Menu
2019-06-05T10:51:04-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
será que vai mudar?

Bolsonaro confirma estudos para trocar cédulas de R$ 100 e R$ 50

O presidente falou na noite de terça-feira, 4, ao programa do Ratinho, no SBT; na conversa, Bolsonaro comentou outros assuntos, como a reforma da Previdência

5 de junho de 2019
10:49 - atualizado às 10:51
04/06/2019 Presidente Bolsonaro no Programa do Ratinho
(São Paulo - SP, 04/06/2019) Conversa do presidente com o presentador Carlos Roberto Massa para o Programa do Ratinho, gravada dia 27 de maio de 2019. - Imagem: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que há estudos no governo para a troca das cédulas de R$ 100 e R$ 50. A ideia, segundo o presidente, é obrigar as pessoas a colocarem o dinheiro em circulação.

Bolsonaro falou na noite de terça-feira, 4, ao programa do Ratinho, em sua terceira visita ao SBT em pouco mais de um mês. O apresentador Carlos Massa perguntou se seria verdade a "conversa de mudar” as cédulas e o presidente disse que "existe essa proposta, mas depende do sinal verde da economia para saber se ela é viável”.

Oreal tem duas famílias de notas (uma de 1994 e outra de 2010), ambas igualmente válidas, segundo o Banco Central

Por enquanto, sem votos suficientes

O presidente disse acreditar que ainda não tem os 308 votos necessários para aprovar a proposta de emenda à Constituição (PEC) no plenário da Câmara, mas afirmou que parlamentares "reticentes estão cedendo".

Segundo Bolsonaro, embora "uma minoria" dos deputados seja contrária às mudanças nas regras de aposentadoria, o desgaste político é um impeditivo para que o projeto angarie maior apoio.

Na conversa com Ratinho, o presidente disse ainda confiar que a aprovação da reforma da Previdência destravará investimentos no Brasil. "Demonstrando que fizemos o dever de casa, o recurso vem."

Todo o tom da conversa com o apresentador foi ameno. Eles buscaram destacar o que na visão deles seria benéfico para os trabalhadores. Também abordaram argumentos comumente usados para refutar a necessidade da reforma, como a dívida de empresas com a Previdência.

Bolsonaro ainda falou sobre outras propostas de seu governo, reiterou a intenção de cortas verbas a ONGs que, na visão dele, não são "bem intencionadas" e saiu em defesa dos decretos sobre posse e porte de armas de fogo editados por seu governo.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Liminar

Tribunal de Contas de São Paulo suspende leilão de linhas da CPTM

Leilão estava previsto para a próxima terça-feira

Contra a pandemia

Câmara dos EUA aprova pacote de US$ 1,9 trilhão

Projeto de lei segue agora para o Senado

IPO registrado

Rio Branco Alimentos protocola pedido de registro de oferta pública de ações

Oferta será primária e terá como coordenador-líder o Citi, além da coordenação do Bank of America Merril Lynch e do BTG Pactual

Boleto salgado

Aneel mantém bandeira amarela em março; conta de luz continua com taxa adicional

É o terceiro mês consecutivo que o órgão regulador aciona bandeira neste patamar

Após críticas

Pisos de saúde e educação são mantidos na PEC emergencial

Desvinculação de despesas carimbadas com saúde e educação na União, Estados e municípios desencadeou enxurrada de críticas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies