Menu
2019-12-30T12:09:58-03:00
Resultado fiscal

Setor público tem déficit primário de R$ 15,312 bilhões em novembro

No ano até novembro, o gasto com juros somou US$ 342,361 bilhões, o que representa 5,18% do PIB. Em 12 meses até novembro, as despesas com juros atingiram R$ 369,270 bilhões (5,12% do PIB)

30 de dezembro de 2019
12:09
Grupo de pessoas amontoadas forma cifra de dinheiro
Imagem: Shutterstock

O setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou déficit primário de R$ 15,312 bilhões em novembro, informou nesta segunda-feira, 30, o Banco Central (BC). Em outubro, havia sido registrado superávit de R$ 9,444 bilhões.

O resultado primário consolidado do mês passado ficou dentro do intervalo das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de déficit de R$ 21,5 bilhões a R$ 14,3 bilhões, e inferior à mediana negativa de R$ 17,3 bilhões.

Em novembro do ano passado, houve resultado negativo de R$ 15,602 bilhões.

O resultado fiscal de novembro foi composto por um déficit de R$ 18,177 bilhões do Governo Central (Tesouro, Banco Central e INSS). Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 2,903 bilhões no mês. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 2,970 bilhões, os municípios tiveram resultado negativo de R$ 66 milhões. As empresas estatais registraram déficit primário de R$ 39 milhões.

A meta de déficit primário do setor público consolidado considerada pelo governo é de R$ 132,0 bilhões para 2019. No caso do governo central, a meta é um déficit de R$ 139,0 bilhões.

No ano

As contas do setor público acumularam um déficit primário de R$ 48,359 bilhões no ano até novembro, o equivalente a 0,73% do Produto Interno Bruto (PIB), informou o Banco Central.

O cálculo leva em conta o resultado do governo central, além de Estados, municípios e estatais (com exceção de Petrobras e Eletrobras).

O déficit fiscal no ano até novembro ocorreu principalmente em função do rombo de R$ 72,799 bilhões do Governo Central (1,10% do PIB).

Os governos regionais (Estados e municípios) apresentaram um superávit de R$ 22,332 bilhões (0,34% do PIB) no período. Enquanto os Estados registraram saldo positivo de R$ 20,361 bilhões, os municípios tiveram uma economia de R$ 1,972 bilhão.

As empresas estatais registraram um resultado negativo de R$ 2,107 bilhões no período.

12 meses

As contas do setor público acumulam um déficit primário de R$ 89,492 bilhões em 12 meses até novembro, o equivalente a 1,24% do PIB.

O déficit fiscal nos 12 meses encerrados em novembro pode ser atribuído ao rombo de R$ 105,553 bilhões do Governo Central (1,46% do PIB). Os governos regionais apresentaram um superávit de R$ 12,951 bilhões (0,18% do PIB) em 12 meses até novembro. Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 14,089 bilhões, os municípios tiveram um saldo negativo de R$ 1,138 bilhão. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 3,110 bilhões no período.

Gastos com juros

O setor público consolidado teve gasto de R$ 37,844 bilhões com juros em novembro, após esta despesa ter atingido R$ 20,330 bilhões em outubro, informou o Banco Central.

O governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) teve no mês passado despesas na conta de juros de R$ 32,656 bilhões. Os governos regionais registraram gasto de R$ 4,596 bilhões e as empresas estatais, de R$ 592 milhões.

No ano até novembro, o gasto com juros somou US$ 342,361 bilhões, o que representa 5,18% do PIB. Em 12 meses até novembro, as despesas com juros atingiram R$ 369,270 bilhões (5,12% do PIB).

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

Bolsonaro diz que pode transferir embaixada em Israel para Jerusalém em 2021

O presidente disse que tem conversado com líderes árabes sobre o assunto e que, até o momento, não houve nenhuma oposição à proposta

AGRICULTURA

Na Índia, Tereza Cristina diz que agricultura brasileira não é vilã

A ministra admite que existe de fato uma preocupação grande com mudanças climáticas ao redor do mundo e que “ninguém tem pretensão de negar isso”, mas ressalta que os agricultores são os principais interessados no clima e em ter chuvas com regularidade

INDÚSTRIA

Indústria com mais tecnologia tem o menor peso na exportação em 24 anos

De acordo com o economista do Iedi, Rafael Cagnin, a queda nas exportações desses produtos, que somaram US$ 40,2 bilhões no ano passado, coloca a engrenagem do crescimento do País para girar no sentido oposto

O IMPACTO DO VÍRUS

Como o coronavírus pode impactar a economia chinesa

“Agora, crescem as preocupações de que as proibições de viagens em vigor começarão a ter um grande impacto na economia, com alguns falando em queda de um ponto percentual ou mais para o PIB chinês no primeiro trimestre de 2020”, escreveu Edward Moya, analista de mercado sênior da Oanda

REFORMAS

Reformas tributária e administrativa podem ir juntas ao Congresso

Em sua fala, o presidente reafirmou a necessidade de reduzir os impostos e destacou que Estados e municípios têm autonomia e independência para alterar alguns impostos. “Não culpe só a mim”

MAIS CASOS CONFIRMADOS

Novo coronavírus já infectou mais de 2 mil pessoas ao redor do mundo

Também há casos confirmados da doença nos Estados Unidos, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Vietnã, Cingapura, Malásia, Nepal, França e Austrália

MAIS DESINVESTIMENTOS?

Oi contrata Bank of America para acelerar venda de telefonia móvel, diz jornal

De acordo com o jornal O Globo, a companhia espera obter R$ 15 bilhões com o negócio

PENSATA DE DOMINGO

Nunca é tarde para entrar na bolsa. Será?

Hoje quero falar sobre a visão que eu e o Rodolfo compartilhamos para o ano de 2020. E, claro, o que você deve fazer com seus investimentos para chegar à aposentadoria precoce.

CORONAVÍRUS

Xi Jinping alerta para a ‘grave situação’ criada pela disseminação ‘acelerada’ do novo coronavírus

Até agora, as autoridades disseram que a doença já infectou mais de 1.300 pessoas e matou 41. Mas a Comissão Nacional de Saúde anunciou que 237 pacientes estão em condições graves

ECONOMIA

‘Recessão profunda torna retomada lenta’, diz economista do Insper

“Um ponto a se considerar é que, somando com os resultados de 2018, já são quase 1,2 milhão de empregos desde a crise. O mercado de trabalho demorou para responder, porque a recessão foi muito profunda, mas está respondendo”, falou Sergio Fripo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements