Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-04-19T10:09:12-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
recuperando

‘Prévia do PIB’ surpreende positivamente, subindo 1,70% em fevereiro, segundo BC

Indicador elaborado pelo BC aponta que economia acelerou em relação a janeiro, mesmo com segunda onda de contaminações

19 de abril de 2021
10:09
Usina Siderúrgica da Gerdau
Operários em construção de usina siderúrgica da Gerdau, em Araçariguama, no interior de São Paulo - Imagem: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo

O desempenho da economia brasileira em fevereiro surpreendeu os economistas de mercado, acelerando na comparação com janeiro, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br).

O indicador da autoridade monetária, considerado uma espécie de prévia do PIB, registrou um crescimento de 1,70% em fevereiro, na comparação com janeiro, quando teve alta 1,25% (este dado foi revisado para cima).

O desempenho surpreendeu, tendo em vista que a mediana das estimativas coletadas pelo Projeções Broadcast com economistas indicava para uma desaceleração – alta de 0,90%.

Na comparação com fevereiro do ano passado, o IBC-Br registrou um crescimento de 0,98%, enquanto a mediana das projeções apontava para uma contração de 0,10%.

Em 12 meses, o índice continua no campo negativo (-4,02%), mas ele acumula em 2021 uma alta de 0,23%, considerando os resultados do primeiro bimestre.

O IBC-Br considera a trajetória das variáveis da agropecuária, indústria e serviços, além de impostos sobre produtos, e é utilizado para avaliar ao ritmo da economia ao longo dos meses. Apesar das comparações com o PIB, ele tem uma metodologia diferente, acompanhando mensalmente o setor produtivo, enquanto o PIB apresenta uma visão mais abrangente da economia, considerando também o lado da demanda.

Continua a recuperação em ‘V’

Mesmo diante dos receios de muitos economistas de que a economia perdeu força neste começo, por conta da segunda onda de contágios por covid-19, o diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, disse no final de março que o movimento de recuperação da economia nos últimos meses não perdeu força, e continuou se comportando em forma de "V". 

"O PIB nos últimos meses foi mais forte do que o BC e o próprio mercado esperavam. São números que surpreenderam para cima", destacou o diretor.

Ele citou que o setor de serviços perdeu um pouco de força, assim como o comércio varejista, cujos resultados estavam bem acima do nível pré-pandemia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

NA DÚVIDA, ADIA

No restabelecimento da presença obrigatória em Brasília, governo fica sem quorum e retira PEC dos Precatórios

Nova tentativa de votação é esperada para hoje, mas o temor de que não haja deputados em quantidade suficiente para a aprovação persiste

Aquele 1%

Com juros em alta, esses títulos de renda fixa te pagam 1% ao mês, com baixíssimo risco e pouco esforço

A rentabilidade dos sonhos do brasileiro está de volta aos investimentos conservadores, e CDBs que pagam 1% ao mês ou mais já estão fáceis de encontrar

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Alta da Selic, bons números da Weg, IPO do Nubank e dividendos da Gerdau: veja o que marcou o mercado hoje

Há cerca de um mês, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade não mudaria o “plano de voo” a cada novo dado da economia brasileira. Mas, veja só, a realidade obrigou a instituição a recalcular a rota: há pouco, o Copom elevou a Selic em 1,50 ponto percentual, ao […]

Referência em SP

Na corrida do setor de saúde, Rede D’Or (RDOR3) garante fôlego com a compra do Hospital Santa Isabel

O ativo está avaliado em R$ 280 milhões. Porém, conforme explica a empresa, seu endividamento líquido será deduzido na conta final da transação

Ser conservador compensa

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 7,75%

Agora até a poupança ganha da inflação projetada. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies