Menu
2019-06-29T11:37:02-03:00
Estadão Conteúdo
O que vem pela frente

G20 reconhece risco de tensões geopolíticas e comerciais à economia global

Reconhecimento de uma nova realidade comercial aponta uma mudança em relação ao comunicado da reunião de 2018

29 de junho de 2019
11:34 - atualizado às 11:37
G20
G20 - Imagem: Alan Santos/Presidência da República

O comunicado final da reunião de cúpula do G20 reconheceu a intensificação das tensões geopolíticas e comerciais e apontou que essas questões são riscos à expansão da economia mundial.

"O crescimento global parece estar se estabilizando e, em geral, prevê-se uma recuperação moderada no fim deste ano e ao longo de 2020. Essa recuperação é apoiada pela continuação de condições financeiras acomodatícias e medidas de estímulo em vigor em alguns países. No entanto, o crescimento permanece baixo e os riscos estão inclinados para o lago negativo", diz o texto.

O reconhecimento dos riscos derivados das tensões comerciais aponta uma mudança em relação ao comunicado da reunião do G20 de 2018, quando não havia menção à escalada de medidas protecionistas por parte dos membros do grupo, apenas uma menção a "questões comerciais".

O texto deste ano aponta, ainda, que os líderes do G20 reafirmaram o compromisso de usar "todas as ferramentas de políticas para alcançar um crescimento forte, sustentável, equilibrado e inclusivo" com a intensificação do diálogo entre os integrantes do grupo e com ações para aumentar a confiança.

O comunicado do G20 apontou, ainda, que a política fiscal deve ser "flexível e favorável ao crescimento", ao mesmo tempo em que ressaltou que a recomposição de colchões e a garantia da dívida como parcela do Produto Interno Bruto (PIB) estão em um caminho sustentável.

Em relação à política monetária, os líderes do G20 pontuaram que ela continuará a apoiar a atividade econômica e a assegurar a estabilidade de preços.

"As decisões dos bancos centrais precisam permanecer bem comunicadas", destacaram. Para eles, ainda, a implementação de reformas estruturais aumentará o potencial de crescimento.

Sobre o Acordo de Paris de mudanças climáticas, o comunicado explicita que os países signatários do tratado reafirmaram o compromisso com sua implementação completa, refletindo responsabilidades comuns e diferenciadas, conforme suas respectivas capacidades e circunstâncias próprias.

O documento menciona, que, em 2020, os líderes dos países que apoiam o acordo pretendem comunicar, atualizar ou manter as contribuições determinadas, "levando em conta que mais esforços globais serão necessários".

Os Estados Unidos reiteraram a decisão de abandonar o Acordo de Paris com a alegação de que o pacto coloca em desvantagem os trabalhadores americanos.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

acompanhe

LIVE: Tudo sobre a melhor semana de cripto da história

Vitreo e Empiricus transmitem conversa sobre semana histórica para o investimento em criptomoedas

Recuperação à vista?

EUA pisam fundo na vacinação e economia responde entre fevereiro e abril

Confira os destaques do Livro Bege para o período de imunização acelerada e fortalecimento dos gastos dos consumidores

Crescimento gringo

BofA passa a recomendar compra de ação da MRV, otimista com atuação da empresa nos EUA

Banco incorporou avaliação da AHS à sua análise e considera que potencial de crescimento da empresa ainda não está precificado

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies