Menu
2019-04-04T14:50:30-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Agora vai?

Empresário deve assumir a comunicação do governo Bolsonaro

Mudança ocorre em meio ás críticas de que a comunicação do Planalto não “desenrolou” e que “já é abril e nada avançou”

26 de março de 2019
15:03 - atualizado às 14:50
Presidente da República, Jair Bolsonaro, fala com a imprensa sobre rompimento de barragem da Vale em Brumadinho
Bolsonaro tem recebido críticas sobre a falta de comunicação em seu governo - Imagem: Isac Nóbrega/PR/Fotos Públicas

O Planalto avalia mudar o comando da Secretaria de Comunicação. No lugar de Floriano Barbosa entra o empresário e advogado Fábio Wajngarten. Ele ficará responsável pelas peças publicitárias do governo, principalmente pela produção das campanhas para a reforma da Previdência.

A mudança coincide com as críticas de que a comunicação do governo não "desenrolou" "Já estamos entrando em abril e nada avançou", diz um interlocutor no Palácio do Planalto.

A troca também ocorreria dias após pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência, na semana passada, mostrar que a aprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro caiu novamente. Na passagem de fevereiro para março, a popularidade do presidente caiu 15 pontos porcentuais (49% para 34%) em relação ao levantamento de janeiro. De acordo com a pesquisa, 34% dos brasileiros consideram boa ou ótima a atual gestão, contra 39% na edição anterior.

Wajngarten tem apoio do vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro.

Em outubro, Wajngarten disse à Coluna do Estadão defender a criação de empresa pública voltada para a realização de pesquisas de opinião que ajudem o presidente a "tomar decisões e não ser pego de surpresa". A "Brasil Barômetro" faria levantamentos de temas ligados a comportamento, segurança, saúde e cidadania.

Fabio defende, ainda, a promoção dos veículos de comunicação "éticos e comprometidos com o Brasil". "O País merece e precisa ter uma comunicação forte." Na época, a Coluna mostrou que ele era cotado para assumir a Secom.

Próximos passos

Fontes ouvidas pelo Broadcast/Estadão afirmam que a Presidência deve tomar uma decisão sobre a mudança no comando da Secom até esta quarta-feira, 27. Não está descartada, no entanto, a possibilidade do porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, acumular a função.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

PPI

Decreto de Bolsonaro inclui Correios no Programa Nacional de Desestatização

A privatização dos Correios ainda depende da aprovação de um projeto de lei de autoria do Executivo que permite à iniciativa privada prestar serviços

Exile on Wall Street

Bitcoins, IPOs, reestruturações e M&As: coisas para comprar ainda nesta semana

De onde você menos espera é que não vem nada mesmo. É notável a regularidade da incompetência. Ela não surpreende. Está sempre por aí.  Lembro com frequência da famosa frase, já meio clichê, você tem razão, do Kennedy: não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por […]

decolagem interrompida

Apertem os cintos: recuperação da Gol será mais turbulenta que o esperado

Companhia reduz projeções para receita no primeiro trimestre, dizendo que retomada dependerá de ritmo da vacinação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies