Menu
2019-05-03T09:55:26-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Guerra das maquininhas

Itaú diz que Rede continua lucrativa mesmo com taxa zero em recebíveis de cartão

Candido Bracher, presidente do maior banco privado brasileiro, negou que o Itaú esteja se valendo do seu poder de fogo na disputa pelo cada vez mais acirrado mercado das maquininhas de cartão

3 de maio de 2019
9:40 - atualizado às 9:55
Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco
Candido Bracher, presidente do Itaú Unibanco - Imagem: Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo

A Rede, empresa de maquininhas de cartão do Itaú Unibanco, vai perder receita com a decisão de zerar a taxa nas operações de antecipação de recebíveis aos lojistas, mas continua sendo "muito lucrativa". A afirmação é do presidente do banco, Candido Bracher.

Ele negou que o Itaú esteja se valendo do seu poder de fogo na disputa pelo cada vez mais acirrado mercado das maquininhas de cartão. "Nós apenas antecipamos uma tendência que nos parece inexorável", afirmou Bracher, em teleconferência com a imprensa para comentar o resultado do primeiro trimestre do banco.

Para você entender o que está em jogo, os lojistas que fazem vendas no cartão de crédito só recebem o dinheiro em um prazo de 30 dias. Para quem deseja antecipar esses recursos, as empresas de maquininhas oferecem linhas de crédito, cobrando uma taxa de juros.

O que a Rede fez foi zerar essa taxa para os clientes com faturamento abaixo de R$ 30 milhões e que tenham conta no Itaú. As novas regras entraram em vigor ontem.

Bracher disse que a prática de realizar os pagamentos das vendas no cartão em dois dias (D+2) é comum no resto do mundo, mas que no Brasil ainda não acontecia em razão das altas taxas de juros.

O presidente do Itaú negou que o banco irá compensar essa perda de receita com a antecipação de recebíveis em outras linhas do banco. "Se houvesse grandes compensações, não teria sido necessário alterarmos o nosso guidance [projeção]", disse aos jornalistas.

Junto com o balanço, o Itaú reduziu ontem a projeção de crescimento nas receitas com serviços e tarifas, de um aumento de 3% a 6% para uma expansão de 2% a 5%. O banco também diminuiu a expectativa para o crescimento da margem financeira com clientes, que inclui as receitas com crédito, para um intervalo de 9% a 12%. A estimativa anterior variava de 9,5% a 12,5%.

Sobre a exigência do domicílio bancário no Itaú para o benefício da taxa zero na antecipação de recebíveis, o executivo afirmou que o banco zerou a tarifa para quem quiser transferir os recursos para outra instituição financeira.

Bracher disse ainda que vê "com muito bons olhos" a proposta lançada pela Cielo de criação de um custo efetivo total (CET) das taxas cobradas dos lojistas pelas empresas de maquininhas.

"Se a sugestão do nosso concorrente for levada à frente terá o nosso apoio."

A Cielo, controlada pelo Banco do Brasil e pelo Bradesco, também anunciou que vai zerar a taxa de antecipação no crédito à vista e do aluguel da maquininha (para os lojistas com faturamento acima de R$ 5 mil por mês) no plano "Cielo Livre".

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

FORA DO AR

Investidores da XP relatam problemas para acessar home broker nesta quarta-feira

Ao ser procurada, a assessoria de imprensa informou que “a plataforma apresentou lentidão para alguns clientes no início da tarde desta quarta-feira”

Medida do BC

Moody’s: diminuição de compulsório para depósitos a prazo é positiva

Para a agência, os gigantes do mercado são os mais beneficiados, por deterem 72% de todos os depósitos a prazo no Brasil

CDS no radar

Risco-país do Brasil tem novo dia de alta e vai a 106 pontos

Desde o começo de fevereiro o CDS vinha sendo negociado abaixo dos 100 pontos

CRIPTOMOEDAS

Criptomoedas ainda mantém um papel limitado como forma de proteção, para analistas do JPMorgan

Apesar da baixa correlação com ativos tradicionais, os analistas disseram que elas não podem servir como hedge (proteção) por conta de restrições de liquidez e dificuldades transacionais de uso

Gastos no exterior

Compras com cartão no exterior serão cobradas conforme a taxa de câmbio do dia

Opção estará disponível a consumidores a partir de 1º de março e já estava autorizada pelo BC desde 2016; atualmente, valor a ser pago na fatura é definido dez dias antes do fechamento

Ministro minimiza

Bolsonaro ‘não seria maluco’ de atacar o Congresso, afirma Ramos

Ministro da Secretaria de Governo, o general Luiz Eduardo Ramos minimizou o envio, pelo presidente Jair Bolsonaro, de vídeo convocando para manifestações que criticam Congresso

Alerta para a mineradora

Navio carregado de minério de ferro da Vale corre risco de naufrágio no MA

Volume de carga transportado não foi divulgado pela mineradora

Crise política

Ministro do STF, Celso de Mello diz que “o presidente da República, embora possa muito, não pode tudo”

O decano do Supremo Tribunal Federal, ministro Celso de Mello, afirmou em nota que considera “gravíssima” a convocação de manifestações contra o Congresso Nacional e afirmou que caso revela a “face sombria de um presidente que desconhece o valor da ordem constitucional” e que não está “à altura do altíssimo cargo que exerce’. O decano […]

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Azul, Gol, Vale e Petrobras: os destaques (negativos) da bolsa nesta quarta-feira

As ações da Azul e da Gol despencam mais de 10% e têm os piores desempenhos do Ibovespa, em meio às incertezas quanto aos impactos do coronavírus ao setor aéreo e à disparada do dólar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements