Menu
2019-08-27T16:56:57-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Barrados no baile

Controladoria-Geral da União barra pregões de licitações que somam R$ 692 milhões

De acordo com a CGU, as licitações em andamento na administração pública apresentavam “riscos” na contratação

27 de agosto de 2019
16:56
odebrecht / investimentos / cautela
Imagem: Shutterstock

Uma ação preventiva da Controladoria-Geral da União, por meio da Secretaria Federal de Controle Interno (SFC), levou ao cancelamento ou suspensão, em sete meses, de pregões de licitações que estavam em andamento na administração pública federal e que apresentavam "riscos" na contratação.

O potencial prejuízo financeiro evitado com a iniciativa foi de R$ 692,6 milhões, informou a Controladoria. O trabalho foi realizado entre dezembro de 2018 e junho de 2019 e divulgado nesta terça-feira, 27.

"A Controladoria tem feito o acompanhamento contínuo e sistemático de licitações", disse o secretário Federal de Controle Interno da CGU, Antônio Carlos Leonel. "O que queremos com isso é agregar valor à gestão com a identificação de possíveis falhas que possam comprometer os objetivos do processo licitatório."

As informações foram divulgadas pela Assessoria de Comunicação Social da Controladoria. Segundo o secretário, a inovação dessa atividade decorre da tempestividade da atuação da auditoria, uma vez que a ação da Controladoria é realizada em curto período, compreendido entre a publicação do edital e a data prevista para a ocorrência da sessão pública da licitação.

"Assim, o trabalho permite a correção de falhas e impede o eventual desperdício de recursos públicos antes de sua ocorrência", explica Leonel.

A atuação da Controladoria começa com a seleção de pregões que apresentem riscos.

As licitações são selecionadas a partir de uma análise que leva em consideração a materialidade, o objeto e os alertas do sistema "Alice", ferramenta desenvolvida pela Controladoria, que testa trilhas de auditoria, identificando possibilidades de inconsistências nos editais publicados diariamente no Portal de Compras do Governo Federal.

Segundo a CGU, a finalidade da atuação é agregar valor à gestão com a identificação de possíveis falhas que possam comprometer os objetivos do processo licitatório, como direcionamento para determinada empresa, sobrepreço de produtos e serviços e desnecessidade da contratação pelo órgão.

Projeto-piloto

O projeto-piloto do acompanhamento sistemático de licitações foi realizado pela CGU, por meio da Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação, entre dezembro de 2018 e fevereiro de 2019, resultou no cancelamento de cinco pregões de contratações de Tecnologia da Informação (Ibama, Dnit, Cnen e Ebserh-MG), totalizando cerca de R$ 234 milhões de potencial benefício financeiro.

Outras ações

Após concluir o projeto-piloto, a Controladoria selecionou para análise, juntamente com a colaboração das auditorias internas dos órgãos, outras licitações em andamento (IFPE, IFMA, INSS - Superintendência Regional Sudeste I, HUJBB, INSS, IBGE e PMDF), que totalizaram o valor estimado de mais de R$ 458,6 milhões para acompanhamento.

Os achados de auditoria e riscos identificados para as contratações foram apresentados aos gestores antes da data da realização de cada certame para apoiar na tomada de decisão.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DEBANDADA NO MINISTÉRIO

‘Agenda de Guedes está enfraquecida’, diz Alexandre Schwartsman

Para o economista, há um descompasso claro entre a visão do presidente e a do ministro e Bolsonaro que desmoraliza a bandeira liberal com a qual se elegeu.

SUBSTITUTO DE SALIM MATTAR

Novo secretário de privatizações pode indicar cargos de até R$ 120 mil mensais

Cerca de 300 cargos em conselhos de administração e direção de estatais.

CONTENÇÃO DE GASTOS

Diante da ‘debandada’, governo quer antecipar medidas de ajuste para 2021

Essas medidas corretivas seriam adotadas pelo governo automaticamente, já no ano que vem, e evitariam o estouro do teto de gastos.

reação do mercado

Ação da Via Varejo tem forte alta após balanço; veja o que dizem analistas

Com avanço do online, recomendação da XP para a ação da empresa é de compra, com preço-alvo de R$ 28 ao final de 2020; Credit Suisse estima R$ 21 em 12 meses

abaixo do esperado

Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem 228 mil na semana

número ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam 1,1 milhão de solicitações

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements