Menu
2019-10-14T10:44:11-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
marcha lenta

Atividade cresce menos que o previsto em agosto

Índice de Atividade do Banco Central, IBC-Br, sobe 0,07% em agosto. Atividade claudicante e inflação rastejando abaixo das metas reforça cenário de corte da Selic

14 de outubro de 2019
9:35 - atualizado às 10:44
Setas-abaixo-acima
Imagem: Shutterstock

Depois de breve retração em julho, a economia tem breve reação em agosto na métrica do Banco Central (BC). Mas nada que empolgue ou tenha impacto sobre as expectativas do mercado de que há espaço para novos cortes na Selic.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central, o IBC-Br, apontou alta de 0,07% na comparação com julho, que teve o dado revisado de queda de 0,16% para 0,07%. As estimativas estavam ao redor de 0,2%. Em função das constantes revisões, a leitura em 12 meses é mais estável e mostra crescimento de 0,87%. No ano até agosto, o IBC-Br tem variação positiva de 0,66%. Sobre agosto do ano passado, há retração de 0,73%.

Atividade claudicante e inflação rastejando abaixo das metas leva o mercado a uma corrida para ver quem projeta a Selic mais baixa. A mediana do mercado, captada pelo Focus, está em 4,75%, mas já temos casas de análise trabalhando com juro em 4%. Mais relevante que isso, é a avaliação de que esse juro de 4,75% pode perdurar por todo o ano de 2020.

Juro baixo, com inflação nas metas é um cenário a se comemorar, mas que vai exigir cada vez mais dedicação dos investidores para rentabilizar seus recursos. Deixo umas dicas de leitura sobre investimentos com Selic nesses patamares. Há dicas para investidores conservadores e para os de perfil mais arrojado. Também deixo como sugestão o nosso e-book sobre investimentos em bolsa de valores.

Em termos reais, descontando a inflação, o juro está na casa de 1% e o mercado estima que o custo do dinheiro oscile ao redor disso até o fim de 2020. Ajuste dos juros, ou uma normalização da política monetária, apenas em 2021 com Selic de 6,5% e inflação na meta de 3,75%. Só para dar um parâmetro, quando o BC começou a reduzir a Selic de 14,25% em outubro de 2016, o juro real estava ao redor de 7%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

De volta para a fase amarela

Um dia após eleições, governo de SP anuncia medidas mais duras de isolamento

Até o último domingo (29), o estado de Sã Paulo acumulava uma alta de 8,9% no número de casos da doença no último mês.

Fundos imobiliários

Primeiro ETF do IFIX começa a ser negociado nesta segunda-feira

B3 e XP lançam fundo de índice referenciado no IFIX, o Índice de Fundos Imobiliários. Trend IFIX terá taxa de administração de 0,3% ao ano

Conversão em tempo real

Banco híbrido Capitual passa a permitir saques de criptomoedas em caixas eletrônicos

O Capitual é um banco digital que oferece serviços bancários tradicionais para Pessoas Físicas e Jurídicas, a possibilidade de negociação de oito criptomoedas, quatro moedas fiduciárias e ouro

Na pandemia

Dívida bruta do governo geral fica em 90,7% do PIB em outubro, diz BC

Na esteira do aumento dos gastos dos governos para fazer frente à pandemia do novo coronavírus, a dívida pública brasileira acelerou em outubro. Dados divulgados nesta segunda-feira, 30, pelo Banco Central mostram que a Dívida Bruta do Governo Geral fechou outubro aos R$ 6,575 trilhões, o que representa 90,7% do Produto Interno Bruto (PIB). O […]

Fundos imobiliários

Liberado a partir desta segunda, aluguel de cota de FII permite ao investidor ganhar mesmo na baixa

Medida permite a cotistas de FII emprestarem suas cotas em troca de remuneração e a investidores de curto prazo operarem vendidos, apostando na queda dos fundos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies