Menu
2019-10-22T08:10:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em busca da melhora na economia

Novo programa de emprego do governo focará em trabalhador mais velho e jovens

Secretário especial de Previdência e Trabalho, em entrevista à Rádio Gaúcha, antecipou alguns detalhes do programa ainda em fase de elaboração

22 de outubro de 2019
8:08 - atualizado às 8:10
Carolina Antunes/PR
(Brasília - DF, 30/07/2019) Secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho. -

O novo programa do governo para incentivar a geração de empregos deve ter como focos jovens entre 18 e 29 anos em busca do primeiro emprego e pessoas acima de 55 anos com dificuldade para se reinserir no mercado de trabalho, apurou o Estadão/Broadcast.

Para essas vagas, a equipe econômica avalia reduzir os impostos que as empresas pagam sobre os salários e a parcela que as companhias precisam depositar nas contas do FGTS dos trabalhadores.

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, em entrevista à Rádio Gaúcha, antecipou alguns detalhes do programa ainda em fase de elaboração. Segundo ele, a ideia é contemplar os jovens em busca do primeiro emprego e pessoas acima de 55 anos. Marinho não informou, porém, qual seria a faixa etária dos jovens.

Os parâmetros estão sendo definidos segundo o custo, já que a desoneração total da folha para esses empregos significa abrir mão de receitas (as empresas pagam 20% sobre os salários dos trabalhadores).

Uma das ideias é usar os valores poupados com o pente-fino nos benefícios do INSS para fazer a compensação. Até setembro, o governo já havia economizado R$ 4,37 bilhões anuais com as revisões. Em uma década, a expectativa é que as despesas sejam reduzidas em R$ 200 bilhões.

O governo cogitou incluir trabalhadores com mais de 50 anos no programa, mas isso dificultaria ainda mais a compensação pelas perdas de receita, já que ampliaria o número de contemplados. Também houve discussões para restringir o benefício às primeiras contratações de jovens de até 24 anos.

A desoneração para as empresas que contratarem trabalhadores nessas duas faixas será total e englobará os encargos patronais pagos ao INSS, Sistema S, Incra e salário-educação. No FGTS, o porcentual depositado na conta do trabalhador deve cair de 8% para 2% do salário. Está em avaliação a possibilidade de reduzir a multa sobre o valor depositado no fundo de garantia em caso de demissão sem justa causa, hoje de 40%.

As companhias, porém, não poderão usar o programa para substituir contratos dos funcionários atuais (sobre os quais há recolhimento de tributos) e baratear o custo das empresas.

*Com informações do jornal O Estado de S. Paulo e Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

ENERGIA

Aneel tenta reduzir reajustes tarifários para ex-distribuidoras da Eletrobras

Segundo a Aneel, a última vez que essas distribuidoras passaram por revisão tarifária foi em 2013.

VALIDADE PRORROGADA

Congresso prorroga por 60 dias prazo de vigência de quatro MPS

O Congresso Nacional prorrogou o prazo de validade de quatro medidas provisórias por mais 60 dias. Os atos estão publicados no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 27. Uma das MPs que teve vigência prorrogada é a MP 930, que dispõe sobre o tratamento tributário incidente sobre a variação cambial do valor de investimentos realizados […]

efeito coronavírus

Brasil perde 1,1 milhão de empregos com carteira assinada em dois meses

Em abril, foram 860,5 mil vagas a menos e, no mês anterior, o país perdeu 240,7 mil empregos formais, segundo o Caged

ECONOMIA

Petrobras fará nova oferta de títulos globais; montante ainda não foi revelado

A Petrobras fará nova oferta de títulos globais. Em nota ao mercado, a companhia afirma que a subsidiária Petrobras Global Finance B.V. (PGF) planeja oferecer uma ou mais séries de títulos no mercado norte-americano em uma nova emissão, de valor ainda não revelado. A PGF pretende usar os recursos líquidos da venda dos títulos para […]

Exile on Wall Street

Elogio aos líderes falíveis: as ações da XP ficaram caras

A XP vale hoje R$ 93 bilhões. É mais do que Banco do Brasil. Quase o mesmo de Santander

Tranquilidade no câmbio

Ibovespa sobe e dólar cai a R$ 5,28; animação externa contagia o mercado brasileiro

O dólar à vista engata a sexta baixa seguida e o Ibovespa avança mais de 1%, sustentados pelo alívio global após o lançamento de um pacote de estímulo bilionário na Europa

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

OPERAÇÃO PLACEBO

‘Vai ter mais’, diz Bolsonaro sobre ação da PF no Rio

Nesta terça-feira, 26, a corporação cumpriu mandado de buscas e apreensão no Palácio das Laranjeiras, residência oficial do governador Wilson Witzel (PSC), e em outros endereços ligados ao governo do Estado.

medida anticrise

UE lança plano de apoio à economia de 750 bilhões de euros

O “Próxima geração” ainda precisa de aprovação por todos os Estados-membros para entrar em vigor; seriam 11,5 bilhões já neste ano

'gabinete do ódio'

Aliados de Bolsonaro são alvos de operação contra fake news

Roberto Jefferson, dono da Havan e ativistas bolsonaristas estão entre os alvos; investigação trata de ameaças, ofensas e fake news disseminadas contra integrantes da Corte e seus familiares

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements