Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-09-14T10:15:21-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho na retomada

‘Prévia’ do PIB sobe 2,15% em julho, diz BC

Em junho, o avanço do IBC-Br havia sido de 5,32% (dado revisado)

14 de setembro de 2020
10:14 - atualizado às 10:15
porcentagem
Imagem: Shutterstock

Após forte retração nos meses de março e abril, em meio à pandemia do novo coronavírus, a atividade econômica brasileira apresentou o terceiro mês consecutivo de alta.

O Banco Central informou nesta segunda-feira, 14, que o Índice de Atividade (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB, subiu 2,15% em julho ante junho, na série já livre de influências sazonais. Em junho, o avanço havia sido de 5,32% (dado revisado).

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre a economia, apesar de percebidos em fevereiro, se intensificaram em todo o mundo a partir de março.

De junho para julho, o índice de atividade calculado pelo BC passou de 128,10 pontos para 130,85 pontos na série dessazonalizada. Este é o maior patamar desde março deste ano (131,76 pontos).

Na comparação entre os meses de julho de 2020 e julho de 2019, houve baixa de 4,89% na série sem ajustes sazonais. Esta série encerrou com o IBC-Br em 135,92 pontos em julho, o menor patamar para o mês desde 2009 (131,44 pontos).

Valor acumulado

Apesar do terceiro mês consecutivo de melhora na atividade econômica, o BC informou que o IBC-Br registrou queda de 2,71% no acumulado de maio a julho de 2020, na comparação com o trimestre de fevereiro a abril, pela série ajustada sazonalmente.

O BC informou ainda que o IBC-Br acumulou baixa de 8,23% no acumulado de maio a julho de 2020 ante o mesmo período de 2019, pela série sem ajustes sazonais.

Conhecido como uma espécie de "prévia do BC para o PIB", o IBC-Br serve mais precisamente como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. A projeção atual do BC para a atividade doméstica em 2020 é de retração de 6,4%. Este cálculo foi divulgado por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de junho.

No Relatório de Mercado Focus divulgado na manhã desta segunda-feira pelo Banco Central, a projeção é de queda de 5,11% do PIB em 2020. O Focus reúne as projeções dos economistas do mercado financeiro.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Comandante do navio

Em meio à crise econômica, Bolsonaro se isenta de culpa pela situação do país: ‘se é assim, ache um cara melhor’

Como de costume, o presidente voltou a jogar a culpa da crise nas medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos para conter o novo coronavírus

Quem não tem teto de vidro...

Governo cancela lançamento do Auxílio Brasil; veja por que o programa social fez a bolsa despencar e o dólar disparar hoje

Ainda não há uma nova data para o lançamento do programa, que levou o Ibovespa as mínimas antes do sinal vermelho para o anúncio

Juntando forças

Saiba mais sobre a Novi, carteira de criptomoedas criada pela parceria entre Facebook e Coinbase

Essa wallet ainda está em uma versão piloto, mas já está disponível para download e algumas pessoas estranharam a ausência da criptomoeda Diem

Desanimou

Prévias operacionais fracas derrubam ações da MRV; veja 3 motivos para a decepção dos investidores

Inflação dos custos de construção se refletiram em aumentos nos preços dos imóveis, impactando negativamente as operações da companhia no terceiro trimestre

GUERRA DAS MAQUININHAS NA BOLSA

Por que a Cielo (CIEL3) cai forte enquanto a Getnet (GETT11) engata mais um dia de alta expressiva no Ibovespa?

Enquanto o principal índice da bolsa cai mais de 2%, as units da Getnet avançam 23,45%, aos R$ 9,53, mesmo após terem subido mais de 65% na sessão de ontem.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies