para entregar o conjunto de reformas que está sendo elaborado pela equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. O pacote de medidas para estimular a geração de empregos também deve ser lançado na semana que vem.

"Pretendo levar (ao Congresso). Está pré-agendado na terça-feira. A ideia é dar demonstração, como na reforma da Previdência, de que estamos juntos", disse Bolsonaro. Ele não descartou convidar também o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, para a cerimônia de entrega. O objetivo, segundo o presidente, é mostrar que os três Poderes "têm de estar em harmonia para atingir os objetivos".

Mais cedo, Bolsonaro já havia sinalizado que a reforma administrativa - uma das que compõem o conjunto de medidas a ser apresentado - deve acabar com a estabilidade para novos servidores. Apenas algumas carreiras preservarão esse direito.

No entanto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem defendido maior prioridade para a reforma tributária, que já começou a tramitar nas duas Casas, embora o governo não tenha enviado um texto próprio.

Bolsonaro evitou dizer qual delas - a tributária ou a administrativa - deveria avançar primeiro. "O que for menos difícil tem que ir na frente. Qualquer uma dessas duas reformas são bem-vindas", afirmou.

"O (ministro da Economia) Paulo Guedes tem a mesma visão minha. O Guedes gostaria que as três já estivessem aprovadas (além das duas, a Previdência). Paulo Guedes é economista, tem os números na cabeça, tá conduzindo bem a economia do Brasil", acrescentou o presidente. Segundo ele, a diminuição da carga tributária está no radar do ministro, mas não será "de uma hora para outra".

"Essa reforma tributária é muito importante. Tem que ser feita alguma coisa. Ao longo de décadas tentou se fazer uma reforma muito boa e acabou não aprovando nada", afirmou.

Ele destacou os ganhos já obtidos na melhoria do ambiente de negócios, citando a lei de liberdade econômica, as medidas de desburocratização e a redução da taxa de juros. "Quem diria agora, a taxa de juros tá em 5% e pode chegar a 4,5% ao ano", disse.

Emprego

Bolsonaro disse ainda que cerca de 100 mil empregos estão sendo gerados ao mês em média em 2019, mas isso ainda é pouco. "Tem que aumentar", disse. Ele confirmou o lançamento na semana que vem das medidas para incentivar a geração de empregos, mas evitou falar em uma expectativa de quantas vagas podem ser geradas. "Não dá, eu não tenho bola de cristal", afirmou.

Como antecipou o Broadcast, o novo programa, chamado de "Trabalho Verde e Amarelo", vai reduzir o custo das empresas nas contratações de trabalhadores com remuneração de até 1,5 salário mínimo, o equivalente hoje a R$ 1.497,00 mensais.

Ao limitar a faixa salarial para o programa, a equipe econômica pretende impedir que os benefícios sejam destinados a contratações de profissionais que encontram trabalho com maior facilidade. O objetivo é dar oportunidade a pessoas com menor qualificação que hoje estão com dificuldades para conseguir uma vaga formal no mercado.

Além do corte por remuneração, o novo programa também terá uma faixa etária definida. As empresas poderão contratar sob esse novo modelo jovens entre 18 e 29 anos e pessoas acima de 55 anos.

O programa vai livrar as empresas de pagar a contribuição patronal para o INSS (de 20% sobre a folha) e as alíquotas do Sistema S, do salário-educação e do Incra. A contribuição para o fundo de garantia, o FGTS, será de 2%, menos que os 8% dos atuais contratos de trabalho. Não haverá mudança no valor da multa de 40% sobre o saldo em caso de demissão sem justa causa.

Com essas medidas, a estimativa é de que o custo das contratações sob o programa ficará 32% menor do que é hoje.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Oportunidade para o investidor

Conselho da Iguatemi aprova emissão de R$ 264 milhões em debêntures

Trata-se da oitava emissão dos títulos pela empresa, que serão negociados em série única e vinculados a uma emissão de CRI

Seu Dinheiro na sua noite

O que mudou e o que não mudou na bolsa

Quando surgiram as primeiras notícias sobre o surto do coronavírus na China, havia poucos elementos para afirmar se estávamos ou não diante de uma crise de saúde de proporções globais. Hoje já não temos mais dúvidas disso. A dolorosa queda de 7% da bolsa na quarta-feira de cinzas marcou a passagem da incerteza que tínhamos […]

É dólar na veia

Na luta para conter o dólar, Banco Central anuncia oferta de US$ 1 bilhão em contratos de swap nesta sexta-feira

Negociação será realizada na bolsa entre 9h30 e 9h40 e deve contemplar até 20 mil contratos

Dados do Banco Central

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26 de fevereiro, para US$ 360,578 bilhões

Resultado reflete sobretudo a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas

Menor nível em quatro meses

Pressionado pelo coronavírus, Ibovespa cai mais 2,59% e fecha na mínima do dia; dólar sobe a R$ 4,47

O mercado até ensaiou um movimento de recuperação no meio da tarde, mas a cautela com o surto de coronavírus prevaleceu, derrubando o Ibovespa — apenas quatro ações do índice fecharam em alta. O dólar cravou mais uma máxima

No radar

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do novo coronavírus

Setor de máquinas está promovendo ações preventivas para evitar qualquer risco de desabastecimento

Negócio em aberto

Bayer concorda com nova revisão sobre aquisição da Monsanto

Empresa vai permitir que um especialista independente revise suas regras e examine os seus principais negócios

Enchentes

Chuvas de fevereiro dão prejuízo de R$ 203 milhões ao comércio do sudeste, diz CNC

Mais da metade do rombo foi concentrado no Estado de São Paulo

Não vai dar

Facebook e Microsoft cancelam participação em eventos por temor com coronavírus

Sony, Electronic Arts e Unity Technologies também já tinham informado que não participariam de conferência

Embraer monitorada

S&P mantém rating BBB da Embraer em observação para eventual rebaixamento

Avaliação reflete a aprovação ainda pendente da Comissão Europeia sobre o acordo entre a empresa brasileira e a Boeing, diz agência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements