Menu
2020-12-14T19:17:57-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
abaixo do esperado

‘Prévia do PIB’, IBC-Br aponta para desaceleração da economia em outubro

Índice sobe 0,86% em outubro, abaixo da alta de 1,29% de setembro, e inferior aos 1,10% projetados pelo mercado

14 de dezembro de 2020
9:38 - atualizado às 19:17
pib queda
Imagem: Shutterstock

A economia brasileira continuou expandindo pelo sexto mês consecutivo em outubro, mas em um ritmo menor do que o visto em setembro e abaixo do esperado pelo mercado.

Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta segunda-feira (14) pelo Banco Central e considerado uma espécie de prévia do PIB, apresentou crescimento de 0,86% em outubro.

A leitura veio abaixo da mediana das estimativas de 28 instituições financeiras consultadas pelo Projeções Braoadcast, que apontava para um crescimento de 1,10% do indicador. Todas as projeções indicavam expansão, de 0,40% a 2,0%.

O resultado também indicou uma desaceleração em relação a setembro, quando o indicador registrou alta de 1,29%.

Em relação ao mesmo período de 2019, o IBC-Br recuou 2,61%, muito mais do que a mediana de projeções apontava, recuo de 2,0%. As estimativas coletadas iam de queda de 3,70% a expansão de 0,30%.

Este foi o oitavo mês consecutivo em que o IBC-Br recuou na comparação anual. Em setembro, ele caiu 0,77%.

No acumulado do ano, o IBC-Br caiu 4,92%; o recuo foi de 3,93% nos 12 meses até outubro, sem ajuste sazonal. O BC projeta que o PIB vai cair 5,0% em 2020. No trimestre até outubro, porém, ele subiu 6,46%.

O IBC-Br considera a trajetória das variáveis da agropecuária, indústria e serviços, além de impostos sobre produtos, e é utilizado para avaliar ao ritmo da economia ao longo dos meses.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

economia circular

Enjoei planeja ampliar acordos com grandes marcas, diz CEO

Empresa, que já tem parceira com a C&A, quer tornar a experiência de compra e venda de itens usados “menos pensada”; papéis já subiram 60% desde IPO

executivo dos sonhos

Otimismo toma conta de investidores da BR Distribuidora com chegada de ex-CEO da Eletrobras

Trabalho feito pelo executivo na Eletrobras anima investidor quanto às perspectivas futuras da distribuidora de combustíveis

Mercado de capitais

Caixa terá “foco total” no IPO de cinco subsidiárias na B3, incluindo o banco digital

Banco público quer levar para a bolsa as unidades de seguros, cartões, fundos, loterias e o recém criado banco digital, segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães

Prévias

XP Inc. atinge R$ 660 bilhões em ativos sob custódia e 2,8 milhões de clientes em 2020

Ativos sob custódia cresceram 61% em relação a 2019, com captação líquida de R$ 198 milhões e valorização de mercado de R$ 53 milhões

Exile on Wall Street

Vendo Monza 2.0, única dona

Era descolado ter um Monza quando ele chegou ao Brasil. Mas seria ridículo ter um Monza ainda hoje. E tudo bem. O Monza continua com sua marca na história do mercado automobilístico brasileiro.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies