Menu
2019-05-06T06:43:55-03:00
fechando as contas

Mansueto diz querer sensibilizar Congresso para aprovação de crédito de R$ 248 bi

Secretário do Tesouro Nacional destacou que a situação é “muito preocupante”, uma vez que, sem o crédito, o governo poderá descumprir a chamada “regra de ouro” do Orçamento, que impede a emissão de dívida para pagar despesas correntes

6 de maio de 2019
6:43
mansueto-almeida
Mansueto Almeida, secretário do Tesouro Nacional - Imagem: André Dusek/Estadão Conteúdo

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, ressaltou que a equipe econômica está tentando sensibilizar o Congresso, por meio de um diálogo "aberto e transparente", para a aprovação do projeto que abre um crédito de R$ 248,9 bilhões para liberar despesas com benefícios previdenciários, assistenciais e Bolsa Família.

Ele destacou que a situação é "muito preocupante", uma vez que, sem o crédito, o governo não conseguirá executar esses gastos e poderá descumprir a chamada "regra de ouro" do Orçamento, que impede a emissão de dívida para pagar despesas correntes.

"Hoje, a nossa deficiência, o que a gente precisaria de autorização especial do Congresso, é um pouco menos, talvez entre R$ 120 bilhões e R$ 140 bilhões. Mas os R$ 248 bilhões, ou algo menor, isso tem que ser aprovado até o final de junho", destacou, em entrevista ao programa Canal Livre, da Band, transmitida nesta segunda-feira, 6.

Na entrevista, o secretário reiterou ainda que a principal medida para recuperar a saúde financeira da União, Estados e municípios é a reforma da Previdência. Ele se mostrou otimista, dizendo nunca ter visto um ambiente tão favorável à aprovação de uma reforma previdenciária no Congresso, mas frisou que o tamanho do impacto fiscal das mudanças nas regras de aposentadoria dependerá da capacidade política do governo.

Mansueto também avaliou que o governo tem pela frente um ajuste fiscal "duro" e "muito difícil", mesmo que consiga realizar as privatizações e concessões em estudo para este e o próximo ano. "Mesmo que o Brasil cumpra a emenda do teto dos gastos (...), se não tivermos algum ganho de arrecadação, corremos o risco de terminar o governo Bolsonaro ainda com déficit primário", afirmou.

Sobre o Programa de Equilíbrio Fiscal (PEF), mais conhecido como "Plano Mansueto", o secretário lembrou que o foco está nos Estados com nota C no ranking do Tesouro que mede o nível de bons pagadores - ou seja, aqueles que não podem receber garantia do Tesouro em empréstimos bancários e de organismos multilaterais. Sobre os Estados com nota D (a pior) - Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais -, Mansueto comentou que a situação de Minas é ainda mais grave do que a do Rio.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Banco Central monta centro para acelerar a criação de fintechs

Laboratório de Inovações Financeiras e Tecnológicas (LIFT) apoia startups financeiras a desenvolverem projetos ao lado de técnicos que elaboram as normas regulatórias do mercado brasileiro.

Funcionários da Petrobras

FNP diz que todas as plataformas do litoral paulista aderiram à greve dos petroleiros

Petrobras diz que não está havendo redução da produção por conta do movimento, mas coordenador da Federação Nacional dos Petroleiros diz que estatal “mente”.

Sucessão

Herdeiros do agronegócio aliam tradição a avanço tecnológico

Nova geração de empresários do campo estão assumindo os negócios da família e ganhando influência no meio do agronegócio; conheça algumas histórias

Entrevista

Para Deutsche Bank, política ambiental de Bolsonaro prejudica investimento estrangeiro no país

Para Deepak Puri, diretor da área de Wealth Management nas Américas do Deutsche Bank, mesmo assim Brasil deve registrar uma recuperação mais forte neste ano.

Ganhando terreno

Carrefour anuncia aquisição de 30 lojas do Makro por R$ 1,95 bilhão

O plano da varejista é converter as bandeiras das unidades para Atacadão dentro de até um ano após fechar a transação

AS LIÇÕES 'FIRE' DO BILIONÁRIO

O que você perguntaria a Warren Buffett?

Aos 89, o mago de Omaha tem muito a ensinar a quem procura dar um gás nos seus investimentos em busca da sua aposentadoria precoce

Risco de lascas de vidro

Heineken anuncia recall voluntário de lotes de long neck com problemas na garrafa

A empresa identificou alteração na embalagem que pode levar lasca de vidro a ser aberta

Após imbróglio com os russos

Fertilizantes Heringer homologa plano de recuperação judicial

Segundo Fato Relevante divulgado ontem pela companhia, o plano foi homologado pelo juízo da 2ª Vara Cível da Comarca de Paulínia

Impostos

Decreto para zerar tributo em querosene de aviação sai neste ano, diz Secretário

O governo vai editar um decreto para zerar, a partir de 2021, a incidência de PIS/Cofins sobre o combustível utilizado em aeronaves.

Entrevista

‘A grande vacina é a continuidade das reformas’, diz Ana Paula Vescovi, economista do Santander

Banco revisou para baixo previsão de crescimento para 2020, após indicadores fracos.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements