Menu
2019-10-14T14:28:52-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Queda de braço

Com o aval da OMC, os Estados Unidos vão impor tarifas sobre importações da União Europeia

O governo dos Estados Unidos venceu uma disputa com a União Europeia na OMC e, como resultado, irá sobretaxar US$ 7,5 bilhões em importações do bloco econômico

2 de outubro de 2019
19:02 - atualizado às 14:28
Estados Unidos e União Europeia
Estados Unidos e União Europeia - Imagem: Shutterstock

O cenário das disputas comerciais no mundo ganhou mais um desdobramento nesta quarta-feira (2): há pouco, o Escritório do Representante Comercial dos Estados Unidos (USTR, na sigla em inglês) anunciou que o país irá adotar tarifas adicionais sobre US$ 7,5 bilhões em importações da União Europeia.

  • Veja mais: Investidores comuns estão aprendendo como antecipar o movimento das ações com um dos maiores analistas técnicos do país. VAGAS LIMITADAS. Corra. Entre aqui.

Mas essa sobretaxação sobre os produtos do bloco europeu ocorre num contexto diferente da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Desta vez, a ação do governo americano ocorreu com o aval da Organização Mundial do Comércio (OMC), que deu ganho de causa a Washington num processo movido contra a União Europeia.

No processo, os EUA acusavam as autoridades da UE de fornecerem subsídios aos aviões da Airbus, o que estaria prejudicando as exportações de aeronaves da Boeing e das demais empresas americanas do setor. Os debates sobre o caso se estenderam por quase 15 anos, chegando a uma conclusão nesta quarta-feira.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Com a decisão, a OMC permitiu que o governo americano impusesse tarifas sobre US$ 7,5 bilhões em importações da União Europeia, de modo a compensar as perdas decorrentes dos subsídios à Airbus. E as autoridades do país já manifestaram a intenção de colocar em prática as retaliações.

"Os EUA começarão a aplicar as tarifas aprovadas pela OMC sobre alguns produtos da União Euripeia a partir de 18 de outubro. Esperamos entrar em negociações com a UE para resolver esse tema de maneira a beneficiar os trabalhadores americanos", disse Robert Lighthizer, representante do USTR, em nota.

A OMC calculou a quantia de US$ 7,5 bilhões com base nos impactos negativos que os subsídios da UE causaram à divisão de aviação comercial da Boeing, não só em relação à competição dentro da Europa, mas também nos mercados da Austrália, China, Coréia do Sul, Cingapura e Emirados Árabes Unidos.

A decisão da OMC é definitiva e não cabe recurso por parte da União Europeia — assim, o bloco europeu não poderá adotar sobretaxas retaliatórias.

De acordo com o USTR, a maior parte das tarifas irá incidir em produtos da França, Alemanha, Espanha e Reino Unido, os países responsáveis pelos subsídios à Airbus. "Apesar de termos autorização para aplicar taxas de 100% sobre os bens, no momento os aumentos ficarão limitados a 10% em aeronaves comerciais e 25% em produtos agrícolas", diz o escritório.

A lista completa de artigos da União Europeia que serão sobretaxados pelos Estados Unidos pode ser vista aqui.

Nesta quinta-feira, 3, o presidente dos EUA comemorou a decisão da Organização Mundial do Comércio (OMC) de permitir que o governo americano adote medidas retaliatórias contra a União Europeia. "Os EUA ganharam um prêmio de US$ 7,5 bilhões da OMC contra a União Europeia", postou em sua conta no Twitter.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

De cisne a patinho feio

O que esperar para os resultados e para as ações dos grandes bancos?

Resposta deve ficar mais clara a partir da próxima semana, quando começa a temporada de divulgação de balanços. Os lucros bilionários estão garantidos, mas a previsão é que os bancões naveguem por mares bastante turbulentos ao longo deste ano (e dos próximos)

RECUPERAÇÃO EXTRAJUDICIAL

Recuperação extrajudicial da Triunfo é suspensa pela 1ª Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo

Hoje, os papéis da companhia terminaram o dia cotados em R$ 2,07, o que representa uma alta de 11,29%. Apenas em janeiro, os papéis da Triunfo já subiram 22,49%

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras à beira da privatização

Caro leitor, São grandes as expectativas do mercado em torno das vendas de ativos estatais para o setor privado durante o governo Jair Bolsonaro. Recentemente, o secretário especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, disse que a meta do governo federal é levantar R$ 150 bilhões em privatizações apenas em 2020. Mas Bolsonaro já […]

De volta aos 118 mil pontos

Noticiário corporativo dá as cartas e Ibovespa sobe mais de 1%; dólar cai a R$ 4,17

Num dia de calmaria no exterior, o Ibovespa fechou em alta firme, impulsionado pelo bom desempenho das ações das siderúrgicas, da Eletrobras e do setor de papel e celulose.

PETRÓLEO

Campo de Lula permanece em 2019 como o maior produtor de petróleo do Brasil

Primeiro campo supergigante brasileiro, Lula foi descoberto em 2006, representando hoje 34,2% da produção do País

PETRÓLEO

Produção de petróleo no Brasil cresce 7,78% em 2019, diz ANP

A maior alta foi registrada pela produção de petróleo na região do pré-sal, de 21,56%, para 633,9 milhões de barris, segundo agência

MAIS ESCLARECIMENTOS

Contrato para abrir ‘caixa-preta’ é da gestão Temer, diz presidente do BNDES

“Não foi esta diretoria que contratou a auditoria. Chegamos em julho no banco e 90% do relatório estava pronto”, afirmou Montezano

OLHO NO VAREJO

XP diz que ações de varejistas não estão caras e coloca Lojas Renner, Via Varejo e Vivara entre as apostas para setor

Para o analista, a alta nos múltiplos é reflexo do aumento das expectativas dos investidores com a melhora do consumo e expansão das varejistas. Mas ponderou que, ao mesmo tempo, tal fato diminui a margem de erro por parte das empresas

Altas e baixas

Eletrobras, siderúrgicas, Marfrig, JBS e Klabin: os destaques do Ibovespa nesta quarta-feira

As ações da Eletrobras reagiram positivamente à recomendação de compra pelo Itaú BBA. Siderúrgicas e Klabin também subiram, enquanto Marfrig e JBS caíram

em compasso de espera

Gol nega revés após Boeing adiar novamente retorno do 737 MAX

Modelo foi suspenso por autoridades em todo o mundo após dois acidentes deixarem centenas de mortos no fim de 2018 e início de 2019

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements